Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5634
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 14-Jan-2010
metadata.dc.creator: COSTA, Russany Silva da
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVA JÚNIOR, José Otávio Carréra
Title: Estudos de pré-formulação e formulação de Heliotropium indicum (L.) DC (Boraginaceae)
Other Titles: Pre-formulation and formulation studies of Heliotropium indicum (L.) DC - Boraginaceae
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: COSTA, Russany Silva da. Estudos de pré-formulação e formulação de Heliotropium indicum (L.) DC (Boraginaceae). 2010. 139 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Saúde, Belém, 2010. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
metadata.dc.description.resumo: Heliotropium indicum L. (Boraginaceae) é um subarbusto que atinge até 70 cm de altura, é amplamente distribuído geograficamente. A espécie é conhecida como fedegoso na região norte e nordeste. Diante do potencial biológico desta espécie este trabalho objetiva determinar parâmetros de qualidade da droga vegetal até o produto final e avaliar a atividade antimicrobiana de suas folhas, com finalidade de se obter uma formulação fitoterápica semi-sólida. Para isso utilizou-se parâmetros de controle de qualidade físico, químico e físico-químico descritos na Farmacopéia Brasileira e literatura pertinente. A droga vegetal foi classificada como pó grosso, apresentou valores médios de perda por dessecação e cinzas totais de 12,88% e 17,14%, respectivamente. A análise termogravimétrica do pó e do extrato liofilizado mostrou que ambos apresentaram boa estabilidade térmica até 180°C. Os espectros na região do IV mostraram um aumento na intensidade das bandas de absorção do extrato liofilizado, que pode está relacionado à extração dos constituintes químicos da matriz celular. A prospecção química do extrato confirmou a presença de classes de metabólitos secundários já relatados em literatura. A fração clorofórmica sugere a presença de alcalóides pelo teste de precipitação com reagente de Dragendorff. A CCD e a CLAE mostraram uma possível presença de uma mesma substância nas frações alcaloídicas e hexânicas. O extrato bruto de H. indicum L. inibiu o crescimento de Staphylococcus aureus apresentando halos de 12,5 mm±0,707 e 10,5 mm±0,707 para as concentrações de 500 mg/mL e 250 mg/mL, respectivamente. As misturas físicas do extrato com os adjuvantes farmacêuticos, utilizados no desenvolvimento da formulação fitoterápica, não apresentaram incompatibilidade física e não houve modificações significativas no perfil de absorção entre os compostos analisados. A formulação fitoterápica semi-sólida manteve-se estável após sua preparação, após a submissão do gel a força centrípeta e após ação do estresse térmico.
Abstract: Heliotropium indicum L. (Boraginaceae) is a shrub, reaches up to 70 cm high. It is known as “fedegoso” in the north and northeast of Brazil. Because of the biological potential of this species, this work aims to determine the quality parameters of the vegetable drug to the final product and evaluate the antimicrobial activity of the leaves of H. indicum L. The purpose of obtaining a phytotherapic formulation semisolid, we used the parameters of quality control physical, chemical and physicalchemical described in the Brazilian Pharmacopoeia and others literature. The vegetable drug was classified as coarse powder, showed values of loss on drying and total ash of 12.88% and 17.14%, respectively. The thermogravimetric analysis of the powder and the extract showed that both had good physical stability up to 180 °C. The spectra in the region IR showed an increase in the intensity of the absorption bands of the extract, which may relates to the extraction of chemical constituents of the cellular matrix. The prospecting chemical extract confirmed the presence of classes of secondary metabolites already reported in literature. The chloroform fraction suggests the presence of alkaloids by precipitation test with Dragendorff reagent. The TLC and HPLC showed a possible presence of the same substance in the alkaloidal and hexane fractions. The crude extract inhibited the growth of Staphylococcus aureus with halos of 12.5 mm ± 0.707 and 10.5 ± 0.707 mm for concentrations of 500 and 250 mg / mL, respectively. The physical mixtures of the extract with adjuvant pharmaceutical used to develop the phytotherapic formulation showed no physical incompatibility and no significant changes in the absorption profile of the compounds analyzed. The phytotherapic formulation semi-solid has a good stability after the preparation, after the submission of the gel by centripetal force and after the action of heat stress.
Keywords: Heliotropium indicum
Fedegoso
Tecnologia farmacêutica
Controle de qualidade
Atividade antimicrobiana
Gel fitoterápico
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA::FARMACOTECNIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Farmacêuticas (Mestrado) - PPGCF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_EstudosPreformulacaoFormulacao.pdf1,85 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons