Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5637
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 20-Jun-2011
metadata.dc.creator: PINHEIRO, Bruno Gonçalves
metadata.dc.contributor.advisor1: SOUSA, Pergentino José da Cunha
metadata.dc.contributor.advisor-co1: MAIA, José Guilherme Soares
Title: Composição química e efeitos antinociceptivo e antiinflamatório em roedores do óleo essencial de Peperomia serpens (Sw) Loud
Citation: PINHEIRO, Bruno Gonçalves. Composição química e efeitos antinociceptivo e antiinflamatório em roedores do óleo essencial de Peperomia serpens (Sw) Loud. 2011. 103 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Saúde, Belém, 2011. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
metadata.dc.description.resumo: A Peperomia serpens (Piperaceae) é uma liana herbácea e epifíta popularmente chamada de “carrapatinho’’. Esta planta cresce na Floresta Amazônica de maneira selvagem em diferentes árvores. As folhas são usadas na medicina tradicional brasileira para dor, inflamação e asma. Neste estudo investigaram-se os efeitos do óleo essencial de P.serpens (OEPs) em roedores através de testes para dor e inflamação. A atividade antinociceptiva foi avaliada usando-se modelos nociceptivos químicos (ácido acético e formalina) e térmicos (placa quente) em camundongos, enquanto a atividade antiinflamatória foi avaliada por testes de edema de pata induzidos por carragenina (Cg) e dextrana em ratos, edema de orelha induzido por óleo de cróton, bem como migração celular, rolamento, e adesão induzida por Cg em camundongos. Além disso, a análise fitoquímica do OEPs foi realizada. A composição química do OEPs foi analisada por cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa. 25 constituintes, representando 89,51% do total do óleo, foram identificados. (E)-Nerolidol (38.0%), ledol (27.1%), α-humulene (11.5%), (E)-caryophyllene (4.0%) and α-eudesmol (2.7%) foram encontrados como principais constituintes. O pré-tratamento oral com o OEPs (62,5- 500mg/kg) reduziu de maneira significante o número de contorções, com um valor de DE50 de 188,8mg/kg que foi ulitizado em todos os testes. Não houve efeito no teste da placa quente mas reduziu o tempo de lambida em ambas as fases do teste de formalina, efeito que não foi significativamente alterado pela naloxona (0,4 mg/kg). OEPs impediu o desenvolvimento do edema induzido por Cg e dextrana em ratos. Em camundongos, o OEPs inibiu o edema induzido por óleo de cróton bem como a migração de leucócitos e neutrófilos, e rolamento e adesão. Estes resultados sugerem que o OEPs possui atividade antinociceptiva periférica sem interação com receptores opióides e atividade antiinflamatória em diferentes modelos de inflamação aguda.
Abstract: The Peperomia serpens (Piperaceae), popularly known as “carrapatinho”, is an epiphyte and herbaceous liana grown wild on different host trees in the Amazon rainforest. Its leaves are largely used in Brazilian folk medicine to treat inflammation, pain and asthma. This study investigated the effects of essential oil of P. serpens (EOPs) in standard rodent models of pain and inflammation. The antinociceptive activity was evaluated using chemical (acetic acid and formalin) and thermal (hot plate) models of nociception in mice whereas the anti-inflammatory activity was evaluated by carrageenan (Cg) - and dextraninduced paw edema tests in rats croton oil-induced ear edema, as well as cell migration, rolling and adhesion induced by Cg in mice. Additionally, phytochemical analysis of the EOPs has been also performed. Chemical composition of the EOPs was analyzed by gas chromatography and mass spectrometry (GC/MS). Twenty five compounds, representing 89.6% of total oil, were identified. (E)-Nerolidol (38.0%), ledol (27.1%), α-humulene (11.5%), (E)- caryophyllene (4.0%) and α-eudesmol (2.7%) were found to be the major constituents of the oil. Oral pretreatment with EOPs (62.5-500 mg/kg) significantly reduced the writhing number, with an ED50 value of 188.8 mg/kg that was used thereafter in all tests. EOPs had no significant effect on hot plate test but reduced the licking time in both phases of the formalin test, an effect that was not significantly altered by naloxone (0.4 mg/kg, s.c.). EOPs inhibited the edema formation induced by Cg and dextran in rats. In mice, EOPs inhibited the edema formation by croton oil as well as the leukocyte and neutrophil migration, the rolling and the adhesion of leukocytes. These data show for the first time that EOPs has a peripheral antinociceptive effect that seems unrelated to interaction with the opioid system and a significant anti-inflammatory effect in acute inflammation models.
Keywords: Amazônia brasileira
Óleo essencial
Peperomia serpens
Carrapatinho
Composição química
Atividade antinociceptiva e anti-inflamatória
Rato como animal de laboratório
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA::FARMACOTECNIA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA::ANALISE TOXICOLOGICA
CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA::ETNOFARMACOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Farmacêuticas (Mestrado) - PPGCF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_ComposicaoQuimicaEfeitos.pdf943,09 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons