Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/5710
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSILVA, Mariane Sarmento da-
dc.date.accessioned2014-09-15T12:17:32Z-
dc.date.available2014-09-15T12:17:32Z-
dc.date.issued2012-03-02-
dc.identifier.citationSILVA, Mariane Sarmento da. Cuidados parentais e trajetórias de desenvolvimento: um estudo observacional de díades mãe-bebê de dois níveis socioeconômicos de Belém, Brasil. 2012. 48 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Belém, 2012. Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5710-
dc.description.abstractThis study was based on Heidi Keller’s theoretical framework of Parental Investment Model, which indicates six parental systems – primary care, body contact, body stimulation, face-to-face exchange and narrative envelope – and three interaction mechanisms – attention, contingency and warmth and which are independent of each other and the predominance of one or the other depends on the culture and socioeconomic characteristics. The goals of this work was to characterize the parental investment of dyads mother-baby of lower socioeconomic class (CEB) and middle-class (CEM) of the city of Belém and the conversational style used in verbal emissions by the mothers during verbal interaction with your babies. The participants in the study were 20 mothers (nine of CEB and 11 of CEM). The mean age of mothers of CEB was 24,5, most had the elementary school (77,8%) and secondary (22,2%), complete or not, have monthly income less than mothers of another group and living in outlying areas. The mean age of mothers of CEM was 30,7, most had the undergraduated school (63,3%) and living in central areas. Have been observed and recorded mother-baby interactions in bathing and exchange sessions, at the home of the dyad, for later analysis and transcription of verbal behavior with the Transana 2.41. The results indicated that mothers of CEB gave more emphasis to proximal parental practices during their interactions, but also have submitted distal practices but less frequently. Mothers of CEM gave emphasis to practices echance independence and interdependence.As interaction mechanisms, it was noted that the mothers of both groups were more contingents for positive signals of baby than negatives, characteristic of societies that prioritize the independence and autonomy of the subject; however, showed more warmth to respond to positive signals compared to the tives. In relation to the conversational style, mothers of CEB have used more frequently directive style, and mothers of CEM, used both styles with nearby frequencies These findings indicate a pattern interdependent for CEB and a pattern autonomous-relationade for CEM.that both groups showed parental practices that enhance independence and interdependence presenting a pattern that fosters the development of children’s autonomous–relational selves.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectComportamentopt_BR
dc.subjectInvestimento parentalpt_BR
dc.subjectInteração mãe-bebêpt_BR
dc.subjectCaracterísticas sóciodemográficaspt_BR
dc.subjectBelém - PApt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleCuidados parentais e trajetórias de desenvolvimento: um estudo observacional de díades mãe-bebê de dois níveis socioeconômicos de Belém, Brasilpt_BR
dc.title.alternativeParental care and development trajectories: an observational study of mother-baby dyads of two socioeconomic levels of Belém, Brazilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentNúcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL-
dc.contributor.advisor1GAROTTI, Marilice Fernandes-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2218504886013525-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9865693510170459-
dc.description.resumoEste estudo utilizou como referencia teórico o Modelo de Investimento Parental proposto por Heidi Keller, que indica seis sistemas parentais – cuidados primários, contato corporal, estimulação corporal, estimulação por objeto, troca face-a-face e envelope narrativo – e três mecanismos de interação – atenção, contingência e calor emocional, os quais são independentes entre si e a predominância de um ou outro dependerá da cultura e de características socioeconômicas. Os objetivos desse trabalho foram caracterizar o investimento parental de díades mãe-bebê pertencentes às classes socioeconômicas baixa (CEB) e média (CEM) da cidade de Belém e o estilo conversacional utilizado nas emissões verbais das mães quando em interação verbal com seus bebês. Participaram 20 mães, sendo nove da CEB e 11 da CEM. A média da idade das mães da CEB foi 24,5, a maioria tinha o nível de escolaridade fundamental (77,8%) e médio (22,2%), completos ou não, apresentaram renda mensal inferior que as mães do outro grupo e residiam em áreas periféricas. Quanto a CEM, a média da idade das mães foi 30,7, e a maioria tinha nível educacional superior (63,3%) e residiam no centro da cidade. Foram observadas e gravadas as interações mãe-bebê em sessões de banho e troca, na casa da díade, para posterior análise e transcrição do comportamento verbal com o aplicativo Transana 2.41. Os resultados indicaram que as mães da CEB priorizaram as práticas parentais que valorizam a interdependência durante suas interações, embora também tenham apresentado práticas distais, porém com menor frequência. As mães da CEM, apresentaram práticas parentais que valorizam tanto a autonomia quanto a relacionalidade. Quanto aos mecanismos de interação, observou-se que as mães de ambos os grupos foram mais contingentes aos sinais positivos do que aos negativos do bebê, característica própria de sociedades que priorizam a independência e autonomia do sujeito; e evidenciaram mais calor emocional ao responder aos sinais positivos em comparação com os negativos. Em relação ao estilo conversacional, as mães de CEB utilizaram com maior frequência o estilo diretivo, e as mães de CEM, utilizaram os dois estilos com freqências muito próximas. Os resultados deste estudo sugerem um perfil interdependente para o grupo CEB e um perfil autônomo-relacionado para a amostra de mães urbanas de classe média.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento-
Appears in Collections:Dissertações em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Mestrado) - PPGTPC/NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CuidadosParentaisTrajetorias.pdf971,16 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons