Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5837
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 21-Mar-2014
metadata.dc.creator: LIEBENTRITT, Edilene Maia
metadata.dc.contributor.advisor1: DINIZ, Cristovam Wanderley Picanço
Title: Estudo exploratório de alterações na linguagem em pacientes com Alzheimer em indivíduos com baixa escolaridade
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: LIEBENTRITT, Edilene Maia. Estudo exploratório de alterações na linguagem em pacientes com Alzheimer em indivíduos com baixa escolaridade. 2014. 149 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho descreve características da linguagem, em especial de alguns dos aspectos discursivos, de idosos com envelhecimento saudável, com declínio cognitivo senil, ou com doença de Alzheimer leve e moderada. Foram avaliados um total de 44 idosos sendo 22 saudáveis, 4 com declínio cognitivo senil, 9 com doença de Alzheimer leve e 9 com doença de Alzheimer moderada, classificados pelos critérios do CDR. Foram aplicados os testes neuropsicológicos do mini exame do estado mental, nomeação de Boston resumido, fluência verbal e narrativa por confronto visual (figura do roubo dos bolinhos). Foram estimados os desempenhos nos testes selecionados e aplicada a avaliação dos relatos pelos critérios propostos por Groves-Wright (2004) assim como foi feita a tipificação da narrativa. Tratamento estatístico paramétrico determinou os valores de média, erro-padrão e o nível de significância das diferenças entre as médias foi fixado para valores de p<0.05. Em seguida foi realizado inventário e análise do léxico e das categorias gramaticas das narrativas, e realizada análise paramétrica a partir dos escores Z, através do programa STABLEX. Encontrou-se que a fluência verbal semântica é melhor nos idosos saudáveis quando comparados aos com declínio cognitivo leve. As narrativas mostraram diferenças estatisticamente significantes entre os idosos saudáveis e os com declínio cognitivo leve nas análises de frequência de uso do vocabulário e das categorias gramaticais como um todo, e também entre saudáveis e todos os demais grupos nas análises de cada uma das categorias gramaticais. A análise do vocabulário e das categorias gramaticais permitiu identificar comprometimentos da função narrativa medida pelo tipo de vocabulário e pelas categorias gramaticais preferidas ou rejeitadas. Os resultados contribuem para distinguir as características da narrativa de idosos saudáveis, daquelas de idosos com declínio cognitivo leve ou com Alzheimer leve ou moderado, apontando alterações que possivelmente são indicadores precoces que podem ser usados para avaliar o curso temporal da doença.
Abstract: The present report describes features of the language, especially some of the discursive aspects of healthy elderly or with mild cognitive decline or with mild or moderate Alzheimer's disease. A total of 44 elderly were evaluated, including 22 healthy, 4 with mild cognitive decline, 9 with mild Alzheimer disease and 9 with moderate Alzheimer's disease, classified by the CDR criteria. Mini-mental state examination, the short version of Boston naming, verbal fluency and narrative tests by visual confrontation (based on the oral description of picture cookie theft) were applied. Performances were estimated on the selected tests and the oral narratives were classified and assessed using Groves - Wright criteria. Parametric statistical tests were applied and the level of significant statistical differences was set at p<0.05. An inventory and analysis of the lexicon and grammatical categories from the oral narratives were performed using Z scores. To that end the STABLEX software was applied. As compared with mild cognitive decline it was found that semantic verbal fluency is better in the healthy elderly. The narratives showed statistically significant differences between healthy elderly and mild cognitive impairment in the analysis of frequency of use of vocabulary and grammatical categories as a whole, and statistically significant differences between healthy and all other groups in the analysis of each grammatical category. The analysis of the vocabulary and grammatical categories allowed to identify impairments of narrative function as measured by the type of vocabulary and preferred or rejected grammatical categories. The results contribute to distinguish the characteristics of the narrative of healthy elderly, elderly with mild cognitive decline or with mild or moderate Alzheimer's disease, pointing out early changes in language aspects that may possibly be used to evaluate the progression of the disease.
Keywords: Doença de Alzheimer
Envelhecimento
Declínio cognitivo senil
Narrativa (Retórica)
Testes neuropsicológicos
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA::NEUROPSICOFARMACOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Neurociências e Biologia Celular (Doutorado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_EstudoExploratorioAlteracoes.pdf2,75 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons