Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5871
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 2013
metadata.dc.creator: TORRES, Joel Neres
metadata.dc.contributor.advisor1: CHAVES, Ernani Pinheiro
Title: Sofrimento, conhecimento de si e corpo em Schopenhauer
Other Titles: Suffering, self-knowledge and body in Schopenhauer
Citation: TORRES, Joel Neres. Sofrimento, conhecimento de si e corpo em Schopenhauer. 2013. 70 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2013. Programa de Pós-Graduação em Filosofia.
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa busca explicar em que consiste o fundamento do sofrimento para a filosofia de Schopenhauer, especialmente segundo sua obra magna O mundo como vontade e como representação, partindo de uma concepção de natureza que espelha a Vontade em sua contradição consigo mesma, percorrer seus graus de objetivação até chegar ao “ápice” que se apresenta na consciência humana, e, através dela, compreender que o conhecimento, produzido como um apêndice para servir de auxílio na complexidade inerente a esta consciência, na realidade se comporta como um “parasita” trazendo, assim, pela via da individualidade e do corpo, uma consciência de ansiedade e impotência. Busca-se explorar o porquê da limitação desse conhecimento teórico frente a vontade e, pelo sentido contrário, explicitar a sentimentalidade, enquanto via de acesso a essa vontade, no corpo, torna-se como uma saída possível para a percepção de si, a qual, se for trabalhada em conjunto com o conhecimento teórico, oferece uma “melhor consciência” frente ao inexorável sofrimento.
Abstract: This research seeks to explain what constitutes the basis of suffering in Schopenhauer's philosophy, especially, in his magnum opus The World as Will and Representation. From a perspective of nature that mirrors the Will in its contradiction itself, go seek their degrees of objectification until reach the "summit" that presents itself in human consciousness, and through it, to understand that the knowledge produced as an appendix to serve as a help to the inherent complexity of this awareness, actually behaves like a "parasite" thus bringing through the path of individuality and body, a consciousness of anxiety and impotence. We seek to explore the reason of the limitation of this theoretical knowledge that faces the will and, in the other hand, explain how the sentimentality as a way of access to the will, in the body, it is presented as a possible solution to the perception of self, in which, if it works in conjunction with the theoretical knowledge, offers a "better consciousness" against the relentless suffering.
Keywords: Schopenhauer, Arthur, 1788-1860
Sofrimento
Percepção (Filosofia)
Corpo humano (Filosofia)
Consciência
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Filosofia (Mestrado) - PPGFIL/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SofrimentoConhecimentoSi.pdf614,73 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons