Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/5879
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorOLIVEIRA, Paula Cristhiane da Silva-
dc.date.accessioned2014-10-16T16:35:14Z-
dc.date.available2014-10-16T16:35:14Z-
dc.date.issued2012-10-31-
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Paula Cristhiane da Silva. Paródia e carnavalização no cancioneiro Chico Buarque de Hollanda. 2012. 139 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Letras e Comunicação, Belém, 2012. Programa de Pós-Graduação em Letras.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5879-
dc.description.abstractResearch and “Parody in carnivalization Songbook Chico Buarque” investigates aspects parodic and carnival present in the repertoire of Chico Buarque, emphasizing Carnivalization initially as a medieval cultural practice, based on the theories of Mikhail Bakhtin, about Mardi Gras Medieval and Renaissance analyzed in the work of François Rabelais, propositions developed in the book The popular culture: in the Middle Ages and Renaissance. In this analysis, this study highlights the main constituent elements of carnival rituals: 1)dialogism between popular discourse and poetic discourse, since all communication is a reciprocal action; 2)the carnivalesque ambivalence of language that prevail for establishing the connection between the positive and negative poles for the birth-death cycle; 3)laughter and their meanings and complexities of accomplishments ranging from the ingenuity and satire, and finally; 4) the parody that incorporates all the elements cited above for its realization. From the apprehension of these concepts will also outline a brief historical overview to understand the many facets of artistic Chico Buarque and its relation to social life in order to see it through its social production as a lyric poet. And to prove the importance of universal carnival culture, emphasizing the Brazilian culture, the songs has more samba (1964), Dream of a Carnival (1965), Tomorrow, nobody knows (1966), Night of the masked (1966), Wheel Jellyfish (1967), She desatinou (1968), While You (1970), When the carnival there (1972) and will pass (1984) will be analyzed in a comparative setting carnival contemporary and medieval carnival, noting the consensus and dissent which are still part of this popular festival. This assessment, this study highlights the importance of the work of Chico Buarque by this cultural and poetic value in all its artistic activities. The judgment of analisy will moderate in study bibliography among Baktin’s theory of carnival and Chico Buarque’s music, which here will be understood with poem-song to emphasize these the thematic of carnival.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectHolanda, Chico Buarque de, 1944 - Crítica e interpretaçãopt_BR
dc.subjectParódiapt_BR
dc.subjectCarnavalpt_BR
dc.titleParódia e carnavalização no cancioneiro Chico Buarque de Hollandapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentInstituto de Letras e Comunicação-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA-
dc.contributor.advisor1SIMÕES, Maria do Perpétuo Socorro Galvão-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0672011058049782-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8508710219117538-
dc.description.resumoA pesquisa Paródia e carnavalização no cancioneiro Chico Buarque de Hollanda investiga os aspectos paródicos e carnavalescos presentes no repertório de Chico Buarque, enfatizando a carnavalização, inicialmente, como uma prática cultural medieval, baseada nas teorias de Mikhail Bakhtin, a cerca do carnaval medieval e renascentista analisado na obra do francês François Rabelais, proposições desenvolvidas no livro A cultura popular: na Idade Média e no. Desta análise, o presente estudo destaca os principais elementos constituintes dos ritos carnavalescos: 1) o dialogismo entre o discurso popular e o discurso poético, uma vez que toda comunicação é uma ação recíproca; 2) a ambivalência da linguagem carnavalesca que primava por estabelecer a ligação entre os pólos positivos e negativos referentes ao ciclo nascimento-morte; 3) o riso e as suas complexidades de significações e realizações que oscilam entre a ingenuidade e a sátira; e por fim 4) a paródia que incorpora todos os elementos citados anteriormente para sua realização. Partindo da apreensão destes conceitos, será traçado também um breve panorama histórico para compreender as múltiplas facetas artísticas de Chico Buarque e a sua relação com a vida social, a fim de percebê-lo por meio de sua produção como poeta lírico social. Para comprovar a importância do carnaval na cultura universal, dando ênfase à cultura brasileira, as canções Tem mais samba (1964), Sonho de um carnaval (1965), Amanhã, ninguém sabe (1966), Noite dos mascarados (1966), Roda-viva (1967), Ela desatinou (1968), Apesar de você (1970), Quando o carnaval chegar (1972) e Vai passar (1984) serão analisadas num estabelecimento comparativo entre o carnaval contemporâneo e o carnaval medieval, observando as confluências e dissonâncias, que ainda fazem parte desta festa popular. Desta apreciação, o presente estudo assinala a importância da obra de Chico Buarque pelo valor poético e cultural presente em todas as suas atividades artísticas. Os critérios de análise serão pautados num estudo bibliográfico entre as teorias carnavalescas de Bakhtin e as músicas de Chico Buarque, que aqui serão compreendidas como poemas-canções, destacando dessas a temática do carnaval.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Letras-
Appears in Collections:Dissertações em Letras (Mestrado) - PPGL/ILC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_ParodiaCarnavalizacaoCancioneiro.pdf1,56 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons