Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/5907
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
Issue Date: Dec-2012
metadata.dc.creator: FREITAS, Paulo Tadeu Amorim
SILVEIRA, Odete Fátima Machado da
ASP NETO, Nils Edvin
Title: Tide distortion and attenuation in an Amazonian tidal river
Citation: FREITAS, Paulo T. A.; SILVEIRA, Odete F. M.; ASP, Nils Edvin. Tide distortion and attenuation in an Amazonian tidal river. Brazilian Journal of Oceanography, São Paulo, v. 60, n. 4, p. 429-446, out./dez. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/bjoce/v60n4/v60n4a03.pdf>. Acesso em: 30 jun. 2014. <http://dx.doi.org/10.1590/S1679-87592012000400003>.
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo teve como objetivo investigar a propagação da maré no sistema fluvial Guamá-Capim, na região amazônica, considerando aspectos hidrológicos e geomorfológicos. Os métodos empregados incluem dados históricos de vazões fluviais e níveis d'água, além de medições próprias de maré em diferentes locais e períodos ao longo do sistema. Os principais pontos defendidos no presente trabalho incluem a vazão fluvial como principal fator para a distorção da maré e consequente formação de pororoca no sistema, assim como o baixo relevo da área seria responsável por incremento na incursão da maré para o continente. Os resultados revelam uma penetração da maré de mais de 200 km, ocorrendo também uma forte deformação da maré, se intensificando gradualmente a montante, resultando em uma vazante até 5 horas mais longa que a enchente 161 km a montante, apresentando também velocidades de enchente levemente superiores, incluindo o decaimento contínuo da altura da maré, intensificado a partir desse ponto. Sazonalmente, a vazão fluvial aumenta 10 vezes no rio Guamá e 4 vezes no rio Capim. Durante períodos de alta descarga, combinados com marés equinociais (e.g. março-abril), o fenômeno da pororoca ocorre no sistema, em associação ao baixo relevo da área. Desta forma as principais conclusões são de que a forte deformação da maré relacionada a altas descargas fluviais e o baixo relevo da área são os fatores preponderantes na propagação da maré no sistema e formação de pororoca. Mais além, o sistema foi classificado como tidal river, onde a enorme descarga de água doce na região costeira amazônica resulta na prática ausência de salinidade no sistema estudado. Assim, seu estudo vem contribuir na definição e classificação de sistemas estuarinos.
Abstract: The present study seeks to evaluate tidal propagation in the Guamá-Capim river system, in the Amazonian region, considering hydrodynamic and geomorphological aspects. Available data sets on fluvial discharge and water level variations were considered, besides several methods of measuring the tides (currents, water levels and discharges) recorded at different stations and in different periods. The main point argued is that fluvial discharge is the key-factor in tidal distortion and tidal bore formation in the system investigated, whereas the low relief of the area would be the main factor contributing to landward tidal incursion. The results show an impressive upward tidal incursion of more than 200 km, including substantial distortion -increasing upstream -of the tidal wave, of which the ebb phase lasts up to 5 hours longer than the flood, including higher flood current velocities as far as 161 km upstream. Generally, only hyposynchronous tidal response was observed. Seasonally, the fluvial discharge varies about 10 times in the Guamá and 4 times in the Capim River. The increase of the fluvial discharge results in an increasing distortion of the tide, besides a weak increase of the attenuation. During high fluvial discharge periods in conjunction with equinoctial tides (e.g. March-April), a tidal bore occurs in the system, also increased by the generally low relief. Therefore, the conclusions include: low relief and the distortion related to high fluvial discharges are the main factors controlling tidal propagation along the system and tidal bore formation. Furthermore, the system could be classified as a tidal river, in which massive regional fresh water input results in virtually non-existent salinity throughout the Guamá-Capim system.
Keywords: Marés
Propagação da maré
Estuários
Medidores de fluxo
Hidrodinâmica
Descarga fluvial
Rios
Amazônia brasileira
Vazão das marés
Sistema fluvial Guamá-Capim
ISSN: 1982-436X
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Artigos Científicos - FBIO/IECOS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_TideDistortionAttenuation.pdf1,35 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons