Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5938
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 13-Aug-2014
metadata.dc.creator: PEREIRA, Júlia Izabel Lopes
metadata.dc.contributor.advisor1: CRUZ, Regina Célia Fernandes
Title: Estudo perceptual da prosódia como elemento delimitador da estrutura de narrativas orais espontâneas: a diferença de tom
Citation: PEREIRA, Júlia Izabel Lopes. Estudo perceptual da prosódia como elemento delimitador da estrutura de narrativas orais espontâneas: a diferença de tom. 2014. 150 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Letras e Comunicação, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Letras.
metadata.dc.description.resumo: A presente pesquisa tem como tema o estudo perceptual da prosódia como elemento de segmentação de narrativas orais espontâneas e visa confirmar, ou não, se a prosódia facilita ao ouvinte leigo e inexperiente perceber a estrutura do texto narrativo. Este estudo investiga se a diferença de tom é um elemento prosódico relevante. A dissertação tem como corpus quatro narrativas espontâneas, as quais fazem parte do corpus analisado por Oliveira Jr.(2000), autor do projeto que inspirou esta pesquisa. Para saber se os participantes são capazes de delimitar a estrutura narrativa, baseando-se apenas no aspecto perceptual, conduziu-se um teste de percepção com 112 voluntários, recrutados na Universidade Federal do Pará e na Universidade Federal de Alagoas. Coube aos participantes a tarefa de indicar os pontos em que o falante teve a intenção de finalizar uma unidade comunicativa nas narrativas. A interpretação sobre unidade comunicativa foi subjetiva. Apresentou-se cada narrativa em quatro condições diferentes, a saber: (i) transcrição sem marca de pontuação e sem paragrafação; (ii) transcrição da narrativa acompanhada de áudio ; (iii) narrativa somente em áudio e (iv) áudio filtrado da narrativa, resultando numa versão deslexicalizada (fala ininteligível), mas com preservação da estrutura prosódica do discurso. Nas duas primeiras condições, a segmentação foi no texto transcrito, com barras transversais (/); nas demais, utilizou-se um programa de computador chamado ELAN. A análise dos dados obtidos baseou-se em tabelas, gráficos, análise estatística (teste do Qui-Quadrado), análise acústica (utilização do Programa PRAAT). Os resultados sinalizam que a prosódia ajuda o ouvinte leigo a perceber a estrutura básica do discurso narrativo. Com relação ao peso do Pitch Reset para auxiliar os ouvintes na demarcação de fronteiras, pode-se dizer que o teste estatístico do Qui-Quadrado encontrou evidências que lhe atribui essa função. Assim, neste contexto, ratifica-se o relevante papel da prosódia para o reconhecimento da estrutura de narrativas orais espontâneas e identifica-se o reflexo do peso da diferença de tom na percepção dos participantes.
Abstract: The subject matter of this research is the perceptual study of prosody as a segmentation factor of spontaneous oral narratives and aims to confirm, or not, if the prosody helps the nonprofessional listener to recognize the structure of narrative texts. This study investigates whether the difference in intonation is an important prosodic element. This dissertation has a four-narrative corpus, the same corpus analyzed by Oliveira Jr. (2000), author of the project that inspired this research. To find out if the participants are able to understand the narrative structure under the perceptual point of view, we conducted a perception test with 112 volunteers, personally or electronically recruited at UFPA – Universidade Federal do Pará – and at UFAL – Universidade Federal de Alagoas. It was up to the participants to indicate the points of the narrative in which the speaker intended to finish a communication unit of the narrative. The interpretation of each communicative unit was subjective. Each story was presented in four different conditions, namely: (i) transcription without punctuation marks nor paragraphing, (ii) transcription accompanied by audio narration, (iii) audio narration alone and (iv) filtered audio narrative, resulting in an unintelligible speech, but keeping the prosodic structure of the discourse. In the first two conditions, the participants divided the transcribed text using crossbars (/). In the other two conditions, a computer program called ELAN was responsible for the segmentations. The data obtained were interpreted through conference tables, graphs, statistical analysis (Chi-Squared test) and acoustic analysis (operated by the PRAAT Program). The results indicate that prosody plays a fundamental role, helping nonprofessional listeners to comprehend the basic structure of a narrative discourse. Regarding the relevance of the differences in intonation, we may say that the Chi- Squared test found evidences that this segmentation factor works as suprasegmental element that assisted the participants in the comprehension of the narrative discourse structure. Thus, in this context, we are able ratify the vital role of prosody in the recognition of the structure of oral spontaneous narratives, as well as identify the relevance of the intonation in the participants perceptions.
Keywords: Prosódia
Narrativa (Retórica)
Percepção
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Letras e Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Letras
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Letras (Mestrado) - PPGL/ILC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_EstudoPerceptualProsodia.pdf4,78 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons