Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5951
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 7-Apr-2014
Authors: FRANCÊS JÚNIOR, Celso
First Advisor: PICANÇO, Gessiane Lobato
First Co-Advisor: MARGOLIN, David
Title: Atitude linguística e revitalização da Língua Mundurukú: observações preliminares
Citation: FRANCÊS JÚNIOR, Celso. Atitude linguística e revitalização da Língua Mundurukú: observações preliminares. 2014. 106 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Letras e Comunicação, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Resumo: Os Mundurukú do Kwatá-Laranjal estão incluídos na lista de comunidades indígenas que apresentam a língua num processo de perigo iminente. A língua, que recebe o mesmo nome da etnia mundurukú, é pertencente à família mundurukú, do tronco tupi, a qual, antigamente, era falada por povos mundurukú que habitavam os estados do Mato Grosso, Pará e Amazonas, entretanto, a concentração maior de indivíduos é nos dois últimos estados. O foco deste estudo está na comunidade indígena mundurukú do Kwatá-Laranjal, no Estado do Amazonas, pois indivíduos desta comunidade já não falam mais a língua nativa e por esse motivo manifestam o interesse revitalizar e fortalecer sua identidade e cultura. Assim, o Projeto desenvolvido pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), denominado Licenciatura Específica para Formação de Professores Indígenas/Turma Mundurukú (AM/PA), além do objetivo de formação em nível superior, pretende também ser instrumento da revitalização da língua mundurukú em aulas com disciplinas específicas da língua. É nesse contexto, da licenciatura específica para formação de professores indígenas, que nossa pesquisa está inserida; objetivando verificar as atitudes linguísticas em relação à língua original da comunidade indígena mundurukú do Amazonas dentro do processo de revitalização. Dessa forma, a metodologia adotada é de cunho quantitativo e o corpus da pesquisa foi coletado a partir da realização de entrevistas sistematizada por questionário. Tal instrumento de pesquisa visa comparar os comportamentos dos alunos diante das línguas, portuguesa e mundurukú, com relação a: i) atitude cognitiva (conhecimento da língua); ii) atitude afetiva (preferência por uma ou outra língua); iii) atitude comportamental (uso linguístico habitual e transmissão da língua). Atitude é, segundo Fernández (1998, p. 181), “a manifestação de preferências e convenções sociais acerca do status e prestígio de seus usuários”. Esta manifestação de preferência por uma língua ou variante linguística de comunidades minoritárias é condicionada pelos grupos sociais de maior prestígio (geralmente comunidades majoritárias). Aqueles que detêm maior poder socioeconômico ditam a pauta das atitudes linguísticas das comunidades de fala minoritárias (AGUILERA, 2008). O interesse desta pesquisa centra-se na atitude que o povo mundurukú do amazonas assume no uso da língua que aprenderam e na língua a que virão aprender como forma de resgate de sua identidade. Neste sentido, procurou-se entender como a atitude, positiva ou negativa; aceitação ou rejeição, e nos componentes cognitivos, afetivos e comportamentais pode determinar o futuro de um processo de revitalização. Contudo, observa-se a contradição destes elementos na análise das entrevistas, onde os informantes manifestam interesses diferentes de suas ações em relação à língua que querem resgatar.
Abstract: The Munduruku of Kwatá-Laranjalare among the indigenous comunities of Brazil whose heritage language is severely endangered. The Munduruku language belongs to the Mundurukufamiliy of the Tupi stock, and formerly was spoken in the Brazilian states of MatoGrosso, Pará, and Amazonas; it is still spoken in Pará. The focus of this study is the indigenous community of Kwatá-Laranjal, in the state of Amazonas, since members of this group no longer speak the language and for this reason are interested in revitalizing and reinforcing their culture and identity. The project Special Lincensure for the Training of Indigenous Teachers/Munduruku Students (LicenciaturaEspecíficaparaFormação de ProfessoresIndígenas/Turma Mundurukú) of the Federal University of Amazonas (UFAM), besides pursuing the objective of teacher training at the post-secondary level, also has the goal of assisting in the revitalization of the Munduruku language through special classes. The research for the present study took place in this context, specifically investigating students' attitudes toward the community heritage language, through the use of questionnaire-based structured interviews. This quantitative approach included investigating relative knowledge of Munduruku and Portuguese; language preferences; and actual language use. It was observed that there is a contradiction between the elements analyzed in the research and the desire of the participants to revitalize their heritage language.
Keywords: Língua mundurukú
Estudo e ensino
Linguística aplicada
Formação de professores de língua indígena
Línguas indígenas
Índios Munduruku
Amazonas - Estado
Amazônia brasileira
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LINGUAS INDIGENAS
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Letras e Comunicação
Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Letras (Mestrado) - PPGL/ILC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AtitudeLinguisticaRevitalizacao.pdf1,38 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons