Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5953
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 26-Jun-2014
metadata.dc.creator: GONÇALVES, Micheli Suellen Neves
metadata.dc.contributor.advisor1: ARAÚJO, Sônia Maria da Silva
Title: A educação popular na América Latina: um estudo comparado do pensamento social de Simón Rodríguez (Venezuela, 1771-1854) e Antônio Carneiro Leão (Brasil, 1887-1966)
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: GONÇALVES, Micheli Suellen Neves. A educação popular na América Latina: um estudo comparado do pensamento social de Simón Rodríguez (Venezuela, 1771-1854) e Antônio Carneiro Leão (Brasil, 1887-1966). 2014. 180 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Educação, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Educação.
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa aborda como temática a Educação Popular em Simón Rodríguez (1771-1854) e Antônio Carneiro Leão (1887-1966), intelectuais da América Latina. A questão norteadora deste processo investigativo é: no contexto de estruturação dos Estados-nação latinoamericanos, como os intelectuais Simón Rodríguez e Antônio Carneiro Leão pensavam a Educação popular? Como hipóteses, entendemos que: 1) Estes intelectuais tecem fios tênues que auxiliaram na significação do conceito de Educação Popular na atualidade, seja por meio da negação seja pela defesa de princípios que atualmente permeiam a conceituação da Educação Popular, ainda que o sentido atribuído à Educação Popular por eles à época não correspondam exatamente à significação presente; 2) Simón Rodríguez e Antônio Carneiro Leão, mesmo de lugares diferentes, um na Venezuela, outro no Brasil, expressaram em suas obras pensamentos com certas semelhanças no que tange à ideia de Educação Popular na América Latina. Com base na questão e hipóteses apresentadas adotou-se como objetivo geral: analisar, por meio do estudo comparado do pensamento social e da teoria descolonial, as formulações de Educação Popular em Simón Rodríguez e Antônio Carneiro Leão, com vistas a sua relação com o contexto latino-americano. Como objetivos específicos, definiu-se: a) contextualizar o conjunto de obras de Simón Rodríguez e Antônio Carneiro Leão, enfatizando os escritos sobre educação, particularmente os enunciados que tratam da idéia de Educação Popular; b) situar o pensamento dos autores no contexto histórico mais geral de seus países; c) analisar as concepções teóricas de Simón Rodríguez (exemplo de pensamento venezuelano) e compará-las com as concepções teóricas de Antônio Carneiro Leão (um exemplo de pensamento brasileiro), de modo a verificar quais os pontos convergentes e divergentes sobre a ideia de Educação Popular; d) Compreender as implicações da proposta de Educação Popular de Simón Rodríguez e Antônio Carneiro Leão para o movimento educacional latino-americano. No plano teórico-metodológico, a pesquisa se fundamenta na História Cultural (representações sociais e lutas de representações), na História Intelectual (memória coletiva e utilizagens mentais) e na Teoria Descolonial (exterioridade). Os resultados revelam que Simón Rodríguez e Carneiro Leão ao apontarem no século XIX e início do século XX a necessidade de valorização cultural das classes populares se aproximam significativamente das concepções de educação popular na atualidade. Também indicam uma similitude entre a realidade colonial hispanoamericana e a realidade luso-brasileira que aproximam essas concepções. Resguardadas as nuances históricas dos países em que nasceram e viveram os autores estudados, constatou-se que estes compreendem a educação como um instrumental imprescindível para a superação da colonização e, portanto, de consolidação da independência política, econômica e cultura do continente. Ao incursionar pela obra dos autores, sob um olhar regido pela Teoria Descolonial, identificamos que o Liberalismo, o Positivismo e as Teorias Raciais produzidos no Ocidente europeu fundamentaram o pensamento intelectual de Simón Rodríguez e Carneiro Leão, mas assumiram outras dimensões ao serem pensadas em meio às experiências vividas pelos autores no continente americano. Sensíveis ao sofrimento de uma população mestiça que não mais poderia viver fora dos parâmetros da modernidade, esses autores, que destacam a educação como um instrumental necessário à libertação política, econômica e cultural da América Latina, defendem, na teoria e na prática, um projeto educacional que fosse capaz de salvaguardar venezuelanos e brasileiros das marcas deixadas pela colonização.
Abstract: This research addresses how thematic Popular Education in Simón Rodríguez (1771-1854) and Antonio Carneiro Leão (1887-1966), intellectuals in Latin America. The basic question that guided the research process can be summarized in the following question: in the context of structuring the nation-states of Latin America, how the intellectuals Simón Rodríguez and Antonio Carneiro Leao thought Popular Educational? As hypotheses, we understand that: 1) These intellectuals weave fragile wires that assisted in the meaning of the concept of Popular Education presently, either through negation or the defense of principles that currently permeate the conceptualization of Popular Education, though the meaning attributed to Popular Education by them in that time do not correspond exactly to this meaning; 2) Simón Rodríguez and Antonio Carneiro Leão, even from different places, one in Venezuela, one in Brazil, expressed in his works thoughts with certain similarities regarding the idea of Popular Education in Latin America. Based on the question and hypotheses presented was adopted as a general objective: to analyze, through the comparative study of social thought and decolonial theory, the formulations of Popular Education in Simón Rodríguez and Antonio Carneiro Leão, with a view to its relationship with the context of Latin American. As specific objectives, were defined: a) to contextualize the whole works of Simón Rodríguez and Antonio Carneiro Leão, emphasizing the writings on education, particularly the statements that deal with the idea of Popular Education; b) to place the thought of the authors in historical context more general in their countries; c) to analyze the theoretical concepts of Simón Rodríguez (as example of Venezuelan thought) and compare them with the theoretical conceptions of Antônio Carneiro Lion (an example of Brazilian thought), to verify which convergent and divergent points on the idea of popular education; d) to understand the implications of the Popular Education proposal of Simón Rodríguez and Antonio Carneiro Leão for the Latin American educational movement. The theoretical-methodological research is based on the Cultural History (social representations and struggles representations), in Intellectual History (collective memory, mental utilizations), and Decolonial Theories (Externality). Preliminary results show that Simón Rodríguez and Carneiro Leão when pointed in the nineteenth and early twentieth century the need for cultural appreciation of the popular classes approach significantly conceptions of popular education nowadays. Also indicate a similarity between the Spanish-American and Luso-Brazilian colonial reality approaching these conceptions. Protected the historical nuances of the countries where were born and lived the authors studied, it was found that these comprehend education as an essential instrument for overcoming colonization and therefore consolidation of political, economic and culture independence of the continent. As you go into the work of the authors, under look even governed by Decolonial Theory, we identified that Liberalism, Positivism and Racial Theories produced in the Western Europe substantiated the intellectual thought of Simon Rodriguez and Antonio Carneiro Leão, but took on other dimensions to be thought among the experiences of the authors in the American continent. Sensitive to the suffering of a mixed population who could no longer live outside the parameters of modernity, these authors, highlighting education as a necessary instrument for political liberation, economic and cultural development of Latin America, they defend, in theory and in practice, an education project to be able to safeguard the Venezuelan and Brazilian of marks left by colonization.
Keywords: Educação popular
Rodríguez, Simón, 1769-1854
Leão, Antônio Carneiro, 1887-1966
História cultural
Venezuela - País
Brasil - País
América Latina
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::HISTORIA DA EDUCACAO
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências da Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Educação (Mestrado) - PPGED/ICED

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_EducacaoPopularAmerica.pdf4,76 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons