Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/5992
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
Issue Date: Dec-2013
metadata.dc.creator: MAUÉS, Raymundo Heraldo
Title: A Mãe e o Filho como peregrinos: dois modelos de peregrinação católica no Brasil
Other Titles: The Mother and the Son as pilgrims: two models of catholic pilgrimage in Brazil
Citation: MAUES, Raymundo Heraldo. A Mãe e o Filho como peregrinos: dois modelos de peregrinação católica no Brasil. Religião & Sociedade, Rio de Janeiro, v. 33, n. 2, p. 121-140, dez. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rs/v33n2/07.pdf >. Acesso em: 21 jul. 2014. <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-85872013000200007>.
metadata.dc.description.resumo: Duas formas de peregrinação, em duas regiões distintas do Brasil. Em São Paulo, no sudeste brasileiro, em direção à cidade-santuário de Bom Jesus de Pirapora, um "sacerdote particular" imita Cristo ao carregar enorme cruz que afirma pesar mais de cem quilos, em um trajeto de cerca de sessenta quilômetros. Isso é feito também, todos os anos, por muitos outros, homens e mulheres, durante a Semana Santa, partindo de várias cidades da região, embora carreguem cruzes bem menos pesadas. Em Belém do Pará, na Amazônia, muitas imagens de Nossa Senhora de Nazaré peregrinam pelas ruas da cidade, durante a festa do Círio de Nazaré, que culmina com enorme procissão, anualmente, no mês de outubro. Essas duas formas de peregrinação são especiais, porque, nelas, quem caminha não são propriamente os romeiros, mas o Filho de Deus e sua Santa Mãe, que o fazem simbolicamente, sendo "corporificados" ou tendo suas imagens conduzidas pelos peregrinos humanos, de ambos os sexos. Este artigo pretende explorar analiticamente aspectos simbólicos desses eventos, à luz da teoria antropológica, a partir de pesquisa de campo (com observação direta) e da bibliografia disponível sobre o tema. Um dos objetivos é mostrar que, na "ética da peregrinação" (Victor Turner), as formas inventivas do imaginário permitem uma troca de papéis entre a divindade e o fiel que é perfeitamente adequada a essa possível gramática do sagrado.
Abstract: Two ways of pilgrimage, observed in two distinct regions of Brazil. In São Paulo, in southeastern Brazil, leading to the city-Sanctuary of Bom Jesus de Pirapora, a "particular priest" imitates Christ to load huge cross that he claims to weigh more than 100 kg, on a path of about 60 km. This is done also, every year, by many others, men and women, during Holy Week, from several cities in the region, although they load much less heavy crosses. In Belém do Pará, in the Amazon, many images of our Lady of Nazareth journey through the streets of the city during the weeks immediately before the Círio de Nazaré Catholic Festival, which culminates with an enormous procession, annually, in the month of October. These two ways of pilgrimage are special, because in them whom symbolic walks are not the human pilgrims, but the son of God and his holy mother, which make this pilgrimage being "embodied" or having their images conducted by human pilgrims, of both sexes. This article aims to explore analytically symbolic aspects of these events in the light of anthropological theory, starting from field research (with direct observation) and the available bibliography on the topic. One of the goals is to show that, in the "ethics of the pilgrimage" (Victor Turner), the inventive forms of imagery allow an exchange of roles between the deity and the faithful human subjects that is perfectly suited to this possible grammar of the sacred.
Keywords: Antropologia da religião
Religião
Catolicismo
Peregrinos e peregrinações cristãs
Romaria
Religiosidade
Sacrifício
Bom Jesus de Pirapora - SP
São Paulo - Estado
Belém - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
ISSN: 0100-8587
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Artigos Científicos - IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_MaeFilhosPeregrinos.pdf568,9 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons