Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6021
Compartilhar:
Tipo: Dissertação
Data do documento: 26-Fev-2014
Autor(es): SOUSA, Híngara Leão
Primeiro(a) Orientador(a): MONTAG, Luciano Fogaça de Assis
Primeiro(a) coorientador(a): FERREIRA, Cristiane de Paula
Título: Efeito da alteração do hábitat sobre assembleias de peixes em igarapés afogados da Amazônia oriental
Agência de fomento: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citar como: SOUSA, Híngara Leão. Efeito da alteração do hábitat sobre assembleias de peixes em igarapés afogados da Amazônia oriental. 2014. 74 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aquática e Pesca.
Resumo: Os ecossistemas aquáticos de água doce constituem sistemas complexos que estão sendo expostos a uma variedade de perturbações. Na região Amazônica, o uso dos recursos e ocupação da terra tem alterado a estrutura física do hábitat desses ambientes, especialmente os de pequeno porte (conhecidos como igarapés), influenciando a estrutura e composição de suas comunidades. Vários estudos e programas de avaliação têm sido desenvolvidos a fim de verificar como essas alterações afetam as comunidades bióticas, através de características do hábitat que se mostram mais sensíveis às perturbações. Nesse contexto, o objetivo desse estudo foi mensurar e descrever atributos do hábitat de igarapés afogados e verificar como as assembleias de peixes respondem aos diferentes níveis de integridade física apresentados por esses igarapés. Para isso, testamos a hipótese de que ambientes estruturalmente mais íntegros suportam uma ictiofauna mais diversa do que ambientes impactados, em virtude destes apresentarem uma diminuição na complexidade ambiental. O estudo foi realizado em 34 igarapés, sendo 17 situados dentro do território da Floresta Nacional de Caxiuanã, e 17 em seu entorno, localizados próximos aos centros urbanos dos municípios de Portel e Melgaço (PA). O processo de urbanização encontra-se em expansão na região, alcançando áreas de florestas e corpos hídricos que ainda permanecem preservados. Também há uma intensa atividade extrativista madeireira, pois a área está inserida no principal pólo madeireiro da zona do estuário no estado do Pará. O hábitat físico dos igarapés foi avaliado seguindo um protocolo padronizado de avaliação. Para a coleta dos peixes foram utilizadas redes de mão em um trecho de 150 metros por igarapé durante seis horas (divididas entre os segmentos e entre os coletores). Apesar de detectarmos um conjunto de métricas que responderam ao gradiente de alteração local, estas não se mostraram suficientes na redução ou aumento do número de espécies ao longo dos níveis de preservação, mantendo praticamente constante a riqueza e abundância para os três grupos (alterado, intermediário e íntegro). Porém, a diferença foi significativa para a composição, com onze espécies exclusivas de ambientes alterados e oito exclusivas de ambientes íntegros. A degradação do ambiente físico, mesmo que em escalas menores favorece a ocorrência e maior abundância de espécies tolerantes e com grande plasticidade fenotípica, além do aumento populacional de espécies oportunistas. Diferentes efeitos podem ser exercidos sobre os grupos de espécies que compõem uma comunidade, pois elas apresentam diferentes atributos biológicos e ecológicos que incluem também suas respostas para as mesmas variáveis ecológicas. Portanto, a possível desconstrução da comunidade em grupos de espécies (sejam taxonômicos, funcionais, etc) pode mostrar respostas diferenciadas frente às alterações do hábitat, sendo uma estratégia promissora para associar características ambientais aos padrões de riqueza apresentado por essas comunidades. A avaliação da integridade biótica também é uma alternativa para identificar efeitos da alteração do hábitat sobre as espécies, principalmente considerando a peculiaridade da região e a falta de informações acerca da ictiofauna local.
Abstract: The natural aquatic ecosystems are complex systems that are exposed to a variety of disturbances. In the Amazon region, for instance, land use and occupation have altered the physical structure of aquatic environments, especially regarding the small streams, influencing their communit structure and composition. This has led to research development and evaluation programs to see how the changes that are occurring in these environments affect biotic communities, through habitat characteristics that are more sensitive to disturbance. Thus, this study aimed to describe and measure physical attributes of drowned out streams and evaluate how fish assemblages respond to different levels of streams physical integrity. Our hypothesis is that structurally intact environments endure a more diverse ichthyofauna than altered environments, since their decreased environmental complexity limits the potential ecosystem, because they presented a decrease in environmental complexity. The study was conducted in 34 streams, 17 located within the territory of Caxiuanã National Forest, and 17 in its surroundings, located close to Portel and Melgaço cities (PA). The process of urbanization is expanding in the region, reaching areas of forests and streams that are still preserved. There is also an intense logging, because the area is included in the main timber pole of the estuary in the state of Pará. The physical habitat was evaluated according to a standardized protocol of stream environmental assessment. The samplings were conducted with hand nets passed along 150 meter long reaches during six hours (divided among segments and collectors). Although a set of metrics which responded to the local impact gradient has been detected these were not sufficient to reduce or increase the number of species across different levels of preservation, maintaining substantially constant the wealth and abundance for all three groups (altered, intermediate and preserved). However, the difference was significant for the composition, with eleven exclusive exclusive species of altered habitats and eight preserved environments. The degradation of the physical environment, even at smaller scales favors the occurrence and abundance of most tolerant species and phenotypic plasticity, in addition to the population increase of opportunistic species. Different effects can be exerted on the groups of species that make up a community, since they have different biological and ecological attributes that include your answers to the same ecological variables. Therefore, the possible deconstruction of community groups of species (taxonomic, functional, etc.) may show different responses to the changes of habitat, being a promising strategy for linking environmental standards of richness characteristics displayed by these communities. Assessment of biotic integrity is also an alternative to identify effects of habitat alteration on species, especially considering the region’s peculiarity and the lack of information about the local ichthyofauna.
Palavras-chave: Ictiofauna
Ecossistema aquático
Água doce
Riqueza de espécies
Igarapé
Floresta Nacional de Caxiuanã - PA
Melgaço - PA
Portel - PA
Pará - Estado
Amazônia Brasileira
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMAS
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Ciências Biológicas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aquática e Pesca
Aparece nas coleções:Dissertações em Ecologia Aquática e Pesca (Mestrado) - PPGEAP/ICB

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_EfeitoAlteracaoHabitat.pdf1,34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons