Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6092
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 14-Nov-2013
Authors: SANTOS, Alessandra Carla Baia dos
First Advisor: LIMA, Vera Lúcia de Azevedo
Title: Homens autores de violência contra a mulher: a versão da mídia impressa paraense e as contribuições para a enfermagem
Other Titles: Men who commit violence against women: a version of the print media Pará and contributions to nursing
Sponsor: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: SANTOS, Alessandra Carla Baia dos. Homens autores de violência contra a mulher: a versão da mídia impressa paraense e as contribuições para a enfermagem. 2013. 121 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Saúde, Belém, 2013. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.
Resumo: Neste estudo realizou-se a análise do perfil dos homens autores de violência cometida contra a mulher a partir de notícias sobre violência identificadas no jornal O Liberal, do Estado do Pará, sugerindo possíveis estratégias de enfermagem para o enfretamento do problema. Trata-se de um estudo do tipo exploratório de natureza quantitativa e qualitativa utilizando-se o método estatístico e análise de conteúdo de Bardin (2011). Foi desenvolvido na Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves (CENTUR), onde se observou 2.190 exemplares do jornal O Liberal, destes analisou-se 211 notícias sobre violência conjugal no Estado do Pará, das quais, 85 foram publicadas no período de 01 de Janeiro de 2004 a 31 de Julho de 2006 (antes da Lei Maria da Penha), e 126 foram publicadas de 01 de Agosto de 2006 a 31 de Dezembro de 2008 (Após a criação da Lei Maria da Penha). Na abordagem quantitativa, verificou-se que os homens que cometem violência contra a mulher são seus companheiros com 25,88% (antes da Lei Maria da Penha) e 48,41% (depois da Lei Maria da Penha); têm idade entre 23 e 33 anos com 27,06% (antes da Lei Maria da Penha) e 23,81% (depois da Lei Maria da Penha); exercem atividades informais ou de nível pouco especializado, como agricultor 2,35% (antes da Lei Maria da Penha) e pedreiro com 6,35% (após a Lei Maria da Penha). Apresentam antecedentes criminais por agressão física (3,53%) correspondente aos anos anteriores à criação da Lei Maria da Penha e tráfico de drogas com um percentual de 3,97%, referente aos anos que sucedem a Lei Maria da Penha. As discussões com taxas de 24,71% (antes da Lei Maria da Penha) e 27,78% (após a Lei Maria da Penha) representam o principal fator para agressão e/ou morte da mulher. A violência física é a mais significativa com percentuais de 89,4% (antes da criação da lei Maria da Penha) e 77,78% (após a criação da Lei). Na abordagem qualitativa foram identificadas cinco categorias temáticas: A violência contra a mulher como um fenômeno complexo; A construção da identidade do homem autor da violência cometida contra a mulher; Principais fatores que levam os homens a cometerem violência contra as parceiras; Aplicabilidade da Lei nº 11.340/2006 segundo o jornal O Liberal; Formas de referenciar os autores da violência. Por conseguinte, a prevenção da violência contra a mulher não depende exclusivamente do seu empoderamento, mas deve incluir transformações por parte do autor da violência. Dessa forma, o enfermeiro tem papel fundamental no cuidado a este homem, pois ao conjugar esforços com outros profissionais encontra suporte para atuar no processo de educação em saúde junto aos autores de violência e suas famílias.
Abstract: This study analyze the profile of men who commit violence against women identified in the news of the Liberal newspaper, of the state of Pará - Brazil, suggesting possible nursing strategies for coping problem. This is an exploratory study of the nature quantitative and qualitative using the statistical method and content analysis of Bardin (2011). Was developed in the Pará Tancredo Neves Cultural Foundation (CENTUR), where 2,190 copies of the newspaper O Liberal were analyzed, in that, 211 notes about marital violence in Pará was observed, of which 85 were published in the period from January 01 2004 and July 31, 2006 (before the Maria da Penha Law), and 126 were published from August 1, 2006 to December 31, 2008 (After the creation of the Maria da Penha Law). In the quantitative approach, it was found that men who commit violence against women are his companions with 25.88% (before the Maria da Penha Law) and 48.41% (after the Maria da Penha Law); are aged between 23 and 33 years with 27.06% (before the Maria da Penha Law) and 23.81% (after the Maria da Penha Law); they exert low specialized activity such as farmer 2.35% (before the Law Maria Penha) and mason with 6.35% (after the Maria da Penha Law). 3.53% have criminal records for assault prior to the creation of the Maria da Penha Law and trafficking in drugs with a percentage of 3.97%, for the years that follow the Maria da Penha Law years. Discussions with rates of 24.71% (before the Maria da Penha Law) and 27.78% (after the Maria da Penha Law) represent the main factor for aggression and/ or death of the woman. Physical violence is the most significant percentage with 89.4% (before the creation of the Maria da Penha Law) and 77.78% (after the creation of the Law). In the qualitative approach five thematic categories were identified: Violence against women is a complex phenomenon; Construction of the identity of the man author of violence committed against women; Major factors that lead men to commit violence against the partner; Applicability of Law 11.340/2006 the newspaper O Liberal; Forms of referencing the perpetrators of violence. Therefore, the prevention of violence against women does not depend solely on their empowerment, but must include transformations from the author of violence. Thus, the nurse plays a key role in the care of this man, as to join forces with other professionals to find a support to work in the education process in health from the authors of violence and their families.
Keywords: Violência contra as mulheres
Homem
Enfermagem
Educação em saúde
Mídia impressa
Pará - Estado
Amazônia Brasileira
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Ciências da Saúde
Program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Appears in Collections:Dissertações em Enfermagem (Mestrado) - PPGENF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_HomensAutoresViolencia.pdf2,74 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons