Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/6151
Tipo: Dissertação
Fecha de publicación : 12-sep-2012
Autor(es): PERES, Ana Regina Maués Noronha
Primer Orientador: ANDRADE, Marcieni Ataíde de
Primer Coorientador: MONTEIRO, Marta Chagas
Título : Caracterização farmacognóstica e avaliação antifúngica das folhas de Chrysobalanus icaco (Lin) em espécies de Candida
Otros títulos : Pharmacognostic antifungal and evaluation of leaves Chrysobalanus icaco Lin in Candida species
Citación : PERES, Ana Regina Maués Noronha. Caracterização farmacognóstica e avaliação antifúngica das folhas de Chrysobalanus icaco (Lin) em espécies de Candida. 2012. 112 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Saúde, Belém, 2012. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
Resumen: Atualmente, a Candidíase tem se destacado dentre as infecções fúngicas, pela sua alta incidência e mortalidade. Paralelamente, há maior registro de resistência microbiana e de falhas terapêuticas apresentadas pelos antifúngicos disponíveis. Chrysobalanus icaco Lin, espécie nativa da Amazônia, tem sido usado popularmente em micoses, sem comprovação científica, por isso a importância de pesquisas que avaliem suas propriedades antifúngicas. A análise farmacognóstica das folhas do C. icaco indicou teores de perda por dessecação, de cinzas totais e de cinzas insolúveis de 12,3%± 0,0288; 4,31%± 0,0001 e 1,67%± 0,0012, respectivamente. A abordagem fitoquímica do extrato hidroalcoólico das folhas de C. icaco (EHCi) revelou a presença de ácidos orgânicos, açúcares redutores, saponinas, catequinas, depsídeos, fenóis, flavonóides, taninos, proteínas, purinas e aminoácidos. Na análise por CLAE, o mesmo apresentou predomínio de flavonóides, com destaque para Miricetina. Sua atividade antifúngica foi testada por microdiluição em caldo frente à cepa ATCC 40175 de Candida albicans e onze isolados clínicos bucais de Candida albicans, C. dubliniensis, C. parapsilosis e C. tropicalis. A CIM variou de maior de 6,25 mg/mL a 1,5 mg/mL e a CFM, quando determinada, foi igual ou maior que 6,25 mg/mL. O EHCi apresentou moderada atividade frente à cepa ATCC 40175 e fraca atividade antifúngica frente aos isolados clínicos bucais. Estes resultados abrem perspectivas para novos estudos que investiguem frações e substâncias de Chrysobalanus icaco com maior atividade frente a espécies de Candida.
Resumen : Currently, Candidiasis has stood out among fungal infections, due to its high incidence and mortality. In parallel, there is a greater record of microbial resistance and therapeutic failures presented by antifungals available. Chrysobalanus icaco Lin, a species native to the Amazon, has been popularly used in mycoses, without scientific evidence, so the importance of research to evaluate their antifungal properties. The analysis pharmacognostic of leaves of C. icaco indicated levels of loss on drying, total ash and ash insoluble 12.3% ± 0.0288, 4.31% ± 1.67% ± 0.0001 and 0.0012, respectively. Phytochemical screening of the hydroalcoholic extract of the leaves of C.icaco (EHCI) revealed the presence of organic acids, sugars, saponins, catechins, depsídeos, phenols, flavonoids, tannins, proteins, amino acids and purine. In HPLC analysis, it was dominated by the flavonoids, especially Myricetin. Antifungal activity was tested by microdilution opposite strain ATCC 40175 Candida albicans and eleven clinical isolates of oral Candida albicans, C. dubliniensis, C. parapsilosis and C. tropicalis. The MIC ranged from greater than 6.25 mg / mL to 1.5 mg / mL and CFM, when determined, was equal to or greater than 6.25 mg / mL. The EHCI showed moderate activity against the strain ATCC 40175 and the weak antifungal activity against clinical isolates mouth. These results open new perspectives for studies that investigate fractions and substances Chrysobalanus icaco with greater activity against Candida species.
Palabras clave : Farmacognosia
Candidíase
Chrysobalanaceae icaco
Plantas medicinais
Atividade antifúngica
Antifúngicos
Amazônia brasileira
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA::ANALISE TOXICOLOGICA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FARMACIA::FARMACOGNOSIA
País: Brasil
Editorial : Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Ciências da Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Aparece en las colecciones: Dissertações em Ciências Farmacêuticas (Mestrado) - PPGCF/ICS

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
Dissertacao_CaracterizacaoFarmacognosticaAvaliacao.pdf2,79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este ítem está sujeto a una licencia Creative Commons Licencia Creative Commons Creative Commons