Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/6202
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCOELHO, Wilma de Nazaré Baía-
dc.date.accessioned2015-01-13T13:27:37Z-
dc.date.available2015-01-13T13:27:37Z-
dc.date.issued2007-04-
dc.identifier.citationCOELHO, Wilma Nazaré Baía. Só de corpo presente: o silêncio tácito sobre cor e relações raciais na formação de professoras no estado do Pará. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 12, n. 34, p. 39-56, jan./abr. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v12n34/a04v1234.pdf>. Acesso em: 09 jan. 2015. <http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782007000100004>.pt_BR
dc.identifier.issn1413-2478-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6202-
dc.description.abstractThis text diagnoses one of the most serious problems of education in Brazil: the non-tackling of racial discrimination and prejudice. More than just exposing its existence, it analyses one of its sources: the absence of discussion on race, colour and prejudice in the formation of educators in the State of Pará. On the basis of an analysis of the teachers' formation provided by the Institute of Education of the State of Pará, a secular institution which constitutes a reference for teachers' formation in the State of Pará, this work shows that a good part of the teachers' actions are a consequence of a training that did not deal with fundamental aspects, such as the constitution of Brazilian nationality. We conclude that, despite definite advances forged by social activism regarding the issue of racism since the 1960's, the training of teachers is a factor that continues to contribute to the reproduction of stereotypes and prejudice.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.subjectDiscriminação socialpt_BR
dc.subjectPreconceitopt_BR
dc.subjectFormação de professorespt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleSó de corpo presente: o silêncio tácito sobre cor e relações raciais na formação de professoras no estado do Parápt_BR
dc.title.alternativeBody only present: the tacit silence on racial issues in the formation of teachers in the State of Parápt_BR
dc.title.alternativeSolo de cuerpo presente: el silencio tácito sobre color y relaciones raciales en la formación de profesoras en el estado del Parápt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.resumoO artigo mostra um dos graves problemas da educação no Brasil: o não enfrentamento da discriminação e do preconceito. Mais do que denunciar sua existência, ele analisa uma de suas matrizes: a ausência da discussão sobre raça, cor e preconceito na formação do docente no Pará. Por meio da análise da formação oferecida pelo Instituto de Educação do Estado do Pará, uma instituição secular, referência para a formação docente no estado do Pará, demonstra que boa parte das ações das professoras decorreu de uma formação que não tratou de aspectos fundamentais, como as narrativas sobre a constituição da nacionalidade brasileira. Conclui-se que, a despeito de sensíveis avanços advindos dos movimentos sociais em relação à questão racial desde a década de 1960, a formação de professores se apresenta como um fator que continua contribuindo na reprodução de estereótipos e discriminações.pt_BR
dc.description.resumenEl artículo muestra uno de los graves problemas de la educación en Brasil: el no enfrentamiento de la discriminación y del prejuicio. Más de lo que denunciar su existencia, él analiza una de sus matrices: la ausencia de la discusión sobre raza, color y prejuicio en la formación del docente en Pará. Por medio del análisis de la formación ofrecida por el Instituto de Educación del Estado del Pará, una institución, secular, referencia para la formación docente en el estado del Pará, demuestra que buena parte de las acciones de las profesoras transcurrió de una formación que no trató de aspectos fundamentales, como las narrativas sobre la constitución de la nacionalidad brasileña. Se concluye que, a pesar de sensibles avances que sucedieron de los movimientos sociales en relación a la cuestión racial desde la década de 1960, la formación de profesores se presenta como un factor que continua contribuyendo en la reproducción de estereotipos y discriminaciones.pt_BR
Appears in Collections:Artigos Científicos - ICED

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_SoCorpoPresente.pdf185,13 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons