Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6332
Tipo: Artigo de Periódico
Data do documento: Jun-2012
Autor(es): SIQUEIRA, Gilmar Wanzeller
APRILE, Fábio Marques
Título: Distribuição de mercúrio total em sedimentos da plataforma continental Amazônica: Brasil
Título(s) alternativo(s): Distribution of total mercury in sediments from Amazon continental shelf – Brazil
Citar como: SIQUEIRA, Gilmar W.; APRILE, Fabio M. Distribuição de mercúrio total em sedimentos da plataforma continental Amazônica: Brasil. Acta Amazonica, Manaus, v. 42, n. 2, p. 259-268, jun. 2012. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672012000200012. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6332. Acesso em:.
Resumo: Este estudo foi desenvolvido na Plataforma Continental do Amazonas (PCA) com o objetivo de determinar os níveis de Hg total no sedimento de fundo, e assim contribuir como matriz ambiental indicadora para o plano geral de gerenciamento costeiro na região norte do Brasil. Foram amostrados 20 pontos entre maio e junho dos anos de 1999 a 2002, 2005 e 2007. Os resultados indicam não haver evidências de atividades antrópicas relacionadas à contaminação de mercúrio na região. Os teores encontrados variaram entre 0,047 e 0,166 mg kg-1 com média 0,085±0,026 mg kg-1, estando dentro do intervalo de "background" referido para os rios amazônicos não contaminados, que é de 0,05 a 0,28 mg kg-1. As concentrações de Hg no sedimento, especialmente no sedimento lamoso, mostraram uma estreita dependência com os teores de argila (material fino) e matéria orgânica, corroborando mecanismos geoquímicos importantes na dinâmica do metal. A maior adsorção do mercúrio pode estar associada ao aumento dos teores de compostos (óxidos e hidróxidos) de ferro, alumínio, manganês e os minerais primários e secundários formadores das rochas da bacia de drenagem amazônica.
Abstract: This study was developed at the Amazon Continental Shelf aims to determine the levels of total mercury in the sediment bottom, and them to contribute as environmental matrix for the general plan of coastal monitoring in the North Region of the Brazil. Twenty sampling sites between May and June from 1999 to 2002, 2005 and 2007 were analyzed. The results indicate there is not evidence of anthropic activities associated to the contamination by mercury in the region. The levels of total mercury founded range between 0.047 and 0.166 mg kg-1 with average of 0.085±0,026 mg kg-1. The results are inside of the background interval determined to not contaminated or not polluted Amazon Rivers, which the interval ranges from 0.05 to 0.28 mg kg-1. The mercury concentrations in the sediment bottom, especially in the mud sediment, had shown a narrow dependence with both the clay levels (fine material) and organic matter, corroborating important geochemical mechanisms in Hg dynamics. The largest adsorption of the mercury can be associated to the increase of the oxides and hydroxides compounds of iron, aluminum, manganese and others primary and secondary minerals from the rocks of the Amazon drainage basin.
Palavras-chave: Elemento metálico
Matéria orgânica
Sedimento de fundo
Geoquímica
Amazônia
Metal
Organic matter
Bottom sediment
Geochemical
Amazonian
Título do Periódico: Acta Amazonica
ISSN: 1809-4392
País: Brasil
Instituição: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Sigla da Instituição: INPA
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Fonte URI: http://ref.scielo.org/df94ww
Identificador DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672012000200012
Aparece nas coleções:Artigos Científicos - FAQUI/ICEN

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo_DistribuicaoMercurioTotal.pdf1,84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons