Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6334
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: Mar-2009
Authors: PEZZUTI, Juarez Carlos Brito
CHAVES, Rodrigo Pádua
Title: Etnografia e manejo de recursos naturais pelos índios Deni, Amazonas, Brasil
Other Titles: Ethnography and natural resources management by the Deni Indians, Amazonas, Brazil
Citation: PEZZUTI, Juarez; CHAVES, Rodrigo Pádua. Etnografia e manejo de recursos naturais pelos índios Deni, Amazonas, Brasil. Acta Amazonica, Manaus, v. 39, n. 1, p. 121-138, mar. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/aa/v39n1/a13v39n1.pdf>. Acesso em: 23 fev. 2015. <http://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672009000100013>.
Resumo: São raros os estudos envolvendo o uso múltiplo de recursos naturais por populações amazônicas. Este trabalho apresenta um panorama de como os índios Deni, habitantes da região de interflúvio entre dois dos maiores afluentes de água branca da bacia amazônica, os rios Juruá e Purus, utilizam dos recursos disponíveis em seu território. Os Deni são, atualmente, índios que vivem da exploração de recursos da terra firme e de regiões alagadas. São um misto de horticultores e caçadores/coletores, que utilizam toda a sua área para a obtenção de recursos para subsistência. Como regra, deslocam periodicamente seus assentamentos, evitando o esgotamento local de recursos, e provocando a modificação local do ambiente. Esta alteração aumenta temporariamente a disponibilidade de alimento. Áreas com aldeias, pomares e roçados abandonados, por sua vez, tornam-se locais onde se concentram inúmeros recursos da flora e da fauna, posteriormente explorados. O impacto provocado por este sistema é aparentemente mínimo. Os Deni estão contextualizados na periferia de um sistema capitalista, onde a única fonte de renda para adquirir bens que são hoje considerados pelos índios como indispensáveis para sua sobrevivência são os recursos naturais. Estes são e continuarão sendo explorados de maneira a produzir um excedente a ser comercializado para a obtenção de uma série de produtos industrializados, independentemente das opiniões externas. É sobre este patamar que devemos avaliar a sustentabilidade do atual manejo da área.
Abstract: Studies concerning the use of multiple natural resources by Amazonian indians are scarce. This work presents a portrait of how the Deni Indians, inhabitants of an area between two of the most important white-water rivers of the Amazon basin (Juruá and Purus Rivers), exploit natural resources in their territory. The Deni exploit both the upland and floodplain forests. They are a mix of horticulturalists and hunter-gatherers, using their whole territory to obtain what they need to live. As a rule, they move their settlements periodically, avoiding local resource depletion. The Deni modify the landscape at a local level, causing an increase in resource availability. Abandoned villages, fruit orchards and crops are places where floristic and faunistic resources concentrate and are systematically exploited. The impacts of such management are apparently minimal. For the Deni society natural resources are the only way to get goods for survival, but it is inserted in the periphery of a capitalist system which exploits and will continue to exploit natural resources in order to produce a surplus for the acquisition of industrialized products, independently of external judgements. This should be the starting point to evaluate sustainability in this local management system.
Keywords: Recursos naturais
Usos múltiplos
Deni
Índio
Caça
Pesca
Rio Purus - AM
Rio Juruá - AM
Amazonas - Estado
Amazônia Brasileira
ISSN: 0044-5967
Appears in Collections:Artigos Científicos - NAEA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_EtnografiaManejoRecursos.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons