Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6350
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 2-Sep-2014
metadata.dc.creator: RODRIGUES, Suzan Waleska Pequeno
metadata.dc.contributor.advisor1: SOUZA FILHO, Pedro Walfir Martins e
Title: Detecção de mudança e sedimentação no estuário do Rio Coreaú
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: RODRIGUES, Suzan Waleska Pequeno. Detecção de mudança e sedimentação no estuário do Rio Coreaú. Orientador: Pedro Walfir Martins e Souza Filho. 2014. 108 f. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) - Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2014. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/6350. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: O uso de novas técnicas para estudar a evolução e preenchimento de vales incisos tem fornecido, ao longo dos anos, importantes resultados para entendermos como foi a evolução costeira brasileira. Neste contexto, esta tese teve como objetivo estudar a evolução do estuário do rio Coreaú, localizado no estado do Ceará, em diferentes escalas temporais, seja “Eventual” (meses, anos), “Engenharia” anos, decádas) e Geológica” (centenas, séculos, milênios), proposta por Cowell et al. (2003), com intuíto de avaliar se as transformações/alterações ao longo dos anos foram significativas ou não. Como resultados, obteve-se no primeiro objetivo, utilizando técnicas de sensoriamento remoto, a partir de imagens dos sensores TM, ETM+ e OLI do satélite Landsat 5,7 e 8 e LISS-3 do satélite ResourceSat-1 de 1985 a 2013, uma alteração mínima em relação a transformações morfológicas ao longo do estuário nos últimos 28 anos (entre as escalas Eventual e de Engenharia), houve neste período um acréscimo de 0,236 km2 (3%) de área, não trazendo sigificativas mudanças para o estuário. Em relação a taxa de sedimentação, correspondente ao segundo bjetivo, a partir da coleta de 9 testemunhos, de até 1 m de profundidade e utilizando o radionuclídeo 210Pb, ao longo do estuário, obteve-se uma taxa que variou de 0,33 cm/ano a 1 cm/ano (escalas entre Engenharia e Geológica) próximo a foz do estuário, e com uma rápida sedimentação percebida na margem leste do rio, onde encontram-se sedimentos mais recentes em relação a margem oeste. Em relação ao preenchimento, terceiro e último objetivo, a partir da amostragem de testemunhos de até 18 m de profundidade, utilzando o amostrador Rammkernsonden (RKS), foram gerados perfis e seções estratigráficas que ajudaram a entender o preenchimento do vale inciso do estuário do rio Coreaú e entender que trata-se de um estuário fluvio-marinho, preenchendo os vales formados no Grupo Barreiras nos últimos 10.000 anos antes do presente. Estas análises e resultados servirão como base para comparação com outros estuários, sejam fluviais, fluvio-marinhos ou marinhos, para entendermos melhor quais os possíveis eventos que dominaram a sedimentação ao longo da costa brasileira em diferentes escalas.
Abstract: The use of new techniques to study the evolution and filling incised valleys has provided, over the years, important results was to understand how the coastal evolution of the Brazilian coastal zone. In this context, this thesis aimed to study the evolution of the estuary Coreaú River, located in the state of Ceará, in different time scales, is "Possible" (months, years), "Engineering" (years, decades) and "Geology" (hundreds, centuries, millennio), proposed by Cowell et al (2003), with the goal to assess whether changes /alterations over the years were significant or not in the estuary. As a result, we obtained the first goal, using remote sensing techniques from image sensor TM, ETM+ and OLI of Landsat 5, 7 and 8 and sensor LISS-3 of satellite ResourceSat-1 from 1985 to 2013, a change minimal in relation to morphological changes along the estuary in the last 28 years (between Possible scales and Engineering), there was an increase in this period of 0.236 km2 (3%) of the area, not bringing significant changes to the estuary. Regarding sedimentation rate, corresponding to the second goal, from the collection of nine witnesses, up to 1m deep and using radionuclídeo 210 Pb along the estuary, we obtained a rate that ranged from 0,33 cm/year 1 cm/year (between scales Geological and Engineering) near the mouth of the estuary, and with a quick sedimentation perceived on the east bank of the river, where there are younger sediments toward the west margin. Regarding the fulfillment, third and final goal from the sampling of testimonials to 18 m depth, using the sampler Rammkernsonden (RKS), profiles and stratigraphic sections that helped understand filling the valley section of the estuary of the Coreaú river were generated and that it is a fluvialmarine estuary, filling the valleys formed in group Barriers in the last 10.000 years before present. These analyzes and results serve as a basis for comparison with other estuaries, either fluvial, fluvio-marine or marine, to better understand what the possible events that dominated sedimentation along the coast of Brazil at diferent scales.
Keywords: Sensoriamento remoto
Estuários
Mangue
Sedimentação e depósitos
Rio Coreaú - CE
Ceará - Estado
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::SEDIMENTOLOGIA
CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOFISICA::SENSORIAMENTO REMOTO
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Geociências
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Geologia e Geoquímica (Doutorado) - PPGG/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_DeteccaoMudancaSedimentacao.pdf9,27 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons