Please use this identifier to cite or link to this item: http://10.7.2.42:8080/jspui/handle/2011/6370
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 28-Mar-2014
metadata.dc.creator: BEZERRA, Isaac Salém Alves Azevedo
metadata.dc.contributor.advisor1: NOGUEIRA, Afonso César Rodrigues
Title: Depósitos pleistocenos da formação Itaubal: paleoambiente e implicações na evolução da planície costeira do Amapá
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: BEZERRA, Isaac Salém Alves Azevedo. Depósitos pleistocenos da formação Itaubal: paleoambiente e implicações na evolução da planície costeira do Amapá. 2014. 50 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Geociências, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica.
metadata.dc.description.resumo: A costa norte da América do Sul durante o Pleistoceno tardio esteve sujeita a oscilações do nível do mar, relacionadas a variações climáticas e influência da dinâmica de sedimentos carreados pelo Rio Amazonas, que moldaram a paisagem desta região. Terraços Pleistocenos da Formação Itaubal, anteriormente considerados como pertencentes à Formação Barreiras (Mioceno), constituem parte da Planície Costeira do Amapá e recobrem rochas do Escudo das Guianas. A integração das análises de fácies, estratigráfica e datações por Luminescência Opticamente Estimulada / regeneração de alíquota única e múltipla (LOE / SAR-MAR) entre 120.600 (± 12.000) e 23.150 (±6.800) anos AP permitiu o posicionamento da Formação Itaubal no Pleistoceno Superior. Estes depósitos siliciclásticos, de espessura máxima de 10 m, cor amarronzada a avermelhada com camadas de geometria tabular foram divididos em duas unidades separadas por inconformidade. A Unidade Inferior compreende as associações de fácies, de planície de inframaré (AF1) e de canal fluvial meandrante influenciado por maré (AF2), enquanto que a Unidade Superior, com maior concentração de argila que a Unidade Inferior, consiste em depósitos de planície de maré (AF3) e de canal fluvial entrelaçado (AF4). As duas unidades têm caracteristicas progradacionais dentro de trato de sistema de mar alto e regressivo, e foram depositadas diretamente sobre rochas do embasamento intensamente intemperizadas durante o Mioceno-Pleistoceno. Os depósitos da Formação Itaubal foram expostos durante o Último Máximo Glacial (22.000 - 18.000 anos AP) e posteriormente sobrepostos por depósitos finos do Rio Amazonas, que configuram a atual linha de costa da Costa norte da América do Sul. Pela primeira vez a Formação Itaubal define os eventos sedimentares do Pleistoceno na evolução da Planície Costeira do Amapá. A correlação de seus depósitos com os de Suriname e nordeste do Pará amplia a discussão sobre a configuração da linha de costa do norte da América do Sul desde o Pleistoceno.
Abstract: In the Late Pleistocene of northern coast of South America, sea level fluctuations, related to climate variations and the sedimentary discharge of the Amazon River, have modified the landscape of this region. Terraces of the Itaubal Formation previously considered as Miocene Barreiras Formation, are part of the Amapá Coastal Plain, which covers the rocks of the Guianas Shield. The geochronological analysis by Optically Stimulated Luminescence / single and multiple aliquote regeneration (OSL/SAR-MAR) provided age around 120.600 (± 12.000) to 58.150 (±6.800) yrs BP and integrated with facies and stratigraphic analysis allowed the identification of coastal deposits and put the Tartarugazliznho Formation in the Upper Pleistocene. These up to 10 m thick, reddish tabular sediments have been divided into two units separated by unconformity. The Lower Unit consists of subtidal plain deposits (FA1), tidally influenced meandering stream deposits (FA2) and tidal plain deposits (FA3), whereas the Upper Unit, containing a higher clay content tham the lower one, is composed of braided stream deposits (FA4). The strata pattern of these units is progadational and takes part in the regressive system tract. The Tartarugazinho Formation onlaps the basement of Guianas Shield, weathered during Miocene-Pliocene and was exposed during the Last Glacial Maximum, about 22.000 – 18.000 yrs BP. Finally fine graided deposits derived from the Amazon River covered the Itaubal Formation and are responsible for the present shape of the northern coastline of South America. For the first time, the Itaubal Formation defines the Pleistocene sedimentary evolution of the Amapá coastal plain and the correlation with similar sediments in Suriname and northeastern Pará expands the discussion about the evolution of the coastal line in Northern South America during Pleistocene.
Keywords: Geologia estratigráfica - Pliestoceno
Mudanças climáticas
Planície de maré
Formação Itaubal - AP
Planícies costeiras
Amapá - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::SEDIMENTOLOGIA
CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::ESTRATIGRAFIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Geociências
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Geologia e Geoquímica (Mestrado) - PPGG/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_DepositosPleistocenosFormacao.pdf2,45 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons