Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/6383
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorBORGES, Cézar Augusto Reis da Fonseca-
dc.date.accessioned2015-03-04T15:19:00Z-
dc.date.available2015-03-04T15:19:00Z-
dc.date.issued2013-
dc.identifier.citationBORGES, Cézar Augusto Reis da Fonseca. O efeito da fragmentação insular na paisagem e comunidade arbórea em ilhas na Amazônia. 2013. 117 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Belém, 2013. Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6383-
dc.description.abstractThe construction of hydroelectric plants has been a new vector of forest fragmentation on the globe, especially in the Amazon, which has several dams under construction currently planned beyond. The training provides hydroelectric reservoirs in fragmented landscapes, with the creation of artificial islands (fragments), which have the peculiarity of being surrounded by an array tougher for most species, different fragments of land, having a direct effect on reducing biodiversity. This study aimed to evaluate the insular landscape of Lake Tucuruí, by quantifying landscape structure, as a basis for conservation implications. Concomitantly, we assessed the effects of fragmentation on the island tree community, through the structure of the landscape and edge effects, both have been one of the most ecological processes impacting on biodiversity in fragmented landscapes. The results indicated the spatial arrangement may be an approach used for conservation mechanisms in dams, but should consider specific aspects of the islands. In turn, the vegetation is still not responding to the current landscape structure, being in a phase of extinction debt, and the edge effect the main factor for the formation of plant communities.pt_BR
dc.description.sponsorshipCNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.publisherMuseu Paraense Emílio Goeldi-
dc.publisherEmpresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectEcologia da paisagempt_BR
dc.subjectConservaçãopt_BR
dc.subjectFragmentação de habitatpt_BR
dc.subjectEfeito de bordapt_BR
dc.subjectBiodiversidadept_BR
dc.subjectIlhas artificiaispt_BR
dc.subjectLago de Tucuruí - PApt_BR
dc.subjectTucuruí - PApt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleO efeito da fragmentação insular na paisagem e comunidade arbórea em ilhas na Amazôniapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentInstituto de Geociências-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.publisher.initialsMPEG-
dc.publisher.initialsEMBRAPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::CONSERVACAO DA NATUREZA-
dc.contributor.advisor1FERREIRA, Leandro Valle-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8103998556619871-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9805721240137485-
dc.description.resumoA construção de usinas hidrelétricas tem sido um novo vetor de fragmentação florestal no globo, sobretudo na Amazônia, que possui várias barragens em fase de construção atualmente, além das planejadas. A formação de reservatórios em usinas hidrelétricas proporciona paisagens fragmentadas, com a criação de ilhas artificiais (fragmentos), que possuem a peculiaridade de estarem cercada por uma matriz mais resistente para a maioria das espécies, diferente dos fragmentos terrestres, tendo um efeito direto na redução da biodiversidade. Esta pesquisa buscou avaliar a paisagem insular do Lago de Tucuruí, por meio da quantificação da estrutura da paisagem, como subsidio para implicações de conservação. Concomitantemente, avaliou-se os efeitos da fragmentação insular sobre a comunidade arbórea, através da estrutura da paisagem e efeito de borda, ambos têm sido um dos processos ecológicos mais impactantes na diversidade biológica em paisagens fragmentadas. Os resultados indicaram o arranjo espacial pode ser uma abordagem utilizada para os mecanismos de conservação em barragens, mas devendo considerar aspectos específicos das ilhas. Por sua vez, a vegetação ainda não estar respondendo a estrutura da paisagem atual, estando em uma fase de débito de extinção, sendo o efeito de borda o principal fator para formação das comunidades vegetais.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Ambientais-
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Ambientais (Mestrado) - PPGCA/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_EfeitoFragmentacaoInsular.pdf3,31 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons