Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6535
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 22-Dec-2014
metadata.dc.creator: COSTA, Kelly Helorany Alves
metadata.dc.contributor.advisor1: ROCHA, Fernando Allan de Farias
Title: Análise morfológica e topográfica das células ganglionares da retina do caititu (Tayassu tajacu)
Citation: COSTA, Kelly Helorany Alves. Análise morfológica e topográfica das células ganglionares da retina do caititu (Tayassu tajacu). 2015. 79 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: Na Amazônia habitam diversas espécies de animais silvestres, tornando-a um importante local de investigação sobre fisiologia comparada. Dentre estas espécies, destacamos o caititu Tayassu tajacu, animal distribuído na América Central e Latina. Existem várias publicações acerca da morfologia de órgãos sexuais, carne e sangue do caititu. Porém, no que diz respeito ao estudo sobre a morfofisiologia visual do caititu, as publicações ainda são escassas. Diante dessa realidade, o presente estudo investigou a morfologia e topografia das células ganglionares da retina do Tayassu tajacu. Foram utilizadas seis retinas, provenientes de oito animais de ambos os sexos da espécie Tayassu tacaju. Os caititus, criados e mantidos em cativeiro na Empresa Brasileira de Pesquisa Brasileira - Embrapa/Pará, foram abatidos de acordo com as normas de manejo animal para posterior retirada e fixação dos olhos. As retinas foram dissecadas e coradas utilizando a técnica de Nissl para visualização de células ganglionares, amácrinas deslocadas, hemácias, micróglia e células componentes da vascularização. A contagem de células ganglionares foi realizada ao longo do eixo horizontal e vertical, sendo o número de células ganglionares por campo convertido em valores de densidade. Diferentes regiões da retina foram analisadas quanto à densidade celular, obtendo-se como valor médio de densidade 351,822 ± 31,434 CG/mm². Verificaram-se diferenças de densidade entre as regiões estudadas: a região dorsal teve densidade média e desvio padrão de 894 ± 44 CG/mm²; a região ventral 894 ± 1 CG/mm²; a região nasal 1.403 ± 43; e a região temporal com 1596 ± 251. O pico de densidade a média, localizado a aproximadamente 3,13 mm de distância no sentido dorsal e 6,77 mm no sentido temporal do nervo óptico, foi de 6.767 CG/mm². Verificaram-se duas regiões especializadas, a faixa visual e a area temporalis. A faixa visual, localizada no sentido horizontal da região nasal para temporal, apresentou alta densidade celular, possivelmente proporcionando melhor visão panorâmica do ambiente e detecção de objetos em movimento no horizonte. Já a area temporalis, localizada dentro da faixa visual, proporciona maior acuidade visual e resolução espacial, do meio em que vivem Os resultados deste trabalho permitem iniciar comparações morfofisiológicas da retina dos caititus com a de outras espécies animais.
Abstract: In the Amazon there are several different wild animals species, becoming this way a good environment to investigated about compared physiology. Among this species, the caititu, Tayassu tajacu, stood out. This animals is located in central America and Latin America. There are many publications around morphology of sexual organs, meat and blood of the catitu. Although, regarding studies about visual’s morphology are scarce. Facing this reality, the present study investigated a morphology and topography of ganglion cells of Tayassu tajacu’s retina. Were used six retina, from eight animals, Both sexes of the species Tayassu tajacu. The caititu born and raised in captivity in the Brazilian company of research known as Embrapa/Pará. Were slaughtered according to the rules of animals ‘s management to subsequent removal and attachment of eyes. The retinas were dissected and stained using Nissl technique to ganglion cells of view, displaced amacrine, red blood cells, microglia cells and components of vascularization. A count of ganglion cells was made a long the horizontal and vertical axis. Being the number of ganglion cells by field converted into density values. The different regions of the retina were analyzed as the cellular density, obtaining the medium value of the density 351,822 ± 31,434 CG/mm². Verified different of the density between the studies regions : The dorsal region had a medium density and standard deviation 894 ± 44 CG/mm², the ventral region 894 ± 1 CG/mm²; the nasal region 1.403 ± 43; the temporal region with 1596 ± 251. The average peak density located approximately 3.13 mm from the dorsal direction and 6.77 mm in the temporal direction of the optic nerve, was 6767 GC / mm². Check there are two specialized regions, the visual streak region and the area temporalis. The visual streak located in the horizontal direction of the nasal region to temporal, presenting higher cellular density, possibly providing better panoramic vision from the environment and detecting the objects in the horizontal direction. Already the temporalis area, located within the visual range, provides increased visual acuity and spatial resolution, the environment that they live. These results allow to start comparisons between morphophysiological the retina of peccaries with other animal species.
Keywords: Amazônia brasileira
Animais silvestres
Caititu
Tayassu tajacu
Retina
Topografia de células ganglionares
Morfofisiologia visual
Pará - Estado
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::MORFOLOGIA
CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FISIOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Neurociências e Biologia Celular (Mestrado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AnaliseMorfologicaTopografica.pdf3,05 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons