Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6584
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 27-Feb-2015
metadata.dc.creator: CARDOSO, Marcelo Marques
metadata.dc.contributor.advisor1: LEAL, Walace Gomes
metadata.dc.contributor.advisor-co1: SAUNIER, Ghislain
Title: Sobrevivência e dispersão de células da fração mononuclear da medula óssea transplantadas heterologamente no estriado após isquemia experimental
Other Titles: Survival and distribution of bone marrow cells mononuclear transplanted heterologously in the striatum after ischemia experimental
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: CARDOSO, Marcelo Marques. Sobrevivência e dispersão de células da fração mononuclear da medula óssea transplantadas heterologamente no estriado após isquemia experimental. 2015. 64 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: Estudos experimentais evidenciam o potencial promissor das células da fração mononuclear da medula óssea (CMN-MO) no tratamento de modelos de isquemia cerebral. Sabe-se que as CMN-MOs são sensíveis à modificações microambientais, tal qual aquelas induzidas por uma isquemia, como eventos associados à inflamação. Contudo, pouco se conhece a respeito da biodistribuição e sobrevida dessas células no tecido nervoso pós-lesão. Objetiva-se investigar se a sobrevivência e a disseminação das CMN-MOs são influenciadas pela resposta inflamatória após isquemia estriatal. Parecer CEPAE, protocolo nº 073/12. Transplante heterólogo (5x105 de CMN-MOs) no estriado de ratos Wistar, agrupados entre controles não-tratados (IST) e falso-operado (FO) e tratados (ITCM), perfundidos em 1, 3, 7 e 28 dias. CMN-MO foram impregnadas com Nanocristais Qdot para posterior identificação por microscopia de fluorescência no tecido do receptor. Coloração, por violeta de cresila, e imunoistoquímica básica (IBA1 e ED1) foram aplicadas para análise histopatológica do tecido em microscopia de luz. Testes neurocomportamentais (teste de remoção do adesivo e teste do cilindro) foram realizados para aferir a resposta dos grupos às intervenções. Os achados histopatológicos evidenciam a eficiência do modelo experimental de indução isquêmica em reproduzir a lesão no estriado dorsolateral. O infiltrado celular no grupo IST marca a resposta inflamatória, posteriormente confirmada por imunoistoquímica para ED1 e IBA1; o infiltrado celular no grupo ITCM, evidencia a permanência das CMN-MO em todas as sobrevidas estudadas. O perfil de perda por morte das CMN-MO transplantadas no sítio de lesão é semelhante entre os grupos ITCM e FO, contudo, evidencia que resposta inflamatória do receptor causa maior decaimento do montante celular no grupo ITCM. Procedimentos de infusão celular mais refinados ou automatizados podem melhorar a sensibilidade dos testes comportamentais para discriminar a evolução entre os grupos estudados. Conclui-se que a alteração do microambiente pós-isquemia cria condições que determina a dispersão e a sobrevivência das CMN-MO. Outras análises de imunoistoquímicas podem apontar resultados quanto ao perfil microglial presentes nas sobrevidas estudadas e o grau de imunomodulação pelo estudo da dinâmica das citocinas inflamatórias produzidas.
Abstract: The studies show the promising potential of bone marrow mononuclear cells (BMMC) for the treatment of stroke models. It is known that the BMMC are sensitive to environmental changes, like those induced by ischemia, such as events associated with inflammation. However, little is known about the biodistribution and survival of these cells in the post-injury nerve tissue. Aims to investigate whether the survival and spread of BMMC are influenced by the inflammatory response after striatum stroke. Heterologous transplantation (5x105 BMMC) in the striatum of rats clustered among untreated controls (CNT) and sham (SHM) and treated (STBC) perfused at 1, 3, 7 and 28 days. BMMC were impregnated with Qdot nanocrystals for identification by fluorescence microscopy in the host tissue. Staining for cresyl violet, and basic immunohistochemistry (IBA1 and ED1) were applied for histopathological analysis of tissue by light microscopy. Neurobehavioral tests (adhesive removal test and cylinder test) were performed to assess the response of groups for interventions. The results show the effectiveness of the experimental model of ischemic induction to reproduce the injury in the dorsolateral striatum. The cell infiltrate in the CNT group shows the inflammatory response, later confirmed by immunohistochemistry for ED1 and IBA1; the cellular infiltrate in STBM group, shows the BMMC of stay in all studied survival. The loss profile for death of BMMC transplanted into the injury site is similar between STBM and SHM groups, however, shows that inflammatory response of the receptor causes more decay of cell amount in STBM group. More refined or automated cell infusion procedures can improve the sensitivity of behavioral tests to discriminate the evolution between groups. To summarize the change of post-ischemic microenvironment creates conditions that determine the distribution and survival of BMMC. Other immunohistochemical procedures may point to the results presented as microglial profile and the degree of the immunomodulation study of the dynamics of inflammatory cytokines produced.
Keywords: Isquemia
Células da medula óssea
Sobrevida
Células mononucleares da medula óssea
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FISIOLOGIA::FISIOLOGIA GERAL::NEUROFISIOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Neurociências e Biologia Celular (Doutorado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_SobrevivenciaDispersaoCelulas.pdf891,42 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons