Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6813
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 2012
metadata.dc.creator: SPADA, Paula Katharine de Pontes
metadata.dc.contributor.advisor1: MENDES, Yvone Gabbay
Title: Detecção de adenovírus humanos em amostras de água superficial e esgoto não tratado oriundas de diversos ecossistemas aquáticos da cidade de Belém-PA
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
FAPESPA - Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas
Citation: SPADA, Paula Katharine de Pontes. Detecção de adenovírus humanos em amostras de água superficial e esgoto não tratado oriundas de diversos ecossistemas aquáticos da cidade de Belém-PA. 2012. 91 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2012. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
metadata.dc.description.resumo: Os vírus entéricos são importantes agentes de doenças de veiculação hídrica. Entre esses, os adenovirus humanos (HAdV) assumiram importância por serem um dos principais causadores de gastrenterite em crianças menores de cinco anos e pela sua maior resistência a fatores físicos e químicos em detrimento a outros vírus no ambiente. Várias pesquisas têm demonstrado ausência de relação entre a presença de bactérias indicadoras e vírus. Diante disso, diversos autores têm sugerido a inclusão desses agentes como potenciais indicadores de contaminação viral e fecal da água. O objetivo desse trabalho foi detectar a presença de HAdV em amostras de água e esgoto não tratado oriundas de diversos ecossistemas aquáticos da cidade de Belém-PA. Foram selecionados seis pontos de amostragem, dentre eles um esgoto não tratado: Esgoto do UNA e cinco coleções hídricas: Porto do Açaí, Ver-o-Peso, Igarapé Tucunduba, Lago Bolonha e Lago Água Preta. Foi feita uma coleta mensal de dois litros de água em cada ponto durante 24 meses consecutivos, de nov/2008 a out/2010, totalizando 144 amostras. Foi utilizada água destilada autoclavada para controle negativo de cada ponto em todos os testes utilizados. As amostras foram concentradas pelo método de adsorção-eluição e posteriormente centrifugadas para a obtenção de dois mL. O DNA foi extraído pelo kit comercial Qiagen. Para a detecção molecular foram empregadas a Reação em Cadeia Mediada pela Polimerase (PCR convencional) e a PCR em tempo real, sendo utilizados iniciadores e sondas específicos que amplificam um gene do hexon de 301 e 96 pb, respectivamente. Visando-se melhorar o produto amplificado para sequenciamento genômico, algumas amostras positivas pela PCR convencional foram submetidas à Nested-PCR com a utilização de mais um par de iniciadores que amplificam uma região interna de 171 pb. Amostras de água e esgoto foram sequenciadas, analisadas e comparadas a outras obtidas no GeneBank. Os HAdV foram detectados em 59% (85/144) das amostras de água superficial e esgoto não tratado, sendo que a positividade obtida pela PCR convencional foi de 22,9% (33/144) e pela PCR em tempo real de 58,7% (84/143). A primeira detectou o agente apenas nas amostras do igarapé Tucunduba (62,5%) e do esgoto do UNA (75%) e a segunda em amostras provenientes dos seis pontos de coleta (com uma variação de 25 a 100%). O agente foi detectado em todos os 24 meses do estudo, estando presentes em pelo menos dois pontos, mensalmente. A PCR em tempo real se mostrou mais sensível nesse estudo, tendo encontrado o agente em 36,4% (52/143) das amostras não detectadas pela PCR convencional. Das oito amostras genotipadas todas pertencem à espécie F, sendo quatro referentes ao sorotipo 40 e quatro ao 41. Nossos resultados confirmam a alta circulação desse patógeno nas águas superficiais e esgoto da cidade, sugerindo a inclusão dos HAdV como bons indicadores de contaminação viral e fecal da água. A pesquisa desses vírus em ambientes aquáticos é pioneira em Belém e tais resultados são de relevante importância para as políticas de saúde pública e ambiental, servindo como base para estudos complementares nessa área.
Abstract: The enteric viruses are important agents of waterborne diseases. Among these, the human adenovirus (HAdV) assumed importance because they are a major cause of gastroenteritis in children under five years and by its high resistance to physical and chemical factors in the detriment of other viruses in the environment. Several studies have shown no relationship between the presence of indicator bacteria and viruses. Therefore, several authors have suggested the inclusion of these agents as potential indicators of viral and fecal water contamination. The aim of this study was to detect the presence of HAdV in water samples and untreated sewage originating from many aquatic ecosystems from Belém-PA. Six sampling points were selected, among them an untreated sewage: Esgoto do UNA and five catch basins: Porto do Açaí, Ver-o-Peso, Igarapé Tucunduba, Lago Bolonha and Lago Água Preta. A month collection of two liters of water was realized in each point for 24 consecutive months, from Nov/2008 to Oct/2010, in a total of 144 samples. Sterile distilled water was used as negative control for each point and in all tests. The samples were concentrated by adsorption-elution method and then centrifuged to obtain two ml. The DNA was extracted by the Qiagen commercial kit. Were employed the polymerase chain reaction (PCR) and real-time PCR for molecular detection, with specific primers and probes to amplify a specific hexon gene of 301 and 96 bp, respectively. In order to improve the amplified product for genomic sequencing, some samples positive by PCR were subjected to nested PCR using an additional pair of primers that amplify an internal region of 171 bp. Water and sewage samples were sequenced, analyzed and compared to other obtained from GenBank. The HAdV were detected in 59% (85/144) of samples of surface water and untreated sewage. The positivity obtained by PCR was 22,9% (33/144) and by real-time PCR 58.7% (84/143). The first technique detected the virus only in samples from the Igarapé Tucunduba (62,5%) and Esgoto do UNA (75%) and the second in samples from the six points of collection (variation of 25% to 100%). The agent was detected in all the 24 months of the study, being present in at least two points monthly. The real-time PCR was more sensitive in this study, having found the agent in 36,4% (52/143) of samples not detected by PCR. Of the eight samples genotyped all belong to the species F, four related to serotype 40 and four to 41. Our results confirm the high circulation of these pathogens in surface water and sewage of the city, suggesting the inclusion of HAdVs as good indicators fecal and viral contamination of the water. The study of these viruses in aquatic environments is pioneer in Belém and these results are of relevant importance for public health policies and environmental, serving as a basis for further studies in this area.
Keywords: Adnovírus humanos
Gastroenterite
Crianças
Reação em cadeia da polimerase
Análise da água
Esgotos
Região Metropolitana de Belém
Belém - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DOENCAS INFECCIOSAS E PARASITARIAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_DeteccaoAdenovirusHumanos.pdf2,04 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons