Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/6927
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 1-Sep-2014
metadata.dc.creator: MACHADO, Joana Carmen do Nascimento
metadata.dc.contributor.advisor1: HAGE, Salomão Antonio Mufarrej
Title: "Nem parece que tem quilombola aqui": (in) visibilidade da identidade quilombola no processo formativo da CFR do Território Quilombola de Jambuaçu Pe. Sérgio Tonetto
Citation: MACHADO, Joana Carmen do Nascimento. "Nem parece que tem quilombola aqui": (in) visibilidade da identidade quilombola no processo formativo da CFR do Território Quilombola de Jambuaçu Pe. Sérgio Tonetto. 2014. 129 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Educação, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Educação.
metadata.dc.description.resumo: Registros históricos indicam que desde 1850 a região do Rio Mujo foi ocupada por antigos mocambos. Dessas ocupações originaram-se 20 comunidades quilombolas, das quais 14 compõem o Território Quilombola do Rio Jambuaçu, no Município de Moju-PA. Ao longo da formação dessas comunidades, os moradores que ali residem têm vivenciado inúmeros conflitos, no tocante à preservação de suas terras, que vão da tentativa de repressão e destruição dos antigos mocambos, no século XVIII, à invasão e grilagem de terras nos dias atuais. A finalidade desta pesquisa é analisar como a Identidade Quilombola, efetivada por meio dessas lutas, é incorporada ao processo formativo da Casa Familiar Rural Pe. Sérgio Tonetto, dado ao seu contexto de formação: conflito entre quilombolas do Rio Jambuaçu e a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), no momento de instalação de um mineroduto para o transporte de bauxita, ao longo de 15 km do Território, o que tem provocado destruição de roças, florestas de castanheiras e assoreamento de rios e igarapés. Nessa perspectiva, a presente pesquisa abordará a luta pelo direito à terra e à educação como um elemento essencial nesse processo, revelando os contextos de aproximações entre Educação do Campo, Quilombos e a Identidade Quilombola. Os procedimentos metodológicos que norteiam a inserção em campo estão baseados em entrevistas e observações sistemáticas, realizados na comunidade com os sujeitos, e análise do Projeto Político-Pedagógico da CFR, a partir de uma abordagem qualitativa de caráter descritivo. Para analisar as falas dos sujeitos quilombolas de Jambuaçu, procedeu-se a análise de conteúdo das entrevistas. A referida pesquisa revelou que a Identidade Quilombola é invisibilizada no processo formativo da CFR Pe. Sérgio Tonetto, assim como aponta para descaracterização da Pedagogia da Alternância no processo formativo em análise. As perspectivas do presente estudo apontam para o fortalecimento da Identidade Quilombola no processo formativo dos quilombolas do Jambuaçu, na CFR “Pe. Sérgio Tonetto”.
Abstract: Historical records indicate that since 1850 the region of Mujo River was occupied by ancient huts. These occupations originated 20 maroon communities, 14 of which comprise the Territory of Maroon Jambuaçu River in the Municipality of Moju-PA. Throughout the development of these communities, residents living there have experienced numerous conflicts with regard to the preservation of their land, ranging from attempted repression and destruction of ancient shacks in the eighteenth century to the invasion and illegal occupation of land in present day. The purpose of this research is to analyze how the Moroon Identity, affected through these struggles, is incorporated into the training process of the Rural Family House “Fr. Sergio Tonetto”, given the context of training. Conflict between the Maroons Jambuaçu river and Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), during the instalation of a pipeline to transport bauxite, along 15 km of the Territory, which has caused the destruction of fields, chestnut forests and siltation of rivers and streams. In this perspective, the present research will address the struggle for land rights and education as an essential element in this process, revealing similarities between contexts in Rural Education, and the Moroon and moroon Identity. The methodological procedures that guide the insertion in the field are based on interviews and systematic observations conducted in the community with the subjects, and analysis of the political-pedagogical project of that, from a qualitative descriptive approach. To analyze the speech of Maroons subjects of Jambuaçu, proceeded to content analysis of the interviews. The prospects of this study point to the strengthening of maroon identity in the formative process of the maroons Jambuaçu, in the CFR of "Fr. Sergio Tonetto ".
Keywords: Educação rural
Educação e Estado
Identidade quilombola
Pedagogia da alternância
Moju - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO::EDUCACAO RURAL
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências da Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Educação (Mestrado) - PPGED/ICED

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_NemPareceQuilombola.pdf2,54 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons