Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7097
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
Issue Date: Dec-2015
metadata.dc.creator: SILVA, Thaciana Araujo da
CAVALCANTE, Lília Iêda Chaves
Title: Habilidades sociais e características pessoais em escolares de Belém
Other Titles: Social skills and personal features at Belém students
Citation: SILVA, Thaciana Araujo da; CAVALCANTE, Lília Iêda Chaves. Habilidades sociais e características pessoais em escolares de Belém. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 28, n. 4, p. 850-858, dez. 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/prc/v28n4/0102-7972-prc-28-04-00850.pdf>. Acesso em: 5 fev. 2016. <http://dx.doi.org/10.1590/1678-7153.201528424>.
metadata.dc.description.resumo: Este estudo relacionou a frequência da emissão de reação socialmente habilidosa, não-habilidosa passiva e não-habilidosa ativa às variáveis da criança (sexo, idade, condições clínicas). Participaram 57 meninos e 52 meninas, entre seis e 12 anos. O Questionário de Caracterização da Criança (QCC) levantou informações sobre sexo, idade e condições clínicas e o Inventário Multimídia de Habilidades Sociais de Crianças (IMHSC-Del Prette) avaliou as habilidades sociais, respondidos pelos cuidadores e escolares, respectivamente. Utilizou-se os testes U de Mann-Whitney, o coeficiente de correlação de Pearson e o teste t para análises dos dados. Os resultados indicaram: (a) diferenças significativas na adequação das reações habilidosas e não-habilidosas (p < 0,001); (b) aumento do repertório de habilidades sociais conforme o avançar dos anos (p < 0,001); e (c) meninas apresentaram mais frequência de habilidades sociais que meninos (p = 0,040). Não houve associações significativas entre habilidades sociais e condições clínicas (p = 0,539). Verificou-se que sexo e idade podem interferir na presença e desempenho de repertório socialmente habilidoso. Sugerem-se outras técnicas de avaliação que complementem os dados investigados e possibilitem intervenções futuras para amostras semelhantes.
Abstract: This study linked the emission frequency of socially skilled reaction, unskilled passive reaction and unskilled active reaction to the child's variables (gender, age, medical conditions). Participated 57 boys and 52 girls between six and 12 years old. The Child Characterization Questionnaire (QCC) collected data on sex, age and clinical conditions and the Social Skills of Children Multimedia Inventory (IMHSC-Del Prette) evaluated social skills answered by caregivers and students, respectively. It is used the Mann-Whitney U test, Pearson's correlation coefficient and the t test were used for data analysis. The results indicated: (a) significant differences in the adequacy of skilled and unskilled reactions (p < .001); (b) increase in social skills repertoire as the years advance (p< .001); (c) higher frequency of social skills in girls than in boys (p = .040).There were no significant associations between social skills and clinical conditions (p = .539). The study observed that gender and age may interfere with the presence and performance of socially skilled repertoire. Other evaluation techniques may be suggested to complement the investigated data and allow for future interventions to similar samples.
Keywords: Habilidades sociais
Interação social
Crianças
Escola pública
Belém - PA
Pará - Estado
ISSN: 1678-7153
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Artigos Científicos - NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_HabilidadesSociaisCaracteristicas.pdf424,64 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons