Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7245
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 15-Oct-2015
Authors: ALCOLUMBRE, Alberto Oliveira
First Advisor: SOUZA, Jovelina Maria Ramos de
Title: Platão e Diderot: a crítica ao artista
Other Titles: Plato and Diderot: critique of the artist
Citation: ALCOLUMBRE, Alberto Oliveira. Platão e Diderot: a crítica ao artista. 2015. 93 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Filosofia.
Resumo: O objetivo deste trabalho é, como o próprio título indica, apresentar a crítica ao artista empreendida por Platão e Diderot. A despeito de Platão desferir sua crítica à poesia em A República dentro de um contexto ético-político; e Diderot, por sua vez, em O Paradoxo sobre o Comediante, dentro de um registro estético, observa-se um posicionamento análogo dos dois filósofos no tocante ao tema. Dentre muitos pontos análogos observados entre eles, concentramos nosso olhar em dois deles que nos pareceu fundamentais às referidas críticas: as noções de páthose de ideal. Tanto em Platão quanto em Diderot observa-se que a figura do artista é sempre pensada em relação com essas noções. Embora, à primeira vista, sejamos tentados a concluir que, nessa relação, o ideal apresenta-se como um antípoda das paixões, percebe-se mais atentamente, que estas oscilam: ora figuram como um empecilho, ora, como uma referência positiva dentro das respectivas críticas; a chave para apaziguar esse conflito será a temperança (sophrosýne). Diante disso, nos propomos, com esse trabalho, investigar e explicitar essa relação cambiante que se encontra de forma análoga nos referidos filósofos.
Abstract: The aim of this work is, as the text indicates, to present the critique of the artist undertaken by Plato and Diderot. Despite Plato launch his criticism of poetry in The Republic within an ethical-political context; and Diderot, in his turn, in The Paradox of the Comedian, within an aesthetic register, there is an analogous position of the two philosophers regarding the subject. Among many similar points observed between them, we focus our vision into two of them that seemed to us fundamental to such criticism: the notions of pathos and ideal. In both Plato and Diderot one observes that the figure of the artist is always thought of in relation with these notions. Although at first glance, we could be tempted to conclude that, in this relationship, the ideal is presented as an antipode of the passions, we can see more closely that these oscillate: sometimes they show up as a hindrance, sometimes, as a positive reference within the respective critiques; the key to appease this conflict will be temperance (sophrosýne). In view of this, we propose, with this work, to investigate and explain this unstable relationship that one finds in an analogously form in those philosophers.
Keywords: Platão
Diderot, Denis, 1713-1784
Filosofia
Arte
Ética
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Appears in Collections:Dissertações em Filosofia (Mestrado) - PPGFIL/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_PlataoDiderotCritica.pdf960.91 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons