Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7282
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 18-Dec-2015
metadata.dc.creator: SOUZA, Paulo Gustavo Cavalcanti de
metadata.dc.contributor.advisor1: SANTOS, Ney Pereira Carneiro dos
metadata.dc.contributor.advisor-co1: ASSUMPÇÃO, Paulo Pimentel de
Title: Avaliação da toxicidade e correlação com polimorfismos no gene de reparo X-RCC1 em pacientes com neoplasias do trato gastrointestinal submetidos a radio e quimioterapia
Citation: SOUZA, Paulo Gustavo Cavalcanti de. Avaliação da toxicidade e correlação com polimorfismos no gene de reparo X-RCC1 em pacientes com neoplasias do trato gastrointestinal submetidos a radio e quimioterapia. 2015. 68 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Núcleo de Pesquisas em Oncologia, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Oncologia e Ciências Médicas.
metadata.dc.description.resumo: As neoplasias do trato gastrointestinal constituem um importante problema de saúde pública no Brasil, como consequência de sua alta incidência e mortalidade. A radioterapia desempenha um papel fundamental como parte nos tratamentos dos tumores gástricos e de reto. O acúmulo de conhecimento na radiobiologia e os recentes avanços no entendimento dos mecanismos moleculares envolvidos no comportamento das células tumorais e dos tecidos normais às radiações ionizantes têm demonstrado o importante papel dos genes de reparo do DNA. O gene XRCC-1 (do inglês, x-ray repair cross complementing) desempenha importante papel no reparo das lesões radioinduzidas, atuando na resposta das lesões de fita única através do reparo por excisão de base (BER). Polimorfismos do gene XRCC-1 podem influenciar na resposta do paciente à radioterapia, assim como na toxicidade apresentada nos mesmos. No presente estudo avaliamos a ocorrência de toxicidade em pacientes com câncer de estômago e reto submetidos ao tratamento com radio e quimioterapia e sua relação com a ocorrência de dois polimorfismos do gene XRCC1, C194T (rs1799782) e do tipo INDEL 4 pb GGCC (rs3213239). Encontramos uma taxa de toxicidade aguda de 64,5 %, mas somente 24,5 % com graus 3 ou 4. As taxas de toxicidades específicas graus 3 ou 4 encontras foram 16,3 % de diarreia, 6% dermatite e 6% náuseas. Não houve correlação significativa entre os polimorfismos C194T (rs1799782) e INDEL (rs3213239) e as toxicidades relatadas, exceto quando avaliamos separadamente os pacientes com neoplasia de reto. Nestes, o alelo T do C194T, seja em homozigose ou heterozigose com alelo dominante está relacionada a uma maior incidência de náuseas com um risco 10,5 vezes maior e p= 0,03. Apesar desta correlação positiva, acreditamos que o úmero de pacientes do nosso estudo foi insuficiente para encontrarmos correlação entre as outras toxicidades e os polimorfismos.
Abstract: The intestine tract neoplasms consist in an important problem of Brazil’s health as consequence of its incidence and mortality. Radiotherapy plays a fundamental work as part of gastric and rectal cancer treatment. The vastly background in radiobiology and the recently advances in the comprehension of molecular mechanisms involved in the behaviour of tumour cells and the normal tissues to ionizing radiation has been demonstrating the importance of repair DNA genes. The gene XRCC-1 plays an important work repairing ionizing lesions, working in the answers of single strand break through repairing by base excision. XRCC-1 base polymorphisms can influence the answer of radiotherapy’s answer, in the same way the toxicity showed on them. In the present study we analysed the toxicity of gastric and rectal cancer patients submitted to radiation treatment and chemotherapy and its relation with the occurrence of specifics polymorphisms of XRCC-1 GENE, C194T (rs1799782) and INDEL 4 bp GGCC (rs3213239). Our data showed a general toxicity rate of 64,5 %, but only 24,5 % were grade 3 or 4. The specific toxicity grade 3 or 4 rate were 16,3 % diarrhea, 6 % dermatitis and 6 % nausea. We did not find and correlation between the polymorphisms C194T (rs1799782) and INDEL (rs1799782) and the rate of toxicity found, except when we evaluated patients with gastric and rectal cancer separately. In the latter group, the allele T of C194T was associated with a higher incidence of nausea, with a 10,5 fold risk and a p value of 0,03. Although this positive correlation, we believe that the number of patients in our study was insufficient to a more accurate correlation between toxicity and polymorphisms.
Keywords: Neoplasias gastrointestinais
Quimioterapia
Polimorfismo genético
Farmacogenética
Neoplasia de reto
Radioterapia
Toxicidade
Câncer
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::CANCEROLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Pesquisas em Oncologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Oncologia e Ciências Médicas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Oncologia e Ciências Médicas (Mestrado) - PPGOCM/NPO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AvaliacaoToxicidadeCorrelacao.pdf1,26 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons