Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7451
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSALLES, Marina Ludmila Oliveira Conor-
dc.date.accessioned2017-01-27T13:34:58Z-
dc.date.available2017-01-27T13:34:58Z-
dc.date.issued2015-08-17-
dc.identifier.citationSALLES, Marina Ludmila Oliveira Conor. Potencial de produção de antimicrobianos a partir de bactérias isoladas do açaí (Euterpe oleracea). 2015. 42 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7451-
dc.description.abstractAçaí is the fruit of a palm tree widely distributed in the Amazon region and has a high microbial load that favors the fruit fermentation process. It is unknown specific studies to investigate the production of antimicrobial substances of biotechnological interest from microorganisms present in acai fruit, which can result in increased value to the fruit. Since food safety has become an increasingly international concern the application of bacteriocins that target food pathogens without adverse toxic effects, have received great attention. The objective of this work is to isolate bacteria from acai, identify the antimicrobial activity of the isolated bacteria, and characterize the extracts of these bacteria as pH, temperature, stability and action spectrum. The selected fruits were collected in Combu Island and Abaetetuba, State of Para, Brazil. These followed for asepsis and pulp removal and dilutions were inoculated in MRS agar and isolated for analysis The antagonism in vitro was performed with the technique of spot-on-the lawn revealing against three bacteria: Corynebacterium sp, Listeria monocytogenes and Bacillus cereus; and with the well diffusion technique. These extracts were characterized for thermal stability (121 ° C / 15 minutes), enzyme sensitivity to trypsin and pH neutralization. Of the thirty-nine bacterial isolates, it was observed antagonistic activity in nineteen of them. Of thesecould be observed twelve showed extracellular antagonist activity. Four extracts showed sensitivity to trypsin, indicating that these may be bacteriocins. Neutralized extracts showed no activity, which indicates better activity at pH acid extracts. Most of the extracts showed activity after being autoclaved, which may be an indication that the extracts have bacteriocins in Classes I and II. This work shows that bacteria isolated from acai have potential for the production of antimicrobial substances.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.description.sponsorshipCNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológicopt_BR
dc.description.sponsorshipFAPESPA - Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisaspt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectBiotecnologia de alimentospt_BR
dc.subjectAçaípt_BR
dc.subjectEuterpe oleraceapt_BR
dc.subjectBacteriocinaspt_BR
dc.subjectAntimicrobianospt_BR
dc.subjectBactériaspt_BR
dc.subjectMicroorganismospt_BR
dc.titlePotencial de produção de antimicrobianos a partir de bactérias isoladas do açaí (Euterpe oleracea)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências Biológicaspt_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS BIOLOGICASpt_BR
dc.contributor.advisor1SANTOS, Agenor Valadares-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9530734927662735pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0652293339802859pt_BR
dc.description.resumoO açaí é o fruto de uma palmeira amplamente distribuída na região amazônica e possui uma alta carga microbiana que favorece o processo de fermentação do fruto. Desconhecem-se estudos específicos que investiguem a produção de substâncias antimicrobianas de interesse biotecnológico a partir de micro-organismos presentes no fruto açaí, o que pode resultar no aumento do valor agregado ao fruto. Desde que a segurança alimentar se tornou cada vez mais uma preocupação internacional, a aplicação de bacteriocinas, que visam patógenos alimentares sem efeitos adversos tóxicos, tem recebido grande atenção. O objetivo deste trabalho é isolar as bactérias do açaí, identificar a atividade antimicrobiana das bactérias isoladas, e caracterizar os extratos destas bactérias quanto à estabilidade e ao espectro de ação. Os frutos selecionados foram coletados na Ilha do Combú e em Abaetetuba, no estado do Pará, Brasil. Estes seguiram para assepsia e despolpamento, e as diluições foram inoculadas em ágar MRS e isoladas para análise. O antagonismo in vitro foi realizado com as técnicas de spot-on-the lawn e de difusão em poços contra três bactérias reveladoras: Corinebacterium sp, Listeria monocytogenes e Bacillus cereus. Estes extratos foram caracterizados de acordo com estabilidade térmica (121°C/15 minutos), sensibilidade à enzima tripsina e neutralização do pH. Das trinta e nove bactérias isoladas, foi possível observar atividade antagonista em dezenove delas. Destas, foi possível observar que doze apresentaram atividade antagonista extracelular. Quatro extratos apresentaram sensibilidade à tripsina, indicando que estas podem ser bacteriocinas. Os extratos neutralizados não apresentaram nenhuma atividade, o que indica uma melhor atividade dos extratos em pH ácido. A maioria dos extratos apresentou atividade depois de autoclavagem, o que pode ser um indicativo de que os extratos possuem bacteriocinas que pertencem às classes I e II. Este trabalho mostra que bactérias isoladas de açaí possuem potencial para a produção de substâncias antimicrobianas.-
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Biotecnologiapt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Biotecnologia (Mestrado) - PPGBIOTEC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_PotencialProducaoAntimicrobianos.pdf1,15 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons