Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7788
Compartilhar:
Type: Tese
Issue Date: 20-Jun-2016
Authors: DIAS, Priscila Tamara Menezes
First Advisor: MATHIS, Armin
Title: Movimentos sociais em área de mineração na Amazônia Brasilera: ressonâncias e dissensos na proposição de um modelo de desenvolvimento alternativo
Sponsor: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
CEDLA - Centre for Latin American Research and Documentation
CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
FADESP - Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa
UVA - University Van Amsterdam
Citation: DIAS, Priscila Tamara Menezes. Movimentos sociais em área de mineração na Amazônia Brasilera: ressonâncias e dissensos na proposição de um modelo de desenvolvimento alternativo. 2016. 239 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Pará, Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido.
Resumo: A pesquisa aqui realizada trata do processo original, de produção comunicativa, dos movimentos sociais, em área de mineração, na defesa de uma pauta ampliada: a de promover um modelo de desenvolvimento alternativo. Nesse sentido, este trabalho objetiva analisar esse processo procurando entender como o movimento chega a esse tema, as suas origens, os protagonistas, a produção de sentidos e a criação de semânticas. Utilizamos como método, a análise da produção de sentido, da teoria sistêmica de Luhmann, assumindo-se que a análise se efetiva juntamente com os conceitos produzidos por esta teoria. Desta forma, a teoria sistêmica tendo conferido um significado teórico central à comunicação, torna-se necessário fazer o devido tratamento do que é que se diz quando algo se diz, e aqui está a importância do conceito de sentido, que é o meio que permite a criação seletiva de todas as formas sociais e psíquicas. Quando os movimentos sociais, em área de mineração, colocam em xeque o consenso pressuposto da indústria extrativista mineral e dos governos defensores das políticas de desenvolvimento regional calcadas nas atividades de mineração, eles, como resposta, tendem à promover a ressonância das expectativas divergentes, se propõem a tematizar um sentido de comunicação, para mostrar as inconsistências e precariedades por meio da construção de semânticas tais como injustiça, desigualdade, exploração dentre outros. É sob essa perspectiva que se analisa o movimento social Atingidos pela Vale, na Amazônia brasileira, a partir da criação do seu núcleo temático, que dá unidade ao movimento e produz sentidos, os quais servem para confirmar, difundir e generalizar os sentidos estabelecidos pela comunicação dominante. Ao afirmar que o movimento se propõe a busca por um “desenvolvimento” alternativo, indica que a desconstrução da ordem ou da comunicação dominante é feita por uma semântica alternativa mais abstrata que vai além de apenas ser um movimento contra a mineração, impõe-se a exigência de ser propositivo e isso leva tanto à ampliação dos que se agregam ao movimento, quanto ao aumento da capacidade de difusão da informação, o que também amplia o endereço do protesto. A possibilidade da propagação de uma semântica mais abstrata para facilitar a adesão da rede é uma constante para o movimento social que sempre requer maiores aderentes para impressionar seus adversários e produzir expectativas divergentes contra o que se quer protestar. No entanto, a ampliação produz um problema de manter a coesão do movimento, pois à medida que se amplia a temática e o problema, torna-se improvável que a comunicação produzida seja compreendida, dificultando saber o que a motiva e o que leva à mudança no endereço e na produção de resultados. Sendo assim, é difícil mostrar sucessos e resultados para manter os seguidores por muito tempo.
Abstract: This research is about the original process of communicative production, social movements in the mining area, the defense of an expanded agenda: to promote an alternative development model. We used the method, the analysis of the production direction, systemic theory Luhmann, assuming that the analysis is effective along with the concepts produced by this theory. Thus, systems theory has given a central theoretical significance to communication, it is necessary to make the proper treatment of it is that you say when something is said, and here is the importance of the concept of meaning, which is the medium that allows selective breeding of all social and psychic forms. When social movements in the mining area, call into question the consensus assumption of mineral extractive industry and advocates governments of regional development policies sidewalks in mining activities, they, as a response, tend to promote resonance of divergent expectations if propose thematizing a sense of communication, to show the inconsistencies and precariousness through the construction of semantic such as injustice, inequality, exploitation, among others. It is from this perspective that analyzes the concrete actions of social movements in the mining area, from the creation of its thematic core, which gives unity to the movement and produces senses, which serve to confirm, disseminate and directions established by communication dominant. By stating that the move aims to search for a "development", indicates that the deconstruction of the order or the dominant communication is done by a more abstract alternative semantics that goes beyond just being a movement against mining, it must be a requirement to be propositional and this leads to both the expansion of which are added to the movement, in increasing the diffusion capacity of information, which also extends the address of the protest. The possibility of the spread of a more abstract semantics for ease of network membership is a constant for the social movement that always requires more adherent to impress his opponents and to divergent expectations against what you want to protest. However, the expansion produces a problem of maintaining the cohesion of the movement, because as it expands the theme and the problem, it is unlikely that produced communication is understood, making it difficult to know what motivates and what leads to change the address and the production of results. Therefore, it is difficult to show successes and results to keep the followers for a long time.
Keywords: Teoria dos sistemas
Comunicação no desenvolvimento da comunidade
Movimentos sociais
Produção comunicativa
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Núcleo de Altos Estudos Amazônicos
Program: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido
Appears in Collections:Teses em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (Doutorado) - PPGDSTU/NAEA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_MovimentosSociaisArea.pdf1.89 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons