Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/7950
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorFEIO, Vanessa Farias-
dc.date.accessioned2017-03-21T16:52:29Z-
dc.date.available2017-03-21T16:52:29Z-
dc.date.issued2016-04-15-
dc.identifier.citationFEIO, Vanessa Farias. Verificação da tratabilidade de água residuária oriunda de beneficiamento do açaí por processo físico-químico. 2016. 81 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Tecnologia, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7950-
dc.description.abstractThis work aims to study the wastewater treatability coming from açaí processing plant, trougth jar test assay to get the best conditions for the physical-chemical wastewater treatment. For this, two experimental steps was done:1) Quantitative and qualitative characterization of raw wastewater to elaborate flow hydrograph and hydric balance. 2) Assay coagulation/flocculation/oxidation on jar test using hydrated lime, tannin, sodium hypochlorite, polyaluminium cloride and polymer. In treatability test dosage was varied for each product and analyzed in the clarified effluent variables: pH, apparent color, turbidity and COD. It was also determined the treated effluent quality index and the qualitative characterization of effluent of the proposed treatment, beyond the physical characterization of the sludge. Furthermore, it was estimated monthly cost of chemicals products for proposed treatment. By the results for wastewater quantitative characterization were obtained flow of Qméd = 305 L/h; Qmax = 521 L/h and Qmin = 183 L/h and qesp. of 0.51 L/kg.d. To the water balance was found that weight of water used is 112.4 ton/d, generating 7.30 ton/d of wastewater, water in the pulp mass equal to 49.36 ton/d and water loss of 55.81 ton/d. For treatability tests the best result was obtained for the combination polyaluminium (18mg/L) and polymer (30 mg/l) at pH 8.0, resulting in apparent color removal 98.5%; 99.8% of turbidity and COD equal to 90% . In the physical characterization of sludge was found values: density of 1.002 and specific mass equal to 1001.8 kg/m³, moisture content of 98.9%, and the SV/ST equal to 73%. In the cost estimate with chemical products was obtained R$4,77/month, representing R$0,022/m³ of treated effluent. We conclude that this effluent treatment is viable for physical-chemical treatment process.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.description.sponsorshipCNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológicopt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectTratamento de água residuáriapt_BR
dc.subjectAçaípt_BR
dc.subjectEfluentespt_BR
dc.subjectResíduos sólidospt_BR
dc.subjectEsgotospt_BR
dc.subjectLodopt_BR
dc.titleVerificação da tratabilidade de água residuária oriunda de beneficiamento do açaí por processo físico-químicopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Tecnologiapt_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA SANITARIApt_BR
dc.contributor.advisor1MENDONÇA, Neyson Martins-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7534816053779593pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3045256469328368pt_BR
dc.description.resumoEste trabalho tem como objetivo estudar a tratabilidade do efluente oriundo de fábrica de beneficiamento de açaí por meio de ensaios em jar test para obter a melhor condição para o tratamento físico-químico desse efluente. Para isso, o trabalho foi dividido em duas etapas experimentais: 1) Caracterização quantitativa e qualitativa do esgoto bruto para elaboração de hidrogramas de vazão e balanço hídrico; 2) Ensaios de coagulação/floculação/oxidação em jar test, utilizando cal hidratada, tanino, hipoclorito de sódio, policloreto de alumínio e polímero. Nos ensaios de tratabilidade, variou-se a dosagem de cada produto e foram analisadas no efluente clarificado as variáveis: pH, cor aparente, turbidez e DQO. Também foi determinado o índice de qualidade do efluente tratado e a caracterização qualitativa do efluente para o tratamento proposto, além da caracterização física do lodo. Além disso, foi estimado o custo mensal com produtos químicos para o tratamento proposto. Como resultados para caracterização quantitativa do esgoto foram obtidos as vazões de Qméd=305 L/h; Qmáx= 521 L/h e Qmín= 183 L/h, e qesp. de 0,51 L/kg.d. Para o balanço hídrico, foi verificado que a massa de água utilizada é de 112,4 ton/d, gerando 7,30 ton/d de esgoto, massa de água na polpa igual a 49,36 ton/d e perda de água de 55,81 ton/d. Para os ensaios de tratabilidade, foi obtido o melhor resultado para a combinação policloreto de alumínio (18 mg/L) e polímero (30 mg/L) em pH 8,0, resultando em remoção cor aparente de 98,5%; turbidez de 99,8% e DQO igual a 90%. Na caracterização física do lodo foram encontrados os valores: densidade igual a 1,002 e massa específica igual a 1001,8 kg/m³; teor de umidade igual a 98,9% e relação SV/ST igual a 73%. Na estimativa de custos com produtos químicos, foi obtido o valor de R$4,77/mês, representando R$ 0,022/ m³ de esgoto tratado. Concluiu-se que o tratamento deste efluente é viável por processo de tratamento físico-químico.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Civilpt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Engenharia Civil (Mestrado) - PPGEC/ITEC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_VerificacaoTratabilidadeAgua.pdf2,71 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons