Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/7982
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 30-Aug-2016
metadata.dc.creator: ARRIFANO, Gabriela de Paula Fonseca
metadata.dc.contributor.advisor1: CRESPO LÓPEZ, Maria Elena
Title: Análise de parâmetros de exposição mercurial, suscetibilidade genética e intoxicação em populações ribeirinhas do Tapajós e Tucuruí
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: ARRIFANO, Gabriela de Paula Fonseca. Análise de parâmetros de exposição mercurial, suscetibilidade genética e intoxicação em populações ribeirinhas do Tapajós e Tucuruí. 2016. 91 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: O mercúrio é um metal pesado responsável por episódios de intoxicação em todo o mundo. Sua forma mais tóxica é o metilmercúrio que possui afinidade pelo Sistema Nervoso Central, apresentando reconhecida neurotoxicidade. Algumas regiões da Amazônia são bem caracterizadas por exposição mercurial em humanos, como a região do Tapajós, devido à atividade garimpeira local, por exemplo. Contudo, outras, como Tucuruí, permanecem praticamente não estudadas, com apenas um estudo em humanos até o momento. Na Amazônia, existe um grande número de estudos sobre exposição, porém, os estudos sobre a intoxicação e suscetibilidade são bem menos numerosos nas populações amazônicas, e até hoje não existe nenhum estudo que analise simultaneamente os três fatores. Assim, o objetivo deste trabalho foi determinar a exposição (conteúdo do agente tóxico no corpo através do nível de mercúrio em amostras de cabelo), a suscetibilidade individual (predisposição que cada indivíduo tem a sofrer um maior ou menor dano com a mesma quantidade de exposição, através da genotipagem da apolipoproteina E) e a intoxicação (quantificação da extensão do dano já provocado usando como biomarcadores a S100B e a NSE) em populações ribeirinhas amazônicas. Foram estudados 388 indivíduos, selecionados após critérios de inclusão e exclusão. Os genótipos da apolipoproteina E mais frequentes foi ɛ3/ɛ3, seguido pelo ɛ3/ɛ4. As frequências alélicas foram de 0,043:0,784:0,173 para ε2:ɛ3:ɛ4, respectivamente. A mediana do nível de mercúrio total no cabelo foi 4,2 μg/g (1,9- 10,2). Uma percentagem significativa de participantes (24,8%) apresentaram níveis de mercúrio total acima de 10 μg/g, limite preconizado pela OMS, e 12,8% dos participantes mostraram um conteúdo total em mercúrio maior ou igual a 20 μg/g. Os níveis de Tucuruí foram muito maiores do que os níveis no Tapajós (área reconhecida pela presença de garimpos). Foram identificados 29% de indivíduos portadores de ApoE4 (considerados de risco) e 8 indivíduos em risco máximo (portadores de ApoE4 e com mercúrio acima do limite de 10 μg/g). Ainda, houve diferença significativa nos níveis de RNAm da proteína S100B entre os grupos expostos a níveis altos e baixos de mercúrio. Pela primeira vez, foram estudados simultaneamente marcadores das três esferas de influência em toxicologia humana (exposição, suscetibilidade e intoxicação). Nossos dados apoiam já o uso em conjunto desses marcadores para um monitoramento adequado das populações amazônicas, que assistirá o desenvolvimento de estratégias de prevenção e tomada de decisões governamentais frente ao problema do impacto causado pelo mercúrio na Amazônia.
Abstract: Mercury is a heavy metal responsible for intoxications worldwide. Most toxic form is methylmercury that has affinity for the central nervous system, with recognized neurotoxicity. Some regions of the Amazon are well characterized by mercury exposure in humans, as the region of the Tapajos, due to local mining activity, for example. However, others, such as Tucuruí, remain virtually unstudied, with only one study in humans to date. In the Amazon, there is a large number of studies showing mercury exposure, however, intoxication and susceptibility studies are far less numerous in the Amazonian populations, and even today, there is no study analyzing simultaneously the three factors. The objective of this study was to determine the exposure (mercury content in the body by using mercury levels in hair samples), the individual susceptibility (genetic predisposition of each individual to suffer a damage because the exposure, using the genotyping of apolipoprotein E) and the intoxication (quantifying the extent of the damage already caused by using biomarkers such as S100B and NSE) in Amazonian riverside populations. Three hundred eighty-eight individuals, selected after inclusion and exclusion criteria were studied. The genotype of apolipoprotein E more frequent was ɛ3/ɛ3, followed by ɛ3/ɛ4. Allelic frequencies were 0.043: 0.784: 0.173 to ε2: ɛ3: ɛ4, respectively. The median level of total mercury in hair was 4.2 μg/g (1.9- 10.2). A significant proportion of participants (24.8%) had mercury levels above 10 μg/g, as recommended by the WHO limit, and 12.8% of participants showed a total content of mercury greater or equal to 20 μg/g. Interestingly, Tucuruí levels were much higher than levels in the Tapajós (area recognized by the presence of mining gold activity). We identified 29% of patients with ApoE4 (considered at risk) and 8 maximum risk individuals (carriers of ApoE4 and mercury content above the limit of 10 μg/g). Moreover, there was a significant difference in mRNA levels of S100B protein between groups exposed to high and low levels of mercury. For the first time, markers of the three spheres of influence in human toxicology (exposure, susceptibility and poisoning) were studied. Our data already support the use of these markers to monitoring the Amazonian populations. This knowledge will assist the development of prevention strategies and making government decisions facing the problem of the impact of the mercury in the Amazon.
Keywords: Mercúrio
Metilmercúrio
Toxicologia
População ribeirinha
Região do Tapajós - PA
Tucuruí - PA
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA::TOXICOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Neurociências e Biologia Celular (Doutorado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_AnaliseParametrosExposicao.pdf3,82 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons