Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8001
Compartilhar:
Type: Tese
Issue Date: 23-Oct-2015
Authors: MOTA, Tatiane Cristina
First Advisor: BAHIA, Marcelo de Oliveira
Title: Caracterização in vitro dos efeitos genotóxicos e citotóxicos da droga antimalárica artesunato em linfócitos humanos
Sponsor: FAPESPA - Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas
Citation: MOTA, Tatiane Cristina. Caracterização in vitro dos efeitos genotóxicos e citotóxicos da droga antimalárica artesunato em linfócitos humanos. 2015. 98 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
Resumo: A malária é uma das patologias infecto-contagiosas mais graves no mundo, apresentando distribuição geográfica bastante extensa em zonas tropicais. Seu tratamento é baseado na administração de drogas específicas, como, a artemisinina e seus derivados: artesunato, o qual será objeto deste estudo, e artemeter. O artesunato, é um composto semi-sintético derivado da artemisinina, substância extraída da planta chinesa Artemisia annua L. Apesar da ampla utilização do artesunato na terapia antimalárica, e de haver fortes evidências de que outros antimaláricos como, a partenina e a cloroquina, apresentem efeitos genotóxicos in vitro; ainda hoje são escassos os trabalhos que demonstrem seus efeitos genotóxicos em linfócitos humanos. Em estudos prévios realizados no laboratório de citogenética humana, foi demonstrado que o artesunato induz danos genotóxicos e citotóxicos ao DNA de linfócitos humanos em cultura. Apesar destes achados, os mecanismos indutores de tais efeitos não foram devidamente caracterizados devido a limitações das técnicas utilizadas. Assim, o presente estudo teve como objetivo caracterizar in vitro os efeitos genotóxicos e citotóxicos do artesunato em linfócitos de sangue periférico humano utilizando técnicas como FISHMN, ensaios de estresse oxidativo e imunocitoquímica por imunofluorescência. Pretendeu-se através do uso de tais técnicas, elucidar os mecanismos responsáveis pelos efeitos do artesunato no DNA de linfócitos humanos. A partir dos resultados encontrados no presente estudo foi possível inferir que o artesunato induz a formação de ROS e outros radicais livres e que estas substâncias estão causando danos no DNA dos linfócitos humanos em cultura. Assim, as células com o DNA danificado, não sendo capazes de reverter tal condição, ativam a apoptose pelas vias extrínseca e intrínseca.
Abstract: Malaria is one of the most serious infectious disease in the world, with quite extensive geographic distribution in tropical areas. Its treatment is based on administration of specific drugs, as artemisinin and its derivatives: artesunate, which will be the subject of this study, and artemether. The artesunate is a semi-synthetic compound derived from artemisinin, a substance extracted from the Chinese plant Artemisia annua L. Despite the widespread use of artesunate in antimalarial therapy and the strong evidences that other antimalarials such as partenin and chloroquine present genotoxic effects in vitro; there are few studies that demonstrate artesunate genotoxic effects in human lymphocytes. In previous studies carried out in laboratory human cytogenetics, it was shown that artesunate induces cytotoxic and genotoxic effects in human lymphocytes in vitro. Despite these findings, the mechanisms of these effects have not been adequately characterized due to limitations of the techniques used. This study aimed to assess in vitro the cytotoxic and genotoxic effects of artesunate on human peripheral blood lymphocytes using assays such as FISHMN, oxidative stress and immunocytochemistry by immunofluorescence. We aimed through these tools elucidate the mechanisms responsible for the effects of artesunate in DNA of human lymphocytes. The results found in this study suggest that the artesunate induces the formation of ROS and other free radicals and that these substances are causing DNA damage in human lymphocytes in culture. Thus cells with damaged DNA, not being able to reverse this condition, activate apoptosis through the extrinsic and intrinsic pathways.
Keywords: Doenças transmissíveis
Malária
Plasmodium falciparum
Antimaláricos
Artesunato
Linfócitos
Toxicologia genética
Estresse oxidativo
Genotoxidade
Citotoxidade
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA::MUTAGENESE
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Ciências Biológicas
Program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Neurociências e Biologia Celular (Doutorado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_CaracterizacaoVitroEfeitos.pdf4.11 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons