Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8081
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 12-Dec-2016
metadata.dc.creator: TEIXEIRA, Francisco Bruno
metadata.dc.contributor.advisor1: LIMA, Rafael Rodrigues
Title: Caracterização das alterações no córtex motor de ratos adultos submetidos à exposição crônica com mercúrio inorgânico
Citation: TEIXEIRA, Francisco Bruno. Caracterização das alterações no córtex motor de ratos adultos submetidos à exposição crônica com mercúrio inorgânico. 2016. 120 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: O mercúrio é um metal tóxico, que pode se apresentar no meio ambiente nas formas elementar, orgânica e inorgânica. O mercúrio inorgânico possui menor lipossolubildade, e logo menor absorção no organismo e passagem na barreira hematoencefálica. Por este motivo, modelos de exposição que utilizam o mercúrio inorgânico em ratos e que busquem avaliar seus efeitos no sistema nervoso central são escassos, principalmente em indivíduos adultos. Diante disso, investigamos se o cloreto de mercúrio (HgCl2), em um modelo de exposição crônica e em baixas concentrações é capaz de promover alterações motoras associadas a variáveis no balanço oxidativo, citotoxicidade celular e apoptose no córtex motor de ratos adultos. Para esta finalidade, ratos foram expostos por 45 dias em uma dose de 0.375 mg/kg/dia. Após este período, os animais foram submetidos à avaliação motora e em seguida coletado o córtex motor para mensuração de mercúrio depositado no parênquima neural, avaliação e quantificação de citotoxicidade celular e apoptose e avaliação do balanço oxidativo. Além disso, animais foram perfundidos para avaliação da densidade de neurônios maduros e astrócitos do córtex motor. Nossos resultados verificaram que a exposição crônica ao mercúrio inorgânico promoveu diminuição do equilíbrio e da coordenação motora fina. Além disso, verificamos que este modelo de exposição promoveu a morte celular por citotoxicidade e indução de apoptose no córtex motor; diminuição do número de neurônios e de astrócitos, formação de depósitos de mercúrio e estresse oxidativo evidenciado pelo aumento da lipoperoxidação e da concentração de nitritos e diminuição da capacidade antioxidante total. Assim, nossos resultados fornecem evidências que a exposição ao mercúrio inorgânico, mesmo diante de sua baixa capacidade de atravessar barreiras biológicas, ainda assim é capaz de induzir alterações motoras associadas a morte celular por citotoxicidade e apoptose e estresse oxidativo no córtex motor de ratos adultos.
Abstract: Mercury is a highly toxic heavy metal, which can be found in organic and inorganic elemental forms in the environment. The inorganic mercury has lower liposolubility and consequently, lower absorption in the body, and lower passage through the blood brain barrier. For this reason, exposure models using inorganic mercury in rats to evaluate its effects in the central nervous system are rare, mainly in adults. Therefore, we investigate the potential of low concentration of mercury chloride (HgCl2), in a chronic exposure model to promote motor changes associated to variables in the oxidative balance, cellular cytotoxicity and apoptosis in the motor cortex of adult rats. For this purpose, rats were exposed for 45 days to a dose of 0.375 mg/kg/day. After this period, the animals were submitted to motor evaluation and then were collected for measurement of total deposited mercury in neural parenquima, assessment and quantification of cellular cytotoxicity and apoptosis and evaluation of the oxidative balance. Furthermore, animals were perfused to evaluate the density of mature neurons and astrocytes of the motor cortex. It was observed that chronic exposure to inorganic mercury decreased balance and fine motor coordination. In addition, we found that this exposition model led to cytotoxicity and cell death by apoptosis, formation of deposits of mercury and oxidative stress evidenced by the increase of lipoperoxidation and the concentration of nitrites and decrease in total antioxidant capacity. Thus, our results provide evidence that a exposition to inorganic mercury, even before his lower capacity to cross the biology barriers, It is still capable to inducing motor changes associated to cell death and apoptosis and oxidative stress in the motor cortex of the adult rats.
Keywords: Mercúrio
Cloreto de mercúrio
Morte celular
Estresse oxidativo
Córtex motor
Apoptose
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA::TOXICOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Neurociências e Biologia Celular (Mestrado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CaracterizacaoAlteracoesCortex.pdf3,04 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons