Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/8087
Tipo: Dissertação
Data do documento: 13-Dez-2013
Autor(es): SILVA, Geanny Pereira da
Primeiro(a) Orientador(a): OLIVEIRA, Edivaldo Herculano Correa de
Título: Análise de alterações no número de cópias envolvendo os cromossomos 1p e 22 em meningiomas de baixo grau
Agência de fomento: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citar como: SILVA, Geanny Pereira da. Análise de alterações no número de cópias envolvendo os cromossomos 1p e 22 em meningiomas de baixo grau. 2015. 61 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
Resumo: Os meningiomas constituem o segundo tipo de tumor primários cerebral mais comum, originando-se nas meninges que revestem o cérebro e a medula espinhal. Possuem crescimento lento, sendo encontrados com maior freqüência no SNC. Na maioria dos casos são benignos, porém há também casos de meningiomas classificados como malignos. No nível citogenético, os meningiomas são os tumores mais bem estudados em humanos, e os resultados demonstraram que as alterações mais frequentes nesse tipo de tumor tem sido a perda de uma cópia do cromossomo 22 e a deleção do braço curto do cromossomo 1. Essas alterações têm sido associadas ao processo de gênese tumoral, por serem características de tumores de baixo grau, principalmente deleções envolvendo o cromossomo 22. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho foi analisar a recorrência de alterações no número de cópias (CNAs) envolvendo os cromossomos 1p e 22 em meningiomas de grau I e II, além de averiguar a existência de outros rearranjos recorrentes, por meio da análise genômica comparativa de alta resolução (array-CGH). As amostras analisadas foram provenientes de oito pacientes. Todas as amostras apresentaram ganhos e perdas de diversos segmentos cromossômicos. Com exceção de um caso, todos os outros apresentaram em maior ou menor grau mais deleções do que amplificações. A perda de segmentos localizados em 1p foi observada em todas as amostras analisadas. Algumas CNAs apresentaram recorrência em até seis dos oito casos. O cromossomo 22 apresentou CNAs em todas as amostras, mas a monossomia total só foi observada em duas das oito amostras. A análise global de CNAs em todas as amostras demonstrou que, apesar de alterações em 1p e 22 serem as modificações mais observadas, como o esperado, outras regiões genômicas também se apresentaram modificadas em várias amostras, apontando para um possível envolvimento dessas modificações com o processo de tumorigênese e progressão tumoral. Algumas delas, como alterações nos pares 9, 12 e 17, já foram observadas em outros trabalhos e foram correlacionadas com meningiomas atípicos e anaplásicos. Dessa forma, os dados obtidos apontam para a existência de um número maior de alterações genômicas em meningiomas de baixo grau, refutando, em parte, a afirmação de que esses tumores são caracterizados por um pequeno número de alterações quando comparados com tumores de malignidade maior. No entanto, o fato desses tumores apresentarem as alterações que são clássicas dos meningiomas, mesmo os benignos, como as deleções em 1p e em 22q, pode ser um indício de que estas alterações devem estar ligadas com os eventos iniciais destes meningiomas, como já foi sugerido diversas vezes por outros autores. Concluindo, essas alterações permanecem como marcadores importantes em meningiomas, e as relações dessas e outras CNAs com a resposta a diferentes tratamentos e ocorrência de recidivas devem ser o próximo passo após a caracterização citogenômica baseada em array-CGH.
Abstract: Meningiomas are the second most common type of primary brain tumor, originating in the meninges covering the brain and spinal cord. They show slow growth, and are found more often in the CNS, being benign in most case, although there are also cases of meningiomas classified as malignant. At the cytogenetic level, meningiomas are the most well studied tumors in humans: studies in CNS tumors have shown that most cases had chromosomal abnormalities, and the most common alterations in theis type of tumor are the loss of one copy of chromosome 22 and deletion of the short arm of chromosome 1. These alterations have been associated with the tumorigenesis process, because they are found mostly in low-grade tumors, particularly deletions involving chromosome 22. Thus, the aim of this study was to analyze the occurrence of copy number alterations (CNAs) involving chromosomes 1p and 22 meningiomas grade I and II, and in addition to verifying the existence of other recurrent rearrangements through the application of high resolution comparative genomic hybridization (array - CGH ). Tumor samples were collected from eight patients. All samples showed gains and losses of various chromosomal segments. Except for one case, all others showed, in different degrees though, more deletions than amplifications. Loss of 1p segments was observed in all samples. Some CNAs were recurrent, being found up to six out of the eight cases. Pair 22 showed CNV in all samples, but the total monosomy was observed in only two of the eight samples. The global analysis of CNAs in all samples showed that, although changes 1p and 22 were the most frequent observed alterations, as expected, other genomic regions had also alterations in various samples, indicating a possible involvement of these modifications in the process of tumorigenesis and tumor progression. For instance, alterations in pairs 9, 12 and 17, have been observed in other studies and were correlated with atypical and anaplastic meningiomas. Our data indicate the existence of a larger number of genomic alterations in low-grade meningiomas, disagreeing partly with the assumption that these tumors are characterized by a small number of changes, usually involving pair 22 and, less frquently, loss of 1p. However, the fact that these tumors present alterations that are classically found in meningiomas, even benign, such as deletions in 1p and 22q, may be an indication that these changes must be linked with the early events of origin in meningiomas, as already suggested several times by other authors . In conclusion, these alterations remain important markers in meningiomas, and the relationships of these and other CNAs with the response to different treatments and recurrences should be the next step after cytogenomic characterization based on array-CGH has been completed.
Palavras-chave: Meningioma
Tumores cerebrais
Cromossomos humanos
Alterações cromossômicas
Anomalias dos cromossomos humanos
Cérebro
Sistema nervoso central
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA::GENETICA HUMANA E MEDICA
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Ciências Biológicas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Aparece nas coleções:Dissertações em Neurociências e Biologia Celular (Mestrado) - PPGNBC/ICB

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_AnaliseAlteracoesNumero.pdf1,54 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons