Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8143
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 30-Oct-2014
metadata.dc.creator: FURTADO, Rodrigo Ribeiro
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVA, Edilene Oliveira da
Title: Detecção da atividade e imunolocalização da enzima óxido nítrico sintase em Leishmania (Leishmania) amazonensis e Leishmania (Viannia) braziliensis
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
INCT/BEB - Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Biologia Estrutural e Bioimagem
Citation: FURTADO, Rodrigo Ribeiro. Detecção da atividade e imunolocalização da enzima óxido nítrico sintase em Leishmania (Leishmania) amazonensis e Leishmania (Viannia) braziliensis. 2014. 38 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: As leishmanioses são protozoonoses causadas por parasitos do gênero Leishmania e estão distribuídas por diversas partes do mundo. Essa patologia se manifesta sobre diversas formas clínicas: Leishmaniose visceral (LV), Leishmaniose cutânea (LC) e Leishmaniose cutaneomucosa (LM). O parasito Leishmania apresenta duas formas evolutivas: a forma promastigota, de vida livre, e a forma amastigota, intracelular obrigatório, presente principalmente nas células fagocíticas mononucleadas. A inibição do crescimento ou destruição dos parasitos dentro da célula hospedeira é um mecanismo fundamental para erradicar a infecção. A inibição dos efeitos leishmanicidas do macrófago parece estar relacionada com a capacidade de algumas espécies em inibir a produção de óxido nítrico (NO). Estudos recentes têm mostrado que algumas espécies de Leishmania possuem a capacidade de produzir NO a partir de uma forma constitutiva da enzima Óxido Nítrico Sintase (cNOS). Este trabalho tem como objetivo detectar e localizar a enzima cNOS presente em promastigotas de Leishmania (Leishmania) amazonensis e Leishmania (Viannia) braziliensis. Para isto, o presente estudo utilizou citometria de fluxo, a qual permitiu quantificar a produção de NO nos parasitos, evidenciando a maior atividade da enzima cNOS em Leishmania (L.) amazonensis quando comparada com a espécie Leishmania (V.) braziliensis. Foi realizada a imunomarcação das formas promastigotas com o anticorpo anti-cNOS para observar a localização ultraestrutural da enzima por microscopia eletrônica de transmissão (MET), posteriormente a co-marcação com os anticorpos anti-cNOS e anti-GAPDH para confirmar a provável compartimentalização desta enzima em organelas glicossomais. Os resultados sugerem que a produção de NO por diferentes espécies de Leishmania é um processo localizado em organelas glicossomais com a captura do aminoácido L-arginina da célula hospedeira, o sequestro deste substrato priva o hospedeiro de sintetizar o NO exógeno danoso ao parasito. Esta modulação sugere mais um mecanismo de escape que os protozoários tripanossomatídeos apresentam durante a complexa interação parasito-hospedeiro.
Abstract: The Leishmaniasis is an infectious disease caused by parasites of the Leishmania genus and are distributed in different parts of the world. This pathology manifests in several clinical forms: Visceral leishmaniasis (VL), cutaneous leishmaniasis (CL) and mucocutaneous leishmaniasis (MCL). The Leishmania parasite presents two evolutionary forms: promastigote form, free life parasite, and amastigotes, intracellular binding, present mainly in the mononuclear phagocytic cells. The growth inhibition or destruction of parasites within the host cell is an essential to break the infection mechanism. Inhibition of macrophage leishmanicidal effect appears to be related to the ability of some species to inhibit the nitric oxide (NO) production. Recent studies have shown that some species of Leishmania have the ability to produce NO by the constitutive form of nitric oxide synthase (cNOS). This work aims to detect and locate the cNOS enzyme present in Leishmania (Leishmania) amazonensis and Leishmania (Viannia) braziliensis promastigotes. For this reason, this study used flow cytometry, which allowed to quantify NO production in parasites, indicating the increased activity of the cNOS enzyme in Leishmania (Leishmania) amazonensis compared with Leishmania (Viannia) braziliensis species. We performed immunostaining of promastigotes with anti-cNOS antibody to watch the ultrastructural localization of the enzyme by transmission electron microscopy (TEM), then co-labeling with anti-cNOS and anti-GAPDH antibody to confirm the probable compartmentalization this enzyme in glycossomal organelles. The results suggest that NO production by different strains of Leishmania is a process located in the glycossomal organelles capturing L-arginine from the host cell, the substrate depletion deprives the host to synthesize the harmful exogenous NO to the parasite. This modulation suggests another escape mechanism that trypanosomatid protozoa present in the complex host-parasite interaction.
Keywords: Leishmania amazonensis
Leishmania braziliensis
Óxido nítrico
Relação hospedeiro-parasito
Imunolocalização
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::PARASITOLOGIA::PROTOZOOLOGIA DE PARASITOS::PROTOZOOLOGIA PARASITARIA HUMANA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Neurociências e Biologia Celular (Mestrado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_DeteccaoAtividadeImunolocalizacao.pdf1,82 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons