Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8178
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 28-Mar-2016
metadata.dc.creator: LEAL, Mauro Lopes
metadata.dc.contributor.advisor1: FERRAZ, Antônio Máximo Von Sohsten Gomes
metadata.dc.contributor.advisor-co1: BARROS, Roberto de Almeida Pereira de
Title: No subsolo do Nilismo: literatura e filosofia em Memórias Póstumas de Brás Cubas
Citation: LEAL, Mauro Lopes. No subsolo do Nilismo: literatura e filosofia em Memórias Póstumas de Brás Cubas. 2016. 133 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Letras e Comunicação, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Letras.
metadata.dc.description.resumo: Machado de Assis é, com justeza, um grande escritor brasileiro não somente pela sua criatividade e escrita, mas principalmente pelas suas ideias, sua postura diante dos valores, que não raro são questionados em suas obras, o que poderia representar uma postura que, longe de ser simplesmente pessimista, está voltada mais para um padrão niilista de pensamento e visão de mundo. Questionar nem sempre significa destruir. Mas se a destruição se faz inevitável, há de se repor outros valores. A morte nem sempre se configura como um fim, mas pode claramente representar o inicio de uma nova existência. Neste trabalho, será observada a questão do niilismo em Memórias Póstumas de Brás Cubas, acionando filósofos como Nietzsche, para pô-los em diálogo com outros escritores, como Dostoiévski, demonstrando que o niilismo não pode ser considerado um fenômeno regional, mas mundial, demonstrando que em Brás Cubas, tal niilismo converge para outros padrões e para uma possibilidade de resistência através do humor, do riso, da alegria.
Abstract: Machado de Assis is, rightly, a great Brazilian writer not only for their creativity and writing, but mostly for his ideas, his attitude toward the values that often are questioned in his works, which could represent a position that far to be just pessimistic, it is geared more to a nihilist pattern of thought and worldview. Question does not always mean destroy. But if the destruction is inevitable if there is to reset other values. Death is not always configured as an end, but can clearly represent the beginning of a new existence. In this work, it will be subject to the issue of nihilism in The Posthumous Memoirs of Bras Cubas, triggering philosophers like Nietzsche, to put them in dialogue with other writers like Dostoevsky, demonstrating that nihilism can not be considered a regional phenomenon, but worldwide, demonstrating that in Brás Cubas, such nihilism converges to other standards and the possibility of resistance through humor, laughter, joy.
Keywords: Literatura brasileira - História e crítica
Assis, Machado de , 1839-1908. Memórias Póstumas de Bras Cubas - Crítica e interpretação
Ficção brasileira -- Séc. XIX
Niilismo
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Letras e Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Letras
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Letras (Mestrado) - PPGL/ILC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SubsoloNilismoLiteratura.pdf1,12 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons