Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/8330
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorALMEIDA, Nathalia Nogueira da Costa de-
dc.date.accessioned2017-05-09T20:48:49Z-
dc.date.available2017-05-09T20:48:49Z-
dc.date.issued2014-12-19-
dc.identifier.citationALMEIDA, Nathalia Nogueira da Costa de. Efeito do cortisol na produção in vitro de embriões bovinos. 2014. 115 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Ciências Agrárias e Desenvolvimento Rural, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8330-
dc.description.abstractThe aim of this thesis was to evaluate the effect of cortisol in oocyte maturation and bovine embryo culture. In Chapter 1 we analyzed the distribution and location of glucocorticoid receptor (GR) by immunocytochemistry in oocytes, cumulus cells, embryonic cells 2-4, 8-16 cell, morula and blastocyst, and was also verified the presence of mRNA (qualitative RT-PCR) for GR in the stages. The results showed that the GR is present in all cells analyzed. In order to verify the functionality GR in preimplantation embryo development, translation of mRNA for GR zygotes was silenced in the RNAi technique, and subsequent embryo development was analyzed. The embryonic development decreased (P <0.05) after silencing of GR mRNA. The presence of GR oocyte and the cumulus cells indicates that these cells are sensitive to the use of CG. Given this, in Chapter 2, the effects of different cortisol concentrations during in vitro maturation (IVM) of bovine oocytes and embryonic development, apoptosis rate and gene expression (NRF1, COX, TFAM, GLUT1, FASN and HSP70) were analiyzed. The concentrations of cortisol used were 0.01, 0.1 and 1 mg / mL . There was no statistical difference in the number of cells and cleavage rate, but the concentration of 0.1 mg/ml of cortisol increased the blastocyst rate when compared to the control group (without cortisol in IVM) (41 ± 10 versus 21 ± 1.2; p <0.05, respectively). The rate of apoptosis and gene expression in oocytes, cumulus cells and blastocysts was only assessed at a concentration of 0.1 mg / ml of cortisol. There was no statistical difference in the apoptotic index, and not with respect to gene expression in oocytes and cumulus cells for COX genes, NRF1, HSP70 and FASN (p> 0, 05). Regarding embryonic gene expression, only the measurements relative mRNA FASN, GLUT1 and HSP70 were increased in blastocysts treated with 0.1 g/ml during IVM when compared to embryos of the Control group (p <0.05), the other genes showed no change (p> 0.05). In Chapter 3, we investigated the use of cortisol during in vitro culture (IVC) of bovine embryos. As in Chapter 1 was identified GR in all embryonic stages and when the GR expression was silenced and embryonic development was impaired. Thus, in the experiment three different concentrations (0.01, 0.1 and 1 mg / mL) of cortisol in IVC and embryonic development was evaluated same parameters of Chapter 2. There was no statistical difference in the embryos treated with cortisol in different concentrations when compared to the control for the parameters analyzed (p> 0.05). The concentration of 0.1 mg/ml was chosen to evaluate other parameters of embryo quality. Thus, IVC embryos with or without 0.1 mg/mL of cortisol, were analyzed for apoptosis rate and gene expression, not being statistically significant difference in any of the analyzes (p> 0.05). After these studies conclude that oocytes and embryos are responsive to GC, and the addition of cortisol in IVM improves oocyte competence, but the supplementation of IVC with cortisol may not have influence on embryo development.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.description.sponsorshipFAPESPA - Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisaspt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.publisherEmpresa Brasileira de Pesquisa Agropecuáriapt_BR
dc.publisherUniversidade Federal Rural da Amazôniapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectBovinopt_BR
dc.subjectEmbriõespt_BR
dc.subjectFertilização in vitropt_BR
dc.subjectExpressão gênicapt_BR
dc.subjectHidrocortisonapt_BR
dc.subjectOócitospt_BR
dc.subjectCortisolpt_BR
dc.subjectProdução in vitro de embriõespt_BR
dc.subjectCultivo de embriões bovinospt_BR
dc.titleEfeito do cortisol na produção in vitro de embriões bovinospt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCampus Universitário de Castanhalpt_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.publisher.initialsEMBRAPApt_BR
dc.publisher.initialsUFRApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::REPRODUCAO ANIMALpt_BR
dc.contributor.advisor1OHASHI, Otávio Mitio-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5547874183666459pt_BR
dc.contributor.advisor-co1MIRANDA, Moysés dos Santos-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3354029928888919pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5325093759032621pt_BR
dc.description.resumoO objetivo dessa tese foi avaliar o efeito do cortisol, na maturação oocitária e cultivo de embriões bovinos. No ARTIGO 1 foi analisada a distribuição e localização de receptor de glicocorticóide (GR) por imunocitoquímica em oócitos, células do cumulus, embrião de 2-4 células, 8-16 células, mórula e blastocisto, e foi verificado também a presença de RNAm (rtPCR qualitativa) para GR nos referidos estádios. Os resultados apontam que o GR está presente em todas as células analisadas. A fim de verificar a funcionalidade de GR no desenvolvimento embrionário préimplantacional, a tradução do RNAm para GR foi silenciada em zigotos pela técnica de RNAi, e o desenvolvimento embrionário subsequente foi analisado. A diminuição de transcrito e proteínas de GR pela técnica de RNAi prejudicou o desenvolvimento embrionário (p<0,05. A presença de GR em oócito e células do cumulus nos indica que essas células são sensíveis ao uso de GC. Visto isso, no ARTIGO 2 foi avaliado o efeito de diferentes concentrações do cortisol durante a maturação in vitro (MIV) de oócitos bovinos sobre o desenvolvimento embrionário, índice de apoptose e expressão de gênica (NRF1, COX, TFAM, GLUT1, FASN e HSP70). As concentrações de cortisol utilizadas foram 0,01; 0,1 e 1 μg/mL.. Não houve diferença estatística em relação ao número de células e taxa de clivagem, porém a concentração de 0,1 μg/ml de cortisol aumentou a taxa de blastocisto quando comparada ao grupo controle (sem cortisol na MIV) (41 ± 10 versus 21 ± 1,2; p<0,05; respectivamente). A taxa de apoptose e a expressão gênica em oócitos, células do cumulus, e blastocistos foi avaliada apenas na concentração de 0,1 μg/ml de cortisol. Não houve diferença estatística com relação ao índice apoptótico, e nem com relação à expressão gênica em oócitos e células do cumulus para os genes COX, NRF1, HSP70 e FASN (p>0,05). Em relação à expressão gênica embrionária, apenas as quantificações relativas de RNAm para FASN, GLUT1 e HSP70 estavam aumentadas nos blastocistos tratados com 0,1μg/mL durante a MIV quando comparados aos embriões do grupo Controle (p<0,05), os demais genes não mostraram alteração (p>0,05). No ARTIGO 3 foi analisado o uso do cortisol durante o cultivo in vitro (CIV) de embriões bovinos. Visto que no Capítulo 1 foi identificado GR em todos os estádios de desenvolvimento embrionário e quando a expressão de GR foi silenciada o desenvolvimento embrionário foi prejudicado. Sendo assim, no experimento 3 foram adicionadas diferentes concentrações (0,01; 0,1 e 1 μg/mL) de cortisol na CIV e o desenvolvimento embrionário foi avaliado, mesmos parâmetros do Capítulo 2. Não houve diferença estatística nos embriões tratados com Cortisol em diferentes concentrações quando comparados com o Controle para nenhum dos parâmetros analisados (p>0.05). A concentração de 0,1 μg/mL foi escolhida para avaliar outros parâmetros de qualidade embrionária. Sendo assim, embriões CIV Com ou Sem 0,1 μg/mL de Cortisol, foram analisados quanto à taxa de apoptose e expressão gênica, não sendo observada diferença estatística em nenhuma das análises (p>0,05). Após estes estudos concluímos que oócitos e embriões são responsivos a GC, que a adição de cortisol na MIV melhora a competência oocitária, porém a suplementação com cortisol na CIV não influenciou o desenvolvimento embrionário.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciência Animalpt_BR
Appears in Collections:Teses em Ciência Animal (Doutorado) - PPGCAN/Castanhal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_EfeitoCortisolProducao.pdf2,7 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons