Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8393
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 2-Sep-1980
Authors: ALMEIDA, Regina Célia Cunha
First Advisor: RONCAL, Juan Rolando Zuleta
Title: Contribuição à petrologia do granito central da serra dos Carajás
Citation: ALMEIDA, Regina Célia Cunha. Contribuição à petrologia do granito central da serra dos Carajás. 1980. 64 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Centro de Geociências, Belém, 1980. Programa de Pós-Graduação em Ciências Geofísicas e Geológicas.
Resumo: O presente trabalho foi desenvolvido na região central da Serra dos Carajás ao sul do Estado do Pará. A área central, objeto deste estudo, está localizada entre as Serras Norte e Sul. A referida área está ocupada por um batólito granítico, circundado por rochas vulcânicas básicas ao nordeste e rochas sedimentares clásticas ligeiramente metamorfizadas envolvendo as outras partes do corpo. Com o objetivo de caracterizar a natureza petrogenética do corpo granítico, foi realizado um estudo petroquímico petrográfico abrangendo as diversas fácies de granito e das encaixantes nas proximidades dos contatos. A pesquisa foi conduzida de modo a possibilitar a obtenção de dados petrográficos em quarenta e seis (46) amostras e da composição química de trinta e uma (31) amostras representativas das diferentes litologias. E vidências petrográficas e interpretações de dados geoquímicos sugerem uma origem magmática para o granito de Carajás. Durante sua consolidação, o magma granítico deu origem a fácies litológicas ligeiramente diferentes, resultando na formação de uma "porção central" mais rica em minerais ferromagnesianos. O caráter intrusivo do corpo é evidenciado pela presença de feições metamórficas nas rochas encaixantes nas proximidades dos contatos (sequência crescente de recristalização da muscovita nos arenitos e desenvolvimento de um fácies hornblenda-hornfels nas rochas básicas) e por critérios petrográficos e químicos. Pelas associações mineralógicas observadas (ortoclásio pertítico e plagioclásio) o corpo granítico é incluído no grupo SUBSOLVUS na classificação de Tuttle e Bowen (1958) em Mamo (1971), atribuindo-se sua origem à formação de um magma por anatexia crustal de rochas mais antigas e posterior intrusão nas unidades sedimentares e básicas existentes na região.
Abstract: This study was carried out in the central region of the Serra dos Carajás in the South of the State of Pará. The area referred to is underlain by a granite batholith, surrounded by basic volcanic rocks in the north-east and slightly metamorphised sedimentary clastic rocks. In order to characterize the petrogenetic nature of the granitic body, a study was realized of the petrography and petrochemistry of the various facies of the granite and of the country rocks. Petrographic and geochemical evidence suggests a magmatic origin for the granite of Carajás. During its consolidation the granitic magma underwent a slight differentiation in the formation of various facies. The intrusive character of the body is e4denced by the presence of contact metamorphism of the hornblende hornfels in the country rocks in the proximity of the contacts. The observed mineralogical association (orthoclase and plagioclase) indicates that the granitic body may be included in the SUBSOLVUS group in the classification of the Tuttle and Bowen (1958). The magma was probably originated by partial melting of older crustal rocks.
Keywords: Petrologia
Granito
Rochas
Serra dos Carajás - PA
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::PETROLOGIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Geociências
Program: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
Appears in Collections:Dissertações em Geologia e Geoquímica (Mestrado) - PPGG/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_ContribuicaoPetrologiaGranito.pdf26,02 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons