Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8607
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 13-May-2015
metadata.dc.creator: PONTES, Louise Barbalho
metadata.dc.contributor.advisor1: CARDOSO, Ana Cláudia Duarte
Title: Cidade, desenho e natureza: uma reflexão sobre os espaços livres de Marabá
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: PONTES, Louise Barbalho. Cidade, desenho e natureza: uma reflexão sobre os espaços livres de Marabá. 2015. 124 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Tecnologia, Belém. 2015. Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo.
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho procura investigar as relações entre urbanização e suporte biofísico através da caracterização do sistema de espaços livres de Marabá (cidade situada no sudeste paraense, em contexto amazônico, em situação de fronteira econômica, objeto de experimentação urbanística e com tecido urbano descontínuo e entrecortado por espaços livres). Para isso procura-se, primeiramente, desconstruir a visão dicotômica de cidade e natureza, através de três escalas de análise (global, nacional e local), revelando posicionamentos conceituais socialmente criados nos países ricos que serviram como pano de fundo para a produção do espaço urbano em todo o mundo. As linhas do tempo desenvolvidas a partir dessa desconstrução mostram que enquanto nos países ricos já se busca a reconstrução ecológica e a qualidade de vida urbana, na cidade em condição de fronteira econômica, a megalomania da racionalidade econômica se sobrepõe a tudo e a todos, deixando como resultado graves tensões ambientais e sociais. No entanto, o trabalho convida a refletir a respeito do potencial de inovação para as soluções de urbanização desses espaços, justamente por ainda não ter ocorrido a conversão completa de território e sociedade e partindo da premissa que o processo de urbanização dessas cidades se realiza em um espaço-tempo único, que tem como privilégio a possibilidade de aprender tanto do arcabouço de séculos de experiências urbanísticas no mundo, quanto dos saberes tradicionais locais que souberam conciliar durante séculos cidade e natureza. Do arcabouço da ciência são apresentadas reflexões a respeito da forma da cidade contemporânea e as lentes capazes de revelar a materialidade da cidade e seus potenciais: o desenho urbano e a abordagem da paisagem, a partir das quais se elabora um guia para análise empírica composto por instrumentos para apreensão da cidade (escalas, camadas, fronteiras e processos), ferramentas para elaborá-las (elaboração de cartografia, observações de campo e contagens e entrevistas) e parâmetros de qualidade espacial (diversidade, atratividade, conforto, acesso, segurança e identidade). Dessa forma, o sistema de espaços livres de Marabá é apresentado de forma interescalar (escalas territorial, urbana e do distrito) e em camadas objetivas e subjetivas (biofísicas, urbanas ou de visões de mundo) que revelam, além de sua complexidade, três processos de degradação e desvanecimento (dos quintais, do espaço público e das áreas de preservação) e um grande potencial para reverter a perda – a partir do potencial de estruturação de um sistema de espaços livres - que reúne possibilidades de conciliar demandas urbanas, ambientais e culturais, e que se pensado em um desenho coerente poderia contribuir para reestabelecer conexões entre núcleos que compõem a cidade, com o bioma e contribuir para o fortalecimento da identidade local.
Abstract: The present work seeks to investigate the relationship between urbanization and the physical support through the features of Maraba's open spaces system (city located at Para's southeast, in the amazon context, presents itself in economic border situation, is object of urban experimentation and disconnected urban fabric filled with open spaces). To accomplish that, it’s needed to unravel the dichotomist view of city and nature through three analysis scale (global, national and local) unveiling conceptual placement socially created in rich countries that would suit as a background for the urban space production all over the world. The timelines developed from this conceptual deconstruction show that while in rich countries the ecological reconstruction and the quality of urban life is already pursed, in the economic border city, the economic rationality megalomania overlaps everyone and everything, leaving as a result great environmental end social tensions. However, the study invites to the reflection towards to new potentials for urban solutions in these spaces, precisely because of the non-occurrence of the complete territorial en social conversion, on the premise that the processes of urbanization of these cities happen in a single space-time, that has as privilege, the possibility of learn from the secular outline of world urban experiences and also from the traditional local knowledge that knew how to combine along time city and nature. From the science point of view the attention regarding the contemporary city form and the lenses capable of reveling the city materiality and its potential: the urban design and the landscape approach, as the starting point to elaborate a guide for empirical analysis formed by city apprehension instruments (scale, layers, borders and processes), tools for elaborate it (cartography, field investigation, people counting and interviews) and spatial quality parameters (diversity, attractiveness, comfort, access, security and identity). This way, Maraba's open spaces system is presented in a intermedium scale perspective (territorial, urban and district scale) and in objective and subjective layers (biophysical, urban and world's point of view) that reveals, besides its complexity, three degradation and fading processes (of the yard, of the public spaces and of preservation areas) and a great potential to reverse the loss – for there is a potential of an open space system structure - that unites possibilities to gather urban, environmental and cultural demands, and if thought as a coherent design could contribute to reestablish connections between urban cores that form the city with the biome and contribute to the fortification of local identity.
Keywords: Planejamento urbano
Urbanização
Espaços públicos
Meio ambiente
Cidade e natureza
Paisagens
Espaço (Arquitetura)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Tecnologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Arquitetura e Urbanismo (Mestrado) - PPGAU/ITEC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CidadeDesenhoNatureza.pdf11,33 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons