Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8639
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 13-Oct-2016
metadata.dc.creator: QUEIROZ, Amanda Pâmela dos Santos
metadata.dc.contributor.advisor1: BASTOS, Gilmara de Nazareth Tavares
metadata.dc.contributor.advisor-co1: MAIA, Cristiane do Socorro Ferraz
Title: Avaliação da atividade antinociceptiva e anti-inflamatória da Pellucidina A e elucidação do mecanismo de ação em modelos in vivo
Citation: QUEIROZ, Amanda Pâmela dos Santos. Avaliação da atividade antinociceptiva e anti-inflamatória da Pellucidina A e elucidação do mecanismo de ação em modelos in vivo. 2016. 85 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: A Peperomia pellucida (Piperaceae) é uma planta herbácea comumente encontrada nos continentes americano e asiático. Na Amazônia a espécie é conhecida pelo nome de erva-de-jabuti. Esta planta é utilizada, na medicina popular, para tratar uma vasta gama de sintomas e doenças, tais como conjuntivite, dor de cabeça, asma, úlcera gástrica, inflamação. Este estudo visou analisar a atividade antinociceptiva e anti-inflamatória dessa substância, assim como elucidar seu mecanismo de ação. Para todos os ensaios foram utilizados camundongos albinos suíços, machos (25 - 40 g), que foram inicialmente tratados com a pellucidina A nas doses de 0,5; 1 e 5 mg/kg (i.p.), submetidos a avaliação locomotora pelo ensaio de campo aberto e a modelos animais de dor aguda, como os testes de contorção abdominal induzida por ácido acético, testes da formalina e o ensaio da placa-quente. Em seguida, foi realizado o teste de contorção abdominal induzida por ácido acético para a elucidação do mecanismo de ação, no qual os animais foram tratados na dose padrão de 5 mg/kg (i.p.) e para análise anti-inflamatória do composto foi utilizado o modelo de granuloma induzido por pelotas de algodão, no qual os animais foram tratados na dose de 10 mg/kg (i.p.). O composto, não demonstrou alterar a deambulação dos animais em nenhuma das doses administradas. No ensaio de contorção a Pellucidina A conseguiu inibir em 43% o número de contorções abdominais na dose de 1 mg/kg, e 65% na dose 5 mg/kg. No teste da formalina, observou-se efeito antinociceptivo apenas dose de 5 mg/kg, com redução de 68% no tempo de lambida da pata do animal na fase inflamatória. Os animais tratados com a Pellucidina A e submetidos ao ensaio da placa-quente não demonstram possuir qualquer alteração em seu tempo de latência sobre a placa, apresentando uma resposta similar aos animais tratados apenas com a solução veículo. Para a elucidação do mecanismo de ação a Pellucidina A foi administrada na dose padrão de 5 mg/kg (i.p.) e associada com a Indometacina (5 mg/kg i.p.), o NS-398 (10 mg/kg i.p.), a cipro-heptadina (0,5 mg/kg i.p.), a naloxona (1mg/kg i.p.) e o L-NAME (5 mg/kg i.p). A Pellucidina A manifestou uma ação sinérgica quando associada com cipro-heptadina e L-NAME, apresentando uma diminuição no padrão de contorções abdominais em 97% quando associado com a cipro-heptadina e 96% com L-NAME. Na análise da ação da Pellucidina A (10 mg/kg i.p.) no teste do granuloma induzido por pelotas de algodão, a Pellucidina A apresentou atividade anti-inflamatória, reduzido em 24% a formação de granuloma nos camundongos tratados. Os resultados obtidos corroboram com a hipótese de que a Pellucidina A apresenta atividade analgésica, possuindo ação periférica, capaz de interferir no processo inflamatório, atuando como um possível agonista glicocorticóide.
Abstract: The Peperomia pellucida (Piperaceae) is an herbaceous plant commonly found in the American and Asian continents. In the Amazon the species is known by the name of erva-de-jabuti. This plant is used in folk medicine to treat a wide range of symptoms and diseases such as conjunctivitis, headache, asthma, gastric ulcer, inflammation and arthritis. Pellucidin A is an isolated compound of the species Peperomia pellucida and this study aimed to analyze the antinociceptive and anti-inflammatory activity of this compound, as well as to elucidate its mechanism of action. For the assays, male albino mice (25-40 g) were used, which were initially treated with pellucidin A at the doses of 0.5; 1 and 5 mg / kg (i.p.) and subjected to locomotor evaluation by the open field test and animal models of acute pain, such as acetic acid-induced abdominal writhing tests, formalin tests and the hot plate test. The acetic acid-induced abdominal contortion test was realized to elucidate the mechanism of action in which the animals were treated at the standard dose of 5 mg/kg (i.p.) and for anti-inflammatory analysis of the compound was used model of granuloma induced by pellets of cotton, in which the animals were treated in the dose of 10 mg/kg (i.p.). The compound did not show capacity to change the ambulation of the animals at any of the administered doses. In the contortion test, pellucidin A was able to inhibit the number of abdominal writhings in 43% at the dose of 1 mg/kg, and 65% at the dose of 5 mg/kg. In the formalin test, an antinociceptive effect was observed at the dose of 5 mg/kg, with a 68% reduction in the lymph time of the animal's paw in the inflammatory phase, showing a similar response to Indomethacin used at a dose of 10 mg/kg as positive control for this phase. Animals treated with pellucidin A and subjected to the hot plate assay did not show any change in their latency time on the plate, showing a similar response to the animals treated just with the vehicle solution. For the elucidation of the action mechanism, the pellucidin A was administered at the standard dose of 5 mg/kg (i.p.) and associated with Indomethacin (5 mg/kg i.p.), NS-398 (10 mg/kg i.p.) cyproeptadine (0.5 mg/kg i.p.), naloxone (1 mg/kg i.p.) and L-NAME (5 mg/kg i.p.). The pellucidin A has shown a synergistic action when associated with cyproeptadine and L-NAME, with a decrease in the pattern of abdominal writhing by 97% when associated with cyproheptadine and 96% with L-NAME. In the analysis of the action of pellucidin A (10 mg/kg i.p.) in the granuloma test induced by cotton pellets, pellucidin A presented anti-inflammatory activity, reduced granuloma formation in 24% in the treated mice. The results confirm the hypothesis that pellucin A presents analgesic activity capable of interfering in the inflammatory process, acting as a possible glucocorticoid agonist.
Keywords: Peperomia pellucida
Piperaceae
Erva-de-jabuti
Plantas medicinais
Uso terapêutico
Atividade antinociceptiva e anti-inflamatória
Rato como animal de laboratório
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Neurociências e Biologia Celular (Mestrado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AvaliacaoAtividadeAntinociceptiva.pdf1,91 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons