Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8762
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 7-Nov-2016
metadata.dc.creator: SILVA, João Victor da Silva e
metadata.dc.contributor.advisor1: DOLABELA, Maria Fâni
metadata.dc.contributor.advisor-co1: MARINHO, Andrey Moacir do Rosario
Title: Estudos farmacognósticos, fitoquímicos e atividade antileishmania de espécies Geissospermum (Apocynaceae)
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: SILVA, João Victor da Silva e. Estudos farmacognósticos, fitoquímicos e atividade antileishmania de espécies Geissospermum (Apocynaceae). 2016. 141 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Saúde, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
metadata.dc.description.resumo: O objetivo deste trabalho foi realizar estudos farmacognósticos, fitoquímicos, atividade antileishmania e citotoxicidade de Geissospermum vellosii Allemão e Geissospermum sericeum Miers. Os estudos farmacognósticos foram realizados de acordo com a Farmacopeia Brasileira, V ed. (2010). Os extratos (EEGV e EEGS) foram obtidos através da maceração exaustiva com etanol (96° GL), seguido de concentração em rotaevaporador. O extrato etanólico foi fracionado por dois métodos: extração sob refluxo (frações de diferentes polaridades) e partição ácidobase (fração de neutro e fração acaloídica). As frações alcaloídicas (FAGV e FAGS) foram fracionadas em coluna cromatográfica contendo gel de Sephadex LH-20, e as subfrações resultantes foram analisadas em CCD e reveladas com reagente de Dragendorff e ultravioleta (365 nm). As subfrações F6FAGV e F6FAGS, onde se detectou alcaloides e bom rendimento, foram submetidas a novos fracionamentos em CLAE-DAD semipreparativa e a métodos espectrofotométricos. Na avaliação antileishmania utilizou-se formas promastigotas da espécie de Leishmania amazonensis (5 x 106 parasitas/100μL) tratada com diferentes concentrações das amostras por 24, 48 e 72h. A analise foi feita adicionando-se brometo de [3-(4,5- dimetiltiazol-2-il)-2,5-difeniltetrazólio] (MTT) em leitor de ELISA, em 490nm. A citotoxicidade foi avaliada através do ensaio de viabilidade celular com o MTT em células THP-1 diferenciadas e HepG2. Como critério de seleção foi utilizado o cálculo do índice de seletividade (IS), descrito como a razão entre a concentração citotóxica 50% em linhagens celulares e a Concentração inibitória 50% encontrado para protozoários, considerando-se pormissores valores ≥ 10. Os pós das plantas foram classificados como grosso (G. vellosii) e muito grosso (G. sericeum), de baixa densidade, com pH de 4,94 (G. vellosii) e 6,47 (G. sericeum), negativos para saponinas, com teor de cinzas e umidade dentro dos parâmetros estabelecidos pela Farmacopeia Brasileira, V ed. O estudo fitoquímico levou ao isolamento de um alcaloide indólico (F3F6FAGV) e um β-carbolínico (flavopereirina) de ambas as espécies. O fracionamento de EEGV e EEGS resultou em subfrações mais citotóxicas, porém o tempo de exposição e o refracionamento reduziram esta toxicidade. Na avaliação antripromastigota todas as amostras foram ativas e o fracionamento aumentou a atividade. A flavopereirina apresentou atividade tempo dependente e superior a anfotericina B. Entretanto, a associação da flavopereirina com alcaloide indólico e/ou a anfotericina B reduziu a seletividade desse metabólito. O fracionamento dos extratos contribui para elevação do índice de seletividade, sendo a seletividade da flavopereirina elevada (IS= 4893,3). Logo, o isolamento da flavopereirina contribui para redução da citotoxicidade e aumento da seletividade, caracterizando-se como um agente antileishmania promissor.
Abstract: This study aimed to perform pharmacognostic and phytochemical studies, and assess antileishmanial activity and cytotoxicity of Geissospermum vellosii Allemão and Geissospermum sericeum Miers. The pharmacognostic study was carried out as described in the Brazilian Pharmacopoeia, 2010. The ethanol extracts (GVEE and GSEE) were obtained by exhaustive maceration with ethanol (96 ° GL), followed by concentration in rotaevaporator. The ethanol extract was fractionated using two methods: extraction under reflux (fractions of different polarities) and acid-base partition (neutral and alkaloid fractions). The alkaloid fractions (GVAF and GSAF) were fractionated on a chromatographic column with Sephadex LH-20 gel, and the resulting subfractions were analyzed on TLC, and reveled through Dragendorff reagent and ultraviolet (365 nm). The F6GVAF and F6GSAF subfractions, with alkaloids detected and good yield, were subjected to semi-preparative HPLC-DAD, and spectrophotometric methods. For evaluating the antileishmanial activity, promastigote forms of Leishmania amazonensis at a concentration of 5 x 106 parasites/100μL were treated with the samples at different concentrations for 24, 48 and 72h. The analysis was done adding [3- (4,5-dimethylthiazol-2-yl) -2,5- diphenyltetrazolium bromide (MTT) to the samples in an ELISA reader at 490 nm. Cytotoxicity was assessed through cell viability assay with MTT in differentiated THP- 1 cells and HepG2. As a selection criteria, the selectivity index (IS) was calculated as the ratio between the cytotoxic concentration 50% in cell lines, and the inhibitory concentration 50% found for protozoa, considering as promising values ≥ 10. The plant powder was classified as thick (G. vellosii), and very thick (G. sericeum), low density, with pH 4.94 (G. vellosii) and 6.47 (G. sericeum), negative to saponins, with ash and moisture within the parameters established by the Brazilian Pharmacopoeia V. In the phytochemical study, we suggest the isolation of an indole alkaloid (F3F6FAGV) and a β-carbolinic (flavopereirine) from both species. The fractionation of GVEE and GSEE resulted in more cytotoxic subfractions, but the exposure time and refractionation reduced this effect. In the antipromatigota assay, all samples were active, and the fractionation increased the activity. The flavopereirine presented time-dependent activity greater than amphotericin B. However, the flavopereirine in association with indole alkaloid and/or amphotericin B reduced the selectivity of this metabolite. The extracts fractionation increases the selectivity index, and the selectivity of flavopereirin is high (SI = 4893.3). Therefore, the isolation of flavopereirine contributes to reduce cytotoxicity and increase selectivity, showing itself as a promising antileishmanial agent.
Keywords: Farmacologia
Fármacos e medicamentos
Fitoquímica
Plantas medicinais
Leishmanicida
Citotoxidade
Geissospermum vellosii
Geissospermum sericeum
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Farmacêuticas (Mestrado) - PPGCF/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_EstudosFarmacognosticosFitoquimicos.pdf1,81 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons