Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8775
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 25-May-2017
metadata.dc.creator: SANTOS, Gabriel Cardoso de Queiroz
metadata.dc.contributor.advisor1: BASTOS, Gilmara de Nazareth Tavares
Title: Avaliação da influência do tratamento com indometacina no aprendizado e na memória espacial em modelo murino de diabetes tipo 1
Other Titles: Evaluation of indometacin treatment influence in learning and space memory in a murine model of diabetes type 1
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: SANTOS, Gabriel Cardoso de Queiroz. Avaliação da influência do tratamento com indometacina no aprendizado e na memória espacial em modelo murino de diabetes tipo 1. 2017. 67 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2017. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: Diabetes mellitus (DM) é o nome dado a um grupo de desordens metabólicas que tem como característica em comum o acometimento da regulação dos níveis de glicose no sangue, levando invariavelmente a hiperglicemia. Esta doença vem se tornando uma das mais incidentes na população adulta, principalmente em países em desenvolvimento, causando várias consequências graves como doenças cardiovasculares e renais, fatores responsáveis por um elevado índice de mortalidade dos indivíduos acometidos. Além destas consequências mais bem investigadas e descritas na literatura, vem-se observando outros tipos de complicações. Estudos clínicos e experimentais demonstram que tanto a diabetes mellitus tipo 1 quanto a tipo 2 podem contribuir para o desenvolvimento de déficits cognitivos e demências. Porém, os mecanismos que levam a tais desordens ainda não são totalmente compreendidos. Estudos utilizando o anti-inflamatório não esteroide não seletivo, indometacina, mostram que aspectos relacionados a plasticidade neuronal prejudicados na diabetes podem ser revertidos, demonstrando que há a possibilidade destas desordens serem moduladas por alterações neuroinflamatórias. Desta forma, o presente trabalho teve por objetivo avaliar a influência do tratamento crônico com indometacina na memória e no aprendizado em um modelo murino de diabetes mellitus tipo 1. Utilizando o teste de campo aberto demonstrou-se que a indometacina reduziu de forma significativa comportamentos relacionados ao estado ansioso. Este tratamento também reverteu déficits de memória de trabalho espacial no teste de labirinto em Y e de aprendizado e memória espacial no labirinto aquático de Morris. Desta forma, pode-se concluir que o tratamento crônico com indometacina possui efeitos benéficos sobre a cognição de camundongos submetidos a modelo de diabetes mellitus tipo 1.
Abstract: Diabetes mellitus (DM) is the group of metabolic disorders that has as a common characteristic the disregulation of blood glucose levels, invariably leading to hyperglycemia. This disease has become the most frequent in the adult population, mainly in developing countries, causing several serious consequences such as cardiovascular and renal diseases, factors responsible for a high mortality rate of the individuals affected. In addition that consequences, which are better investigated and described in the literature, other types of complications are observed. Clinical and experimental studies demonstrate that both type 1 and type 2 diabetes mellitus may contribute to the development of cognitive deficits and dementias. However, the mechanisms that lead to such disorders are not yet fully understood. A study using the non-selective non-steroidal anti-inflammatory, indomethacin, has shown that aspects related to impaired neuronal plasticity in diabetes can be reversed, demonstrating that these disorders may be modulated by neuroinflammatory changes. The aim of the present study was to evaluate the influence of chronic treatment with indomethacin on memory and learning in a murine model of type 1 diabetes mellitus (T1DM). Using the open field test, Y-maze test and Morris water maze test we investigated the indomethacin effects on behaviors changes after aloxan inducing T1DM. Indomethacin significantly decrease related behaviors to the anxious state in Open field test. This treatment also reversed space work memory deficits in the Y-maze test, and learning and spatial memory deficits in the Morris Water Maze. Thus, it can be concluded that chronic treatment with indomethacin has beneficial effects on the cognition of mice submitted to type 1 diabetes mellitus.
Keywords: Farmacologia
Neurociência
Terapêutica
Indometacina
Diabetes mellitus – cuidado e tratamento
Memória espacial
Cognição
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Neurociências e Biologia Celular (Mestrado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AvaliacaoInfluenciaTratamento.pdf2,61 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons