Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9114
Compartilhar:
Type: Tese
Issue Date: 2015
Authors: MIRANDA, Ariney Costa de
First Advisor: QUARESMA, Juarez Antônio Simões
Title: Estudo do perfil de pacientes submetidos a pesquisa de Helicobacter pylori: análise endoscópica e dos fatores determinantes da atividade linfocitária na resposta imunológica gástrica (ROR-Y, FOXP3 e GATA3)
Citation: MIRANDA, Ariney Costa de. Estudo do perfil de pacientes submetidos a pesquisa de Helicobacter pylori: análise endoscópica e dos fatores determinantes da atividade linfocitária na resposta imunológica gástrica (ROR-Y, FOXP3 e GATA3). 2015. 75 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2015. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
Resumo: INTRODUÇÃO: O Helicobacter pylori é conhecido pela sua capacidade de adaptação ao hospedeiro podendo evoluir para infecção crônica usando mecanismos diversos e eficazes de patogenicidade. Apresenta elevada incidência mundial e sua relação direta com úlcera péptica, gastrite, carcinoma e linfoma gástrico ocorre em uma minoria de indivíduos infectados. O melhor entendimento da regulação gênica da resposta imunológica gástrica, motivou essa pesquisa. OBJETIVOS: Descrever os fatores de transcrição dos Linfócitos T positivos para ROR-γ, FOXP3 e GATA3, correlacionando-os com a intensidade, tipo e grau de atividade das gastrites, causadas pela infecção do H. pylori. METODOLOGIA: Participaram do estudo 50 pacientes de ambos os sexos, submetidos à endoscopia digestiva alta com biópsia. Teste da urease e estudo histológico foram feitos para identificação e confirmação da infecção pela bactéria. Trinta e cinco amostras foram encaminhadas para o laboratório de Imunopatologia do NMT-UFPA para estudo de expressão gênica dos fatores de transcrição dos linfócitos T (ROR- γ, FOXP3 e GATA3) pelo método RT-PCR. RESULTADOS: Obtivemos 48,5% de pacientes H. pylori positivos no teste da urease e 25,7% de H. pylori positivos no estudo histológico. A concordância de positividade para o H. pylori realizada pelos dois testes ocorreu em 11,7%. Relato de infecção prévia pelo Helicobacter pylori foi feito por 22% dos indivíduos da amostra. A idade e gênero dos indivíduos da amostra não influenciaram na expressão gênica dos fatores estudados. Houve maior expressão do gene GATA3 nos indivíduos H. pylori positivos, com relato de infecção prévia e que apresentaram gastrite leve erosiva de corpo classificada pelo Sistema Sydney via endoscopia digestiva alta. O gene ROR- γ apresentou-se com expressão aumentada somente ao compararmos amostras com ou sem positividade pelo H. pylori (estudo histológico), com a topografia do processo inflamatório evidenciado pela endoscopia. As expressões dos fatores em estudo apresentaram-se com maior significância, quando foi usado o gene constitutivo β-actina como padrão quando comparado com o gene GAPDH. CONCLUSÕES: 1- A faixa etária adulta analisada em nossa amostra, não influenciou na expressão gênica dos fatores de transcrição estudados. 2- Não houve diferenças encontradas nas expressões dos genes em estudo com relação ao gênero dos indivíduos participantes da amostra. 3- Houve expressão gênica significante tanto nos pacientes H. pylori positivos (análise histológica), como nos pacientes que relataram infecção prévia em nosso estudo. 4- Ao compararmos os achados endoscópicos da amostra, utilizando o Sistema Sydney, com a expressão gênica dos fatores de transcrição em estudo, obtivemos maior concordância somente em relação ao grau de atividade das gastrites. 5- O fator de transcrição GATA3 (perfil de resposta TH2) foi o gene de maior expressão nas amostras com gastrites endoscópicas e com positividade para o H. pylori. 6- O fator de transcrição ROR-γ (perfil de resposta TH17) apresentou-se com expressão aumentada ao compararmos as amostras com a topografia do processo inflamatório evidenciado pela endoscopia, independente da positividade pelo H. pylori (estudo histológico). 7- O gene da β-actina como gene-padrão constitutivo utilizado em nosso estudo foi o que mais apresentou resultados significativos nas expressões quantificadas, quando comparado com o gene GAPDH.
Abstract: INTRODUCTION: Helicobacter pylori is known for its adaptability to the host may progress to chronic infection using diverse and effective mechanisms of pathogenicity. It has high worldwide incidence and its direct relationship with peptic ulcer, gastritis, gastric carcinoma and lymphoma occurs in a minority of infected individuals. A better understanding of the genetic regulation of gastric immune response, motivated this investigation. OBJECTIVES: Describe the transcription factors of T lymphocytes positive for ROR-γ, FOXP3 and GATA3, correlating them with the intensity, type and degree of activity of gastritis, caused by H. pylori infection METHODS: The study included 50 patients of both sexes who underwent upper gastrointestinal endoscopy with biopsy. Urease test and histology were made for identification and confirmation of infection by the bacteria. Thirty-five samples were sent to the immunopathology laboratory NMT-UFPA to study gene expression of transcription factors of T lymphocytes (ROR- γ, FOXP3 and GATA3) by RT-PCR method. RESULTS: We obtained 48.5% positive H. pylori urease test in patients and 25.7% positive of H. pylori in the histological study. The confirmation of H. pylori held by these two exams was 11.7%. In this sample, 22% of individuals reported having a previous Helicobacter pylori infection. The age and gender of the individuals did not influence the gene expression of the studied factors. The H. pylori positive individuals showed a higher expression of the GATA3 gene with prior infection report, and mild erosive gastritis body classified by the Sydney system via endoscopy. The ROR-γ gene presented with increased expression only when comparing samples with or without positive for H. pylori (histology), by the topography of the inflammatory process evidenced by endoscopy. The terms of the factors in the study were more significant when we used the β-actin gene as standard when compared to the GAPDH gene. CONCLUSIONS: The adult age group analyzed in our sample did not influence the gene expression of the studied transcription factors. 2- There were not found differences in the genes expressions that were studied, related to gender of the sample. 3- There was a significant gene expression not only in the patients that were H. pylori positive (histology), but also in the ones who reported previous infection in our study. 4-To compare the endoscopic findings of the sample using the Sydney system with the gene expression of transcription factors under study, we obtained better agreement only in the degree of activity of gastritis. 5- The transcription factor GATA3 (TH2 response profile) was the highest gene expression in samples with endoscopic gastritis and tested positive for H. pylori. 6- The transcription factor ROR-γ (TH17 response profile) presented with increased expression when comparing samples with the topography of the inflammatory process evidenced by endoscopy, regardless of positive H. pylori (histology). 7- The gene β-actin gene as a constituent standard used in our study was that showed significant results in quantified terms, when compared to the GAPDH gene.
Keywords: Biologia molecular
Gastrite
Helicobacter pylori
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOQUIMICA::BIOLOGIA MOLECULAR
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Núcleo de Medicina Tropical
Program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
Appears in Collections:Teses em Doenças Tropicais (Doutorado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_EstudoPerfilPacientes.pdf1.58 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons