Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9145
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 27-Apr-2016
metadata.dc.creator: COELHO, Thaís da Conceição Costa
metadata.dc.contributor.advisor1: FUZII, Hellen Thais
Title: Estudo epidemiológico da infecção genital pelo Papilomavírus humano (HPV) em mulheres do município de Bragança, Pará
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: COELHO, Thaís da Conceição Costa. Estudo epidemiológico da infecção genital pelo Papilomavírus humano (HPV) em mulheres do município de Bragança, Pará. 2016. 95 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2016. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
metadata.dc.description.resumo: O câncer do colo uterino é um problema de saúde pública mundial. Apesar do fácil rastreamento e apresentar altas taxas de cura, quando detectado no início, ainda é responsável pelo óbito de aproximadamente 230 mil mulheres, sendo mais de 80% ocorridos nos países em desenvolvimento. Portanto, o objetivo desta pesquisa consistiu em realizar um estudo acerca da prevalência da infecção genital pelo Papilomavírus Humano (HPV) e os fatores de risco associados em mulheres residentes no município de Bragança, no Estado do Pará. Trata-se de um estudo clínico observacional transversal e analítico, realizado no Hospital Regional de Bragança Antônio Maria Zaccaria e nas unidades de saúde daquele município, por meio da coleta de dados através de um formulário clínico epidemiológico e colheita de amostras biológicas de células do colo uterino, para então detecção do HPV com a técnica de biologia molecular conhecida como “Nested-PCR. A prevalência do HPV foi de 37,5% nas mulheres no município de Bragança, tendo os seguintes subtipos identificados: 11, 16, 18, 31, 35, 52 e 58. Destes, os mais prevalentes foram o 16 e o 35, além de três casos de coinfecção de subtipos. Em relação aos fatores de risco, não houve nenhuma associação com a infecção pelo HPV, porém foi possível traçar um perfil das mulheres infectadas. Essas mulheres eram predominantemente casadas, com faixa etária entre 18 e 25 anos, possuíam alta escolaridade, não tabagistas, porém etilistas, apresentaram coitarca a partir dos 15 anos, mais de 5 parceiros sexuais ao longo da vida, um ou mais parceiros no último ano, sendo pelo menos um parceiro novo; não faziam uso regular de contraceptivos, tiveram até duas gestações, um parto, pelo menos um aborto e estavam realizando o primeiro exame de PCCU. Como conclusão, verificou-se uma alta prevalência do HPV nessas mulheres, e com este perfil em relação aos fatores de risco, pode-se elaborar ações em saúde voltada para a população de Bragança, visando minimizar a transmissão deste vírus e o desenvolvimento de câncer de colo uterino.
Abstract: The cervical cancer is a problem of global public health. Despite the easy tracking and have high cure rates when detected early, it is still responsible for the death of approximately 230,000 women, of which 80% occurred in developing countries. Therefore, the objective of this research was to conduct a study of the prevalence of genital infection with human papillomavirus (HPV) and associated risk factors in women living in the city of Bragança, in the state of Pará. It was a cross-sectional observational clinical study and analytical, held in Bragança Regional Hospital Antonio Maria Zaccaria and in health units that municipality, through data collection was conducted with a clinical epidemiological form and collection of biological samples of cervical cells, and then the detection of HPV molecular biology technique known as "nested PCR (polymerase chain reaction). The prevalence of HPV was 37.5% in women from Bragança city, having identified subtypes: 11, 16, 18, 31, 35, 52 and 58, the most prevalent were 16 and 35 and three cases coinfection of subtypes. Infected women were predominantly married, were between 18 and 25, had high levels of education, non-smokers, but were alcoholic, had first sexual intercourse after 15 years, more than 5 partners in life, one or more sexual partners in the last year, and at least one new partner, did not make regular use of contraceptives, they had up to two pregnancies, childbirth, at least one abortion and were taking the first examination of PCCU. A high prevalence of HPV in these women was found but no risk factors was associated with statistically. However, one can trace a profile of the infected women to support health actions and minimize the transmission of this virus through educational activities, mainly focused on the proper use of condoms, in addition to increasing nastiness for cervical cancer in especially the awareness of the preventive test.
Keywords: Doença sexualmente transmissível
Infecção genital
Epidemiologia
Oncologia
Câncer de colo do útero
Papilomavírus humano (HPV)
Bragança - PA
Pará - Estado
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::EPIDEMIOLOGIA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::CANCEROLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_EstudoEpidemiologicoInfeccao.pdf1,69 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons