Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9177
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 27-Oct-2003
metadata.dc.creator: COSTA, Airton Leite
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVA, Luiz Hildebrando Pereira da
Title: Cobertura vacinal e fatores associados à não vacinação contra a hepatite B em área rural do município de Alto Paraíso, Rondônia, Amazônia ocidental, Brasil
Citation: COSTA, Airton Leite. Cobertura vacinal e fatores associados à não vacinação contra a hepatite B em área rural do município de Alto Paraíso, Rondônia, Amazônia ocidental, Brasil. 2003. 95 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Porto Velho, 2003. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
metadata.dc.description.resumo: Estudo realizado no período compreendido entre junho de 2001 e julho de 2002, em área rural do município de Alto Paraíso, Estado de Rondônia, Amazônia Ocidental, Brasil. Tem como objetivos determinar a cobertura vacinal contra a hepatite B e identificar os motivos da não vacinação. A população de estudo inclui 460 indivíduos, compreendendo 216 crianças e 244 adolescentes na faixa etária de zero a 19 anos de idade. Estudo descritivo com base em inquérito domiciliar, utilizando a metodologia de amostragem por conglomerado, inquérito vacinal individual e aplicação de inquéritos semi estruturados para identificar os possíveis motivos da não vacinação. Os procedimentos adotados incluíram o recadastramento populacional de 191 famílias e conseqüente levantamento de dados das condições de moradia, saneamento e renda familiar e avaliação da composição, forma de organização e processo de trabalho da Equipe de Saúde da Família. Os resultados encontrados apontam cobertura vacinal contra a hepatite B de 45,0%, calculada pelo método estatístico. Em crianças a cobertura vacinal encontrada foi de 71,5% e em adolescentes de 21,7%. índices significativamente inferiores aos registrados e oficializados pelo município e calculados pelo método administrativo. Os principais motivos da não vacinação incidem na deficiência de informação elou orientação em saúde. Em usuários adolescentes o medo da injeção é principal motivo da não vacinação. A intensa mobilidade social, as deficiências de comunicação e de acessibilidade geográfica, a extensa área geográfica ocupada pela população e o fato da vacinação exigir três doses vacinantes, intercaladas de zero a seis meses, indicam a necessidade da utilização de estratégias de vacinação não tradicionais e extramurais, associadas à utilização de recursos e procedimentos originais, regionais e inovadores, para atingir índices satisfatórios de cobertura vacinal.
Abstract: Study carried through the period understood between June of 2001 and July of 2002, in an agricultural area of the city of Alto Paraíso, state of Rondônia, Amazônia Occidental, Brazil. It has as aím to determine the vaccine covering against hepatitis B and to identify the reasons for the non-vaccination. The population studied inc!udes 460 people, understanding 216 children and 244 adolescents in the average of O to 19 years old. Descriptive study based on domiciliary inquiry, using the methodology of sampling per conglomerate, individual vaccine inquiry and application of inquiries semi structuralized to identify the possible reasons for the non vaccination. The adopted procedures had consequently included the population re-register of 191 famílies and consequently data-collecting of the housing conditions, sanitation and familiar income and evaluation of the composition, form of organization and the process of work of the team of the family's health. The joined results point vaccine covering against Hepatitis B of 45,0%, calculated for the statistical method. In children the found vaccine covering was of 71,5% and in adolescents of 21,7%. Indices significantly inferior to the registers and officialized by the cities and calculated by the administrative method. The main reasons of the non-vaccination occur in the defíciency of information and/or orientation about health. In adolescent users the fear of injection is the main reason for the non-vaccination. Intense social mobility, the deficiencies of communication and geographic accessibility, the extensive geographic area occupied by the population and the fact of the vaccination demanding three vaccinates doses, intercalated between zero to six months, indicate the necessity of not traditional strategies of vaccination and extra wall, associated to the use of innovative resources and original, regional procedures, to reach satisfactory indices of vaccine covering.
Keywords: Saúde pública
Vacinação
Hepatite B
Cobertura vacinal
Alto Paraíso (RO)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE DOENCAS CONTAGIOSAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CoberturaVacinalFatores.pdf4,99 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons