Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9199
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 2010
metadata.dc.creator: CARNEIRO, Danielle Maria Martins
metadata.dc.contributor.advisor1: XAVIER, Marília Brasil
Title: Doenças sexualmente transmissíveis em crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual atendidas no Centro de Referência do Estado do Pará
Citation: CARNEIRO, Danielle Maria Martins. Doenças sexualmente transmissíveis em crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual atendidas no Centro de Referência do Estado do Pará. 2010. 83 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2010. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
metadata.dc.description.resumo: O abuso sexual em menores tem se mostrado um problema de grande magnitude para a saúde pública. Atualmente presente na mídia, já havia sido descrito há vários anos, mas só começou a ser estudado nos séculos XVII e XVIII. Segundo dados da Organização mundial de Saúde ocorreram 223 milhões casos de vitimizações sexuais infantis no ano de 2002. O abuso sexual traz graves conseqüências à saúde, incluindo a aquisição de doenças sexualmente transmissíveis (DST). Foram avaliadas 164 crianças vítimas de abuso sexual no centro de referência do estado do Pará, no ano de 2007. Para tanto se utilizou uma ficha protocolar com informações clínicas e laboratoriais voltadas para diagnóstico de doença sexualmente transmissível durante o acompanhamento daqueles pacientes. A maioria das crianças que tiveram diagnóstico de DST era do sexo feminino. A idade foi, sobretudo, dos 10 aos 18 anos e procediam da capital do estado. A aquisição de uma DST esteve associada, principalmente, ao estupro e, na maioria das vezes, o abusador era conhecido da vítima. A principal DST foram as vulvovaginites (66,2%), seguido da condilomatose (21,5%), gonorréia (9,2%), herpes (6,2%), doença inflamatória pélvica (4,6%) e sífilis (3,1%). O desenvolvimento de moléstia de contágio sexual está relacionado com a prevalência adulta local. O presente trabalho está de acordo com a literatura em vários aspectos, como por exemplo, no que se refere à idade, sexo, agressor e tipo de abuso. Quanto à evolução para DST, neste trabalho, foi maior do que em países desenvolvidos, porém menor do que na África. A infecção por gonorréia foi menor que em outros países sul-americanos. A infecção por sífilis, vulvovaginites, vírus Herpes e HPV segue os parâmetros de países desenvolvidos e do restante do país. A clamídia não foi diagnosticada embora tenha grande presença em estudos nacionais e internacionais. Mais estudos seria adequado, sobretudo no que se refere ao diagnóstico das infecções por clamídia, que ainda são subdiagnosticadas em nosso meio.
Abstract: Sexual abuse of minors has been a problem of great magnitude to public health. Currently in the media, it had been described several years ago but has only been studied in the seventeenth and eighteenth centuries. According to World Health Organization there were 223 million cases of child sexual victimization in 2002 year. Sexual abuse has serious health consequences, including the acquisition of sexually transmitted diseases (STDs). This research evaluated 164 children victims of sexual abuse in the reference center on the north of Brazil, in 2007. For such a protocol form was used with clinical and laboratorial data about sexually transmitted disease during follow-up of those patients. Most children who were diagnosed with STIs were female. The children’s age was mainly from 10 to 18 years and they were from the largest city. The acquisition of an STD was associated mainly to the rape and, in most cases, the abuser was known to the victim. The major STDs were vulvovaginitis (66.2%), followed by condylomatosis (21.5%), gonorrhea (9.2%), herpes (6.2%), pelvic inflammatory disease (4.6%) and syphilis (3.1%). The development of sexual disease contagion is related to the prevalence of adult site. This research is consistent with the literature in several aspects, such as age, sex, perpetrator and abuse. As regards the development of DST it was higher than in developed countries, but lower than in Africa. The infection with gonorrhea was lower than in other South American countries. The syphilis infection, vulvovaginitis, herpes and HPV follow the parameters of developed countries and the rest of the country. Chlamydia was not diagnosed but has great presence on national and international studies. Further studies would be appropriate, particularly with regard to the diagnosis of Chlamydia infection, which is underdiagnosed.
Keywords: Doenças sexualmente transmissíveis
Saúde pública
Infância e Juventude
Vitimização
Violência sexual
DST
Pará - Estado
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::SAUDE MATERNO-INFANTIL
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::PEDIATRIA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_DoencasSexualmenteTransmissiveis.pdf871,3 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons