Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9217
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 2012
Authors: SOUSA, Haigle Reckziegel de
First Advisor: PINHEIRO, Maria da Conceição Nascimento
Title: Aspectos epidemiológicos da infecção pelo Papilomavírus humano em mulheres residentes às margens do rio Tocantins, na cidade de Imperatriz – MA
Citation: SOUSA, Haigle Reckziegel de. Aspectos epidemiológicos da infecção pelo Papilomavírus humano em mulheres residentes às margens do rio Tocantins, na cidade de Imperatriz – MA. 2012. 61 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Imperatriz, 2012. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
Resumo: O câncer cervical uterino é o segundo câncer mais comum entre as mulheres no mundo e tem se associado à infecção pelo Papilomavírus humano (HPV), cujo diagnóstico de suspeita é feito através do teste de Papanicolaou. De modo geral, alguns fatores de risco estão envolvidos nessa relação, entretanto, esses fatores não são bem conhecidos em grupos especiais de mulheres, como as ribeirinhas. Este estudo teve como objetivo conhecer a magnitude da prevalência do HPV e os fatores de riscos associados, em mulheres residentes às margens do rio Tocantins, no município de Imperatriz – MA. Participaram 107 mulheres cadastradas na Unidade Básica de Saúde Beira Rio onde foram submetidas ao exame colpocitológico pela técnica de Papanicolaou e à pesquisa de DNA-HPV. Dados sócios demográficos e epidemiológicos relacionados à infecção pelo HPV foram obtidos através do formulário padrão do PPCCU do Ministério da Saúde e por entrevista. As mulheres participantes do estudo tinham em média 36 anos de idade, sendo 88,8% mulheres não brancas, a maioria com ensino fundamental, e vivendo com renda na faixa de um a três salários mínimos (57,9%). A prevalência de HPV foi 16,8%, e os fatores de riscos de maior importância neste grupo foram o início precoce da atividade sexual, múltiplos parceiros sexuais e baixo nível de escolaridade. O estudo revelou ainda, que o conhecimento sobre HPV era incipiente, embora as mulheres reconhecessem a necessidade de maiores esclarecimentos sobre a prevenção, os riscos para a saúde. Conclui-se que as atividades de educação em saúde sobre o HPV desenvolvido nos Serviços de Saúde Pública de Imperatriz do Maranhão voltado para grupos especiais, em particular, aqueles socialmente desfavorecidos, ainda são insuficientes para causar impacto na redução dos índices de morbidade causados pelo vírus, havendo necessidade de estudos em estratégias de abordagem para essas ações dentro do Programa de Prevenção do Câncer do Colo Uterino.
Abstract: The cervical cancer is the second most common cancer among women worldwide and has been associated with infection by human papillomavirus (HPV) whose diagnosis of suspicion is done through the Pap test. In general, some factors are involved in this relationship, such as early onset of sexual activity, number of sexual partners, promiscuity, however, these factors are not well known in special groups of women, such as the riverside. This study aimed to understand the magnitude of the prevalence of human papillomavirus - HPV and associated risk factors among women living on the river Tocantins, in the municipality of Empress - MA. Participants 107 women enrolled in Basic Health Unit Riverside where they were subjected to a smear test by the Papanicolaou technique. Sociodemographic and epidemiological data related to HPV infection were obtained through the standard form of the Ministry of Health PPCCU Women Study participants averaged 36 years of age, and 88.8% non-white women, most with elementary school, and living with income in the range of 1 to 3 minimum wages (57.9%). Among the risk factors there was a mean age of 16.6 years at first intercourse, an average of 3.1 sexual partners in history, parity of 3 children, high smoking prevalence 24.2%, contraceptive use by 52, 3% of women and the frequent use of condoms by 62.6% of women. Conducting annual preventive examination of cervical cancer of 43.9%. However, there was no association of any of the risk factors studied with HPV infection. The study also revealed that women's knowledge about HPV was having incipient awareness that there was need for further clarification on prevention, health risks and treatment. We conclude that the activities of health education about HPV developed in the Public Health Services of Empress of Maranhão facing special groups, particularly those socially disadvantaged, are still insufficient to make an impact in reducing morbidity by cancer lap, and requires studies on strategies to approach these actions within the Programme for Prevention of Cervical Cancer.
Keywords: Doenças sexualmente transmissíveis
Saúde da mulher
Câncer de colo do útero
Papilomavírus humano (HPV)
Mulheres ribeirinhas
Imperatriz - MA
Maranhão - Estado
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::CANCEROLOGIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Núcleo de Medicina Tropical
Program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AspectosEpidemiologicosInfeccao.pdf1,11 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons