Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9234
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 29-May-2014
metadata.dc.creator: FERREIRA, Louise de Souza Canto
metadata.dc.contributor.advisor1: SOUSA, Maisa Silva de
Title: Soroprevalência da infecção pelo vírus linfotrópico de células T humanas em parturientes de maternidade pública de Belém, Pará, Brasil
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: FERREIRA, Louise de Souza Canto. Soroprevalência da infecção pelo vírus linfotrópico de células T humanas em parturientes de maternidade pública de Belém, Pará, Brasil. 2014. 61 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: O vírus-T linfotrópico humano do tipo 1 (HTLV 1) foi o primeiro retrovírus humano a ser identificado e associado epidemiologicamente à Leucemia/Linfoma de células T do adulto (LLcTA), Paraparesia Espástica Tropical/Mielopatia Associada ao HTLV-1 (PET/MAH), polimiosite, artrite, uveíte, lesões dermatológicas e estrongiloidíase, entre outras doenças. A transmissão vertical tem papel fundamental na dispersão silenciosa HTLV e a implantação de políticas públicas necessita dos indicadores epidemiológicos para desenvolver ações de prevenção da transmissão da infecção. Objetivo: Investigar a infecção pelo Vírus Linfotrópico de Células T Humanas (HTLV-1 e HTLV-2) em parturientes atendidas em maternidade pública de Belém, Pará, Brasil. Material e Métodos: Uma amostra representativa de parturientes foi examinada, no período de março a agosto de 2013, para pesquisa de anticorpos anti-HTLV por método imunoenzimático (ELISA) e do genoma proviral, por meio da reação em cadeia da polimerase (PCR). Resultados: Foi identificada soroprevalência de 0,2% (1/452) em parturiente que relatou ser usuária de droga intravenosa e possuir múltiplos parceiros sexuais, sem identificação do genótipo. A parturiente optou por não amamentar seu filho recém-nascido, o qual não apresentou anticorpos anti-HTLV um ano após o nascimento, assim como sua mãe e suas filhas mais velhas, excluindo a transmissão familiar vertical. Conclusão: Este estudo identificou uma baixa, mas, presente prevalência de HTLV em parturientes atendidas em maternidade pública, assim como já identificado em outras unidades de atendimento primário e secundário de saúde de todo o Brasil, demonstrando a necessidade de medidas de controle desta infecção em todos os níveis de atenção à saúde pública.
Abstract: Introduction: The Human T Lymphotropic virus type-1 was first retrovirus identified and associated epidemiologically to leukemia/lymphoma T-cell adult (LLTA), tropical spastic parapesis (TSP), polymyositis, arthritis, uveitis, skin lesions and strongyloidiasis and other diseases. The vertical transmission has fundamental role on HTLV silent dispersion and the implementation of policies needs epidemiological indicators to develop prevention campaigns of infection transmission. Objective: To investigate the infection by the human T lymphotropic virus (HTLV-1 and HTLV-2) with parturients attended on public maternity of Belém, Pará, Brazil. Materials and Methods: A representative sample of parturients was investigated on period of March to August 2013, to detection of antibodies anti-HTLV by imunoenzimatic method (ELISA) and for research proviral genome by polymerase chain reaction. Results: The seroprevalence of 0.2% (1/452) identified one infected parturient who reported to be intravenous drug user and to have multiple sexual partners, without genotype identification. The postpartum carrier of HTLV did not breastfeed her newborn son, who showed no anti-HTLV antibodies one year after birth, like her mother and her older daughters, excluding the vertical familial transmission. Conclusion: This study identified a low but present prevalence of HTLV in pregnant women attended at a public maternity, as has been identified in other units of primary and secondary health care throughout Brazil, demonstrating the need for control measures of this infection in all levels of public health attention.
Keywords: Doença infectocontagiosa
Soroepidemiologia
Saúde pública
HTLV
Soroprevalência
Parturientes
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::EPIDEMIOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SroprevalenciaInfeccaoVirus.pdf1,27 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons