Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9245
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 3-Jul-2006
metadata.dc.creator: SOARES, Luana da Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: LINHARES, Alexandre da Costa
metadata.dc.contributor.advisor-co1: MASCARENHAS, Joana D'Arc Pereira
Title: Caracterização antigênica e molecular de amostras de rotavírus do tipo G1, obtidas de crianças participantes de estudos em gastroenterites virais, no período de 1982 a 2003, em Belém, Pará, Brasil
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: SOARES, Luana da Silva. Caracterização antigênica e molecular de amostras de rotavírus do tipo G1, obtidas de crianças participantes de estudos em gastroenterites virais, no período de 1982 a 2003, em Belém, Pará, Brasil. 2006. 90 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2006. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
metadata.dc.description.resumo: A mortalidade infantil permanece como um importante problema de saúde pública em escala mundial, principalmente nos países em desenvolvimento. Dos mais de 50 agentes etiológicos implicados nessa moléstia, os rotavírus se destacam por estarem associados a 111 milhões de episódios diarréicos, resultando em mais de 600.000 óbitos entre crianças menores de cinco anos, dos quais 82% são notificados nos países mais pobres do mundo. O estudo em questão objetivou a caracterização antigênica e molecular de amostras de rotavírus do tipo G1, obtidas de crianças participantes de estudos em gastroenterites virais, no período de 1982 a 2003, em Belém, Pará, Brasil. Cento e quarenta e oito espécimes de rotavírus G1 foram analisados na presente investigação. A prevalência global do tipo G1 foi de 41,3%, sendo que a freqüência deste genotipo no decorrer dos estudos analisados variou de 11,0% a 67,6%. A caracterização dos eletroferotipos, sorotipos G e genotipos P de rotavírus G1 ocorreram em freqüências de 78,4%, 89,9% e 87,8%, respectivamente. Foram identificadas três variedades de eletroferotipos longo, sendo que a variedade L1 foi encontrada com maior freqüência (79,3%). Os sorotipos G1, G9 e G1+G4 foram detectados em 88,0%, 9,8% e 2,2% dos espécimes, respectivamente. Detectou-se a infecção mista G1+G4 em uma amostra. A combinação binária prevalente foi P[8],G1, sendo responsável por 72,3% dos casos. Infecções mistas circularam em percentual de 20,0% , sendo detectados os genotipos P[4]+P[8],G1, P[6]+P[8],G1, P[4]+P[6],G1, P[4]+P[6]+P[8],G1 e P[6]+ P[8],G1+G4. O tipo G1 circulou do 2° ao 35° meses de idade e registrou-se maior número de casos na faixa compreendida entre 6 a 16 meses de idade. Não se verificou diferença de gravidade entre as variedades genotípicas G1 e outros tipos de rotavírus. A presente análise assume um caráter pioneiro no Brasil, permitindo ampliar os conhecimentos acerca da diversidade antigênica e molecular das infecções pelo tipo G1 de rotavírus e esses resultados permitirão entender a complexidade genética de tais agentes virais.
Abstract: Infant mortality remains an important problem of public health worldwide, mainly in developing countries. Of more than the 50 etiologic agents implied in this disease, rotavirus causes 111 million episodes of diarrhoea, resulting in more than 600,000 deaths among children less than five years, of which 82% are notified in the poorest countries of the world. This study aimed at the antigenic and molecular characterization of G1 rotavirus strains among children participanting of viral gastroenteritis studies, carried out from 1982 to 2003, in Belém, Pará, Brazil. One hundred and forty-eight specimens of G1 rotavirus were analyzed in the present investigation. Overall, the prevalence of the G1 type was of 41.3%, being that frequencies of this genotype through studies ranged from 11.0% to 67.6%. Eletropherotypes, G serotypes and P genotypes characterization of G1 rotavirus occurred in frequencies of 78.4%, 89.9% and 87.8%, respectively. Three long eletropherotypes varieties were identified, being that the L1 variety was found frequently (79.3%). The G1, G9 and G1+G4 serotypes were detected in 88.0%, 9.8% and 2.2% of the specimens, respectively. Mixed infection by G1+G4 genotype was detected in one sample. The prevalent binary combination was P[8],G1, being responsible for 72.3% of the cases. Mixed infections circulated in percentage of 20.0%, including genotypes P[4]+P[8],G1, P[6]+P[8],G1, P[4]+P[6],G1, P[4]+P[6]+P[8],G1 and P[6]+P[8],G1+G4. The G1 genotype circulated among 2nd to 35th months of age and a highest number of cases was registered between 6 to 16 months of age. Clinical severity differences among G1 and other genotypes of rotavirus were not verified. The present analysis gathers pioneer findings in Brazil, allowing to extend the knowledge concerning the antigenic and molecular diversity of the infections by G1 rotavirus and these results will allow to understand the genetic complexity of such viral agents.
Keywords: Doença infecciosa
Gastroenterite
Rotavírus
Genótipo
Diarréia
Eletroferotipos
Diversidade genética e molecular
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA::GENETICA MOLECULAR E DE MICROORGANISMOS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CaracterizacaoAntigenicaMolecular.pdf832,79 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons