Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9407
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 7-Mar-2017
Authors: RODRIGUEZ, Roxiris Auxiliadora Azuaje
First Advisor: ALEIXO, Alexandre Luis Padovan
First Co-Advisor: SILVA, Sofia Alexandra Marques
Title: Sistemática molecular e implicações para a conservação de uma linhagem endêmica da Amazônia: o gênero Hylexetastes Sclater, 1889 (Aves: Dendrocolaptidae)
Other Titles: Molecular systematics of the Amazonian endemic genus Hylexetastes (AVES: DENDROCOLAPTIDAE): taxonomic and conservation implications
Sponsor: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: Rodríguez, Roxiris Auxiliadora Azuaje. Sistemática molecular e implicações para a conservação de uma linhagem endêmica da Amazônia: o gênero Hylexetastes Sclater, 1889 (Aves: Dendrocolaptidae). 2017. 70 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2017. Programa de Pós-Graduação em Zoologia. Disponível em: <http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9407>. Acesso em:.
Resumo: O gênero Hylexetastes é endêmico da floresta Amazônica. Atualmente, duas espécies são aceitas no gênero (H. perrotti e H. stresemannii), cada uma dividida em três subespécies. No entanto, alguns autores defendem que as subespécies de H. perrotti devem ser consideradas como espécies plenas. Em particular, H. p. brigidai é um táxon endêmico do Pará e Mato Grosso e parece ter a menor área de distribuição. Esta linhagem distribui-se pela região mais desmatada dentro do bioma e assim o seu status taxonômico é de particular preocupação para conservação. Até agora, somente caracteres morfológicos foram avaliados para definição taxonômica deste gênero. Portanto, neste estudo apresentamos uma hipótese filogenética molecular para ajudar a resolver as incertezas taxonômicas dentro do gênero. Foram sequenciados fragmentos de dois marcadores mitocondriais (Cytb e ND2) e três marcadores nucleares (BF5, G3PDH e MUSK) em 58 espécimes de Hylexetastes. Além disso, foram elaboradas modelagens de nicho ecológico para cada uma das linhagens identificadas, para avaliar sua potencial área de distribuição, requerimentos climáticos e sua a vulnerabilidade ao desmatamento. As análises filogenéticas sustentam a designação de H. perrotti, H. uniformis e H. brigidai como espécies plenas, sendo que H. perrotti parece ser espécie irmã de H. stresemanni e não dos demais táxons considerados co-específicos. Além disso, foi possível distinguir a presença de duas Unidades Evolutivas Significativas dentro de H. uniformis. Cada um destes táxons está distribuído em diferentes interflúvios / áreas de endemismo da bacia Amazônica. Em particular, confirma-se o status de espécie plena para H. brigidai, endêmica da segunda área de endemismo Amazônica com maior desmatamento. Assim, sugerimos a continuada avaliação aprofundada do seu status de conservação para promover sua preservação.
Abstract: The genus Hylexetastes is endemic to the Amazon rainforest. Currently, two species are accepted in the genus (H. perrotti and H. stresemannii), each one divided into three subspecies. Nevertheless, some authors defend that the subspecies of H. perrotti should be considered as full species. In particular, H. p. brigidai is an endemic taxon from Pará and Mato Grosso and seems to have the smallest distribution area. This lineage is distributed by the most deforested region within the biome and thus its taxonomic status is of particular concern for conservation. So far, only morphological characters have been evaluated for taxonomic definition of this genus. Therefore, in this study we present a molecular phylogenetic hypothesis to help solve the taxonomic uncertainties within the genus. Fragments of two mitochondrial markers (Cytb and ND2) and three nuclear markers (BF5, G3PDH and MUSK) were sequenced on 58 Hylexetastes specimens. In addition, ecological niche modeling was developed for each of the identified strains to evaluate their potential distribution area, climatic requirements and their vulnerability to deforestation. The phylogenetic analyzes support the designation of H. perrotti, H. uniformis and H. brigidai as full species, and H. perrotti seems to be a sister species of H. stresemanni and not of the other taxa considered co-specific. In addition, it was possible to distinguish the presence of two Significant Evolutionary Units within H. uniformis. Each of these taxa are distributed in different interfluvial / endemic areas of the Amazon basin. In particular, it confirms the status of full species for H. brigidai, endemic to the second area of Amazonian endemism with greater deforestation. Thus, we suggest the continued in-depth evaluation of its conservation status to promote its preservation.
Keywords: Filogeografia - Amazônia
Ave - Amazônia - Distribuição geográfica
Zoologia - Classificação
Concentration Area: EVOLUÇÃO
Research Line: SISTEMÁTICA E TAXONOMIA
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Museu Paraense Emílio Goeldi
Institution Acronym: UFPA
MPEG
Department: Instituto de Ciências Biológicas
Program: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Zoologia (Mestrado) - PPGZOOL/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_SistematicaMolecularImplicacoes.pdf2,26 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons